conecte-se conosco


Carros e Motos

VW Jetta GLI surge em teaser antes da estreia

Publicado


VW Jetta GLi: o teaser não revela muito, mas é possível ver detalhes de sua grade personalizada
Divulgação

VW Jetta GLi: o teaser não revela muito, mas é possível ver detalhes de sua grade personalizada

Atração confirmada para o Salão de Chicago (EUA) entre os dias 9 e 18 de fevereiro, o VW Jetta GLi aparece em um curto teaser publicado pela marca no Facebook. Equipado com o mesmo motor do Golf GTI, o sedã esportivo será o sucessor do antigo Jetta 2.0 TSI conhecido pelo bom desmepenho. Confirmado para o mercado argentino desde o ano passado, a Volkswagen ainda não bateu o martelo para o Brasil.

LEIA MAIS: Honda City da próxima geração terá versão híbrida em 2021

Com os dizeres “corpo de sedã, coração de GTI”, a marca antecipa um teaser pouco revelador. Temos apenas o vislumbre de um pequeno trecho de sua grade frontal com friso vermelho e a insígnia “GLI”, em um arranjo parecido com o do Golf
. Também podemos esperar por rodas exclusivas de 18 polegadas, revestimentos de couro com costuras vermelhas e bancos esportivos no interior do VW Jetta GLi
.

Para desfilar com um sedã esportivo por aqui, o cliente tem que desembolsar um bom dinheiro por modelos premium como Subaru WRX, Audi RS3, BMW M3 e companhia. O Jetta poderia ser um contraponto neste universo caro, oferecendo a versatilidade de um sedã com o comportamento de um legítimo esportivo. O modelo anterior era capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 7,2 segundos, e não esperamos nada abaixo disso para a versão renovada.

Leia mais:  SUV da Ferrari deve chegar em 2021 e vai se chamar Purosangue

O motor 2.0 turbo do sedã entregará algo na casa dos 230 cv de potência e 35,7 kgfm de torque, com duas opções de câmbio: manual de seis marchas e automática de sete (com dupla embreagem do tipo DSG). A marca ainda não confirmou, mas existem boas chances da suspensão traseira trocar seu arranjo de eixo de torção por um sistema mais moderno multilink.

LEIA MAIS: Audi terá 18 lançamentos em 2019, incluindo a nova geração do A3

VW Jetta GLi, e só…


Evento que contará com o VW Jetta GLi terá apresentação de novas cores para esportivos da Dodge
Divulgação

Evento que contará com o VW Jetta GLi terá apresentação de novas cores para esportivos da Dodge

O Salão de Chicago é mais orientado para o mercado americano, sem muitas novidades que dizem respeito ao público brasileiro. Basicamente, acontece para mostrar o que não deu tempo de ser apresentado em Detroit (EUA) e não é importante o suficiente para aparecer em Genebra (Suíça).

LEIA MAIS: Aceleramos o raro Fiat Coupé no Autódromo de Interlagos. Assista ao vídeo

Entre as pouquíssimas novidades, destacamos as novas opções de cores vibrantes para os Dodge Challenger e Charger, a nova geração do sedã de luxo Subaru Legacy, a versão especial do Lexus NX e o lançamento da nova Tacoma. Daqui exatamente um mês se iniciará o Salão de Genebra
, um dos eventos automotivos mais importantes do ano. Por lá, as inovações que irão impactar todo o mundo estarão na linha de frente.

Leia mais:  Veja os 5 SUVs compactos mais econômicos com câmbio automático

LEIA MAIS: Nova picape da Ford chega em breve para concorrer com a Fiat Toro

A Audi, por exemplo, mostrará um novo conceito de SUV elétrico entre os modelos Q2 e Q3, com previsão de chegar ao mercado em 2021. A versão de produção do compacto Urban EV, da Honda, também está confirmada para o evento com muitas características do conceito. Por fim, a Mitsubishi mostrará o Engelberg Tourer Concept, prevendo o primeiro SUV elétrico da história da marca. Proposta bem diferente em comparação ao Salão de Chicago, que terá o VW Jetta GLi
como uma das atrações.

Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Laboratório afirma ter remédio contra Covid

Publicado

por

pcional e pode salvar vidas após ser aprovado pela agências reguladoras. Nós estamos trabalhando dia e noite para que esse produto seja aprovado e disponibilizado ao público”, disse Henry Ji em comunicado aos investidores.

Os testes foram conduzidos em laboratório, com o vírus in vitro. Agora, a Sorrento pretende pedir aos agentes reguladores da saúde nos Estados Unidos prioridade na liberação do medicamento, para que o remédio chegue o mais rápido possível à população.

De acordo com o laboratório, a fábrica em San Diego tem capacidade para produzir 200 mil doses do medicamento por mês. Antes mesmo da aprovação da droga, a Sorrento vai produzir 1 milhão de doses.

O anúncio foi bem recebido na bolsa Nasdaq, onde a empresa é listada. As ações da Sorrento estavam em alta de 161% na bolsa americana de tecnologia.

Comentários Facebook
Leia mais:  Kia Rio chega ao Brasil. E poderá ter versão sedã em breve
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana