conecte-se conosco


Tecnologia

Yellow lança compartilhamento de bicicletas elétricas no Brasil

Publicado


As bicicletas elétricas da Yellow estarão disponíveis das 8h às 21h, diferente das convencionais, que não têm limitação
Divulgação/Yellow

As bicicletas elétricas da Yellow estarão disponíveis das 8h às 21h, diferente das convencionais, que não têm limitação

A Yellow lançou, nesta segunda-feira (11), o serviço de compartilhamento de bicicletas elétricas no Brasil. A fim de avaliar a aceitação do público, a empresa escolheu a cidade de São Paulo para iniciar a operação, mas disse não descartar a expansão do negócio para outros centros do País.

Leia também: Yellow e Grin anunciam fusão; Grow compartilhará patinetes e bicicletas

As bicicletas elétricas da Yellow estarão disponíveis das 8h às 21h, diferente das bicicletas convencionais já oferecidas pela empresa, que não têm limitação de horário. Quem quiser experimentar a novidade, terá que pagar R$ 5 pelo desbloqueio da bike e mais R$ 0,40 por minuto que utilizá-la. O pagamento pode ser feito com cartão de crédito, no aplicativo da Yellow, ou em dinheiro, em bancas de jornal e lojas parceiras.

A companhia é a primeira a oferecer um serviço de compartilhamento de bicicletas sem a necessidade de retirá-las ou deixá-las em alguma estação, como funciona com as bikes do Itaú e do Bradesco, por exemplo. Como acontece com as bikes convencionais e os patinetes, as bicicletas elétricas poderão ser deixadas em qualquer lugar dentro de uma área demarcada no app da Yellow.

Leia mais:  Caiu aí? Instagram, Facebook e WhatsApp enfrentam instabilidade em todo o mundo

Regras para utilização


Conforme definem as regras de trânsito, as bikes elétricas da Yellow podem chegar a 25 km/h
Divulgação/Yellow

Conforme definem as regras de trânsito, as bikes elétricas da Yellow podem chegar a 25 km/h

Conforme definem as regras de trânsito para bicicletas elétricas, as bikes da Yellow podem chegar a 25 km/h e não têm acelerador, já que a energia elétrica apenas ajuda o ciclista nas pedaladas. A lei também obriga que os usuários dessas bikes usem capacete .

As bicicletas elétricas ainda precisam ser equipadas com um indicador de velocidade, campainha, sinalização noturna (dianteira, traseira e lateral), espelhos retrovisores dos dois lados e pneus em mínimas condições de segurança.

Leia também: iFood, Rappi e Uber Eats: conheça as diferenças entre os aplicativos de delivery

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), se a bicicleta elétrica seguir essas regras, pode ser utilizada em ciclovias e ciclofaixas. Caso contrário, em modelos equipados apenas com acelerador, por exemplo, a bike se equipara a um ciclomotor e deve seguir todas as exigências para esse tipo de veículo, como emplacamento e habilitação específica.

Patinetes elétricos


Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a Yellow também oferece o serviço de compartilhamento de patinetes elétricos
Divulgação/Yellow

Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a Yellow também oferece o serviço de compartilhamento de patinetes elétricos

Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a Yellow já oferece o serviço de compartilhamento de patinetes elétricos . Assim como as bicicletas, os patinetes da Yellow só estão disponíveis das 8h às 21h, e a taxa a ser paga por quem ultrapassa esse período é de R$ 30. Para destravá-los, o custo é de R$ 3; depois disso, são cobrados R$ 0,50 para cada minuto rodado. O usuário pode retirá-lo e devolvê-lo em qualquer lugar.

Leia mais:  Como criar um grupo no WhatsApp?

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
publicidade

Tecnologia

Quer ganhar seguidores no Instagram? Especialistas listam 4 dicas importantes

Publicado

por

Fazer sucesso nas redes sociais não é uma algo que acontece da noite para o dia. Para conseguir crescer de forma orgânica e ter um público fiel, é preciso investir tempo, fazer um planejamento e ter dedicação. A boa notícia? Com algumas dicas, você vai aprender a como ganhar seguidores no Instagram .


celular no Instagram
shutterstock

Em entrevista ao iG Tecnologia, especialistas dão dicas do que fazer para ganhar seguidores no Instagram de forma orgânica

Segundo André Pontual, CEO da agência de mídia digital NoBeta, as pessoas acham que ganhar seguidores no Instagram e bombar na plataforma não requer esforço. “O primeiro passo é entender que ter muitos seguidores dá trabalho, requer atenção e traz toda a necessidade de cuidados com o canal”, explica.

Diante disso, a dúvida de muita gente é como aumentar a base de fãs para conseguir expandir o negócio ou ficar conhecido em determinado segmento. Atualmente, a rede social já tem um bilhão de usuários ativos por mês em todo o mundo. Isso significa que, com a quantidade de contas existentes, é preciso pensar em uma boa estratégia para se destacar.

Afinal, como ganhar seguidores no Instagram?

Alguns truques – que podem ser realizados no dia a dia – ajudam a atrair mais fãs, ter mais curtidas nas fotos e visualizações nos vídeos. Tudo isso também pode contribuir para elevar o número de comentários – e ainda aumentar o engajamento das publicações e ser visto por cada vez mais pessoas. Confira!

1. Use hashtags

Elas ajudam a atrair o público. “O uso é muito importante, porque é através delas que as pessoas encontram os conteúdos. Elas também mostram o tipo de mensagem que se quer passar e o estilo de perfil que se deseja construir”, afirma Pontua. Com isso, é extremamente necessário usá-las nas postagens para aumentar o alcance.

Leia mais:  Sem WhatsApp, Facebook e Instagram? Redes sociais apresentam instabilidade

De acordo com Gabriel Rossi, especialista em marketing e professor da ESPM, as hashtags organizam os conteúdos e contribuem para o que as pessoas interessadas cheguem em seus posts. “Você consegue direcionar o conteúdo para a sua especialidade, lembrando que, em época de rede social, quem tem um segmento bem claro, tende a sair ganhando”, pontua.

A quantidade máxima de hashtags que a plataforma permite utilizar é 30. Caso a publicação tenha mais marcações, o comentário não será exibido. Mensagem que utilizam # e, em seguida, espaços e caracteres especiais, como $ ou %, não funcionam. Números são permitidos. Além disso, você deve utilizar as que são relevantes e não as mais genéricas.

É necessário ter cuidado e usar as que são relacionadas com a sua marca e com o seu segmento. “As pessoas não gostam de sentir que a pessoa está se esforçando demais para fazer sucesso e bombar. Mas o uso é importante, principalmente para quem está no início. É o melhor jeito de ser encontrado”, ressalta Pontual.

2. Curta fotos de outros perfis

Para expandir a sua atuação e ter seguidores no Instagram, é preciso trabalhar e mostrar que o perfil está ativo. Uma das formas é curtir fotos – manualmente – de outras contas, que podem notar sua curtida. “Atrai por visualização. Ela se interessa pelo nome do perfil e vai visitar. Se gostar, dá follow. É uma estratégia”, diz o CEO da NoBeta.

3. Tenha regularidade

Não adianta você postar um dia e ficar um mês sem publicar nada depois, por exemplo. “Cuide dos seus seguidores. Responda de maneira pronta e simpática. Tente trazer algo novo. Já tem tanta informação que as pessoas precisam de novidade, coisas que realmente chamem a atenção”, afirma Rossi.

É importante criar um planejamento para sempre trazer conteúdo interessante para os seguidores. Com isso, fazer uma ou duas publicações por dia pode ser suficiente. Em alguns casos, é possível fazer mais, mas com cautela. O importante, no entanto, é lembrar que as postagens precisam ser relevantes. Postar qualquer coisa só por postar não é recomendado.

Leia mais:  Nova falha no Facebook vaza fotos de 6,8 milhões de usuários

De qualquer forma, a melhor maneira de conhecer o seu público é fazer testes, principalmente para quem está no começo. Uma das formas de fazer isso é criar um calendário de publicações e, em determinados dias da semana, fazer mais posts. Nos outros, faça menos. Depois de um tempo, compare os resultados e veja os dados de engajamento.

4. Crie conteúdos originais

“Não adianta copiar o conteúdo dos outros”, alerta Rossi. De acordo com o profissional, é importante ter um material que fale sobre a sua marca e tenha relação com os seus seguidores. “Tenha foco no comportamento do seu público, no que ele consome e como ele enxerga seu diferencial relevante”, continua. Assim, você vai conseguir seguidores no Instagram .

E o que jamais fazer? Comprar seguidores


Instagram
shutterstock

Comprar seguidores no Instagram é uma prática que não deve ser feita para quem deseja crescer de forma orgânica

Comprar seguidores no Instagram é a pior coisa que se pode fazer no aplicativo. Hoje em dia, é possível reconhecer quando uma conta não é “original”, ou seja, alimentada por robôs. Ao fazer isso, o perfil prejudica o alcance orgânico, uma vez que esses seguidores falsos não interagem e, geralmente, são de outros países, como Índia, China e Cambodja, por exemplo.

Como podemos ver, para ganhar seguidores no Instagram não existe uma fórmula mágica. “A rede social existe para você estreitar o relacionamento. Mostrar aquilo que você é. É mais fácil fazer um  planejamento adequado com um objetivo de negócio com uma marca clara, simples e de fácil entendimento. O número de seguidores é consequência”, finaliza Rossi.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana