conecte-se conosco


Tecnologia

Yellow lança compartilhamento de bicicletas elétricas no Brasil

Publicado


As bicicletas elétricas da Yellow estarão disponíveis das 8h às 21h, diferente das convencionais, que não têm limitação
Divulgação/Yellow

As bicicletas elétricas da Yellow estarão disponíveis das 8h às 21h, diferente das convencionais, que não têm limitação

A Yellow lançou, nesta segunda-feira (11), o serviço de compartilhamento de bicicletas elétricas no Brasil. A fim de avaliar a aceitação do público, a empresa escolheu a cidade de São Paulo para iniciar a operação, mas disse não descartar a expansão do negócio para outros centros do País.

Leia também: Yellow e Grin anunciam fusão; Grow compartilhará patinetes e bicicletas

As bicicletas elétricas da Yellow estarão disponíveis das 8h às 21h, diferente das bicicletas convencionais já oferecidas pela empresa, que não têm limitação de horário. Quem quiser experimentar a novidade, terá que pagar R$ 5 pelo desbloqueio da bike e mais R$ 0,40 por minuto que utilizá-la. O pagamento pode ser feito com cartão de crédito, no aplicativo da Yellow, ou em dinheiro, em bancas de jornal e lojas parceiras.

A companhia é a primeira a oferecer um serviço de compartilhamento de bicicletas sem a necessidade de retirá-las ou deixá-las em alguma estação, como funciona com as bikes do Itaú e do Bradesco, por exemplo. Como acontece com as bikes convencionais e os patinetes, as bicicletas elétricas poderão ser deixadas em qualquer lugar dentro de uma área demarcada no app da Yellow.

Leia mais:  Rainha Elizabeth publica foto no Instagram pela primeira vez

Regras para utilização


Conforme definem as regras de trânsito, as bikes elétricas da Yellow podem chegar a 25 km/h
Divulgação/Yellow

Conforme definem as regras de trânsito, as bikes elétricas da Yellow podem chegar a 25 km/h

Conforme definem as regras de trânsito para bicicletas elétricas, as bikes da Yellow podem chegar a 25 km/h e não têm acelerador, já que a energia elétrica apenas ajuda o ciclista nas pedaladas. A lei também obriga que os usuários dessas bikes usem capacete .

As bicicletas elétricas ainda precisam ser equipadas com um indicador de velocidade, campainha, sinalização noturna (dianteira, traseira e lateral), espelhos retrovisores dos dois lados e pneus em mínimas condições de segurança.

Leia também: iFood, Rappi e Uber Eats: conheça as diferenças entre os aplicativos de delivery

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), se a bicicleta elétrica seguir essas regras, pode ser utilizada em ciclovias e ciclofaixas. Caso contrário, em modelos equipados apenas com acelerador, por exemplo, a bike se equipara a um ciclomotor e deve seguir todas as exigências para esse tipo de veículo, como emplacamento e habilitação específica.

Patinetes elétricos


Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a Yellow também oferece o serviço de compartilhamento de patinetes elétricos
Divulgação/Yellow

Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a Yellow também oferece o serviço de compartilhamento de patinetes elétricos

Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a Yellow já oferece o serviço de compartilhamento de patinetes elétricos . Assim como as bicicletas, os patinetes da Yellow só estão disponíveis das 8h às 21h, e a taxa a ser paga por quem ultrapassa esse período é de R$ 30. Para destravá-los, o custo é de R$ 3; depois disso, são cobrados R$ 0,50 para cada minuto rodado. O usuário pode retirá-lo e devolvê-lo em qualquer lugar.

Leia mais:  Lembra dele? Google+ será encerrado após vazar dados de 52,5 milhões de usuários

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
publicidade

Tecnologia

Pais afirmam ver Momo ensinando suicídio em vídeos infantis; YouTube nega

Publicado

por


Boneca Momo foi inserida por hackers em alguns vídeos infantis do YouTube e ensina crianças a cometerem suicídio
Reprodução/Twitter

Boneca Momo foi inserida por hackers em alguns vídeos infantis do YouTube e ensina crianças a cometerem suicídio


Pais e responsáveis afirmam que uma boneca macabra está assustando crianças em todo o mundo. Batizada de Momo, a personagem, que tem aparência assustadora, teria sido inserida em diversos vídeos de conteúdo infantil do YouTube Kids, plataforma feita especialmente para crianças, aparecendo em momentos aleatórios, no meio das imagens, com mensagens suicídas. 

Leia também: Conhece os chans? Autores do massacre em Suzano acessavam fóruns da deep web
Sem qualquer aviso prévio, essas imagens da Momo  estariam aparecento dentro de vídeos feitos para o público infatil. Assim, enquanto as crianças assistem um determinado programa ou o clipe de uma música, as imagens são interrompidas para darem lugar à boneca.

De acordo com depoimentos, a boneca dá instuções, em inglês, de como cometer suicídio .  Além do áudio ensinando como cortar os pulsos com diversos objetos que podem estar presentes em casa, também há imagens demonstrando o ato, fazendo com que se torne facilmente imitável pelas crianças.

Há relatos de aparição da boneca no meio de vários vídeos do YouTube Kids : alguns em que crianças fazem slime, em episódios de desenho e até mesmo roubam alguns minutos de músicas infantis, como a famosa ” Baby Shark “. 

No Twitter, diversos usuários começaram a confirmar o problema, deixando o assunto entre os mais comentados da rede social. Os internautas afirmam que as crianças de sua família ou de conhecidos já conhecem a  boneca Momo e que estão com medo dela.

Leia também: Má influência? Gamers rebatem associação de videogames ao massacre em Suzano

Há também relatos de que, além de cometer suicídio, a personagem estimula as crianças a fazerem outros desafios, como esfaquear outras pessoas da casa. Para influenciar os pequenos a realmente fazerem o ato, a boneca retorna no fim do vídeo com ameaças e diz que, caso a criança não cumpra a ordem, ela vai voltar para pegá-la durante a noite. Assim, causando medo, é mais provável que a criança realmente o faça.

Leia mais:  Twitter lança “Stories”com compartilhamento de fotos e vídeos em tempo real

Confira:


















Leia mais:  Clientes do Banco do Brasil podem pagar o IPVA por WhatsApp





YouTube diz que Momo não foi encontrada





Em resposta à polêmica, o YouTube se pronunciou, em nota, alegando que não foi encontrado “nenhum vídeo que promova um desafio Momo no YouTube Kids” e pedindo para que qualquer conteúdo com “atos nocivos ou perigosos” seja denunciado. 

Leia também: Netflix aumenta preço dos serviços no Brasil; confira os novos valores

“Sobre o desafio Momo : não encontramos nenhum vídeo que promova um desafio Momo no #YouTubeKids. Qualquer conteúdo que promova atos nocivos ou perigos é proibido no YouTube. Se encontrar algo parecido, denuncie”, escreveu a empresa no Twitter.




Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana