conecte-se conosco


Carros e Motos

Volkswagen Jetta GLI é apresentado com motor de 230 cv

Publicado


Volkswagen Jetta GLI: Mesmo sem previsão de chegar ao Brasil, pode adiantar a chegada de uma versão com este motor
Divulgação

Volkswagen Jetta GLI: Mesmo sem previsão de chegar ao Brasil, pode adiantar a chegada de uma versão com este motor

O Volkswagen Jetta GLI foi finalmente revelado por completo. Equipado com o mesmo motor do Golf GTI, o sedã esportivo será o sucessor do antigo Jetta 2.0 TSI conhecido pelo bom desmepenho. Revelado no Salão de Chicago (EUA), foi confirmado para o mercado norte-americano e argentino desde o ano passado, mas a Volkswagen ainda não bateu o martelo para o Brasil.

LEIA MAIS: Andamos na nova versão de entrada do VW Jetta, que custa menos de R$ 100 mil

Por fora, o Volkswagen Jetta GLI utiliza bastante preto e vermelho no acabamento, da mesma forma que o VW Golf GTI , com os pára-choques que foram redesenhados. Tem um pequeno spoiler no porta-malas e saídas duplas de escapamento redondas, ao invés de usar peças trapezoidais. A “cara” invocada do GLI traz uma grade colmeia preta, faróis de LED de série, rodas de 18 polegadas com design exclusivo e freios do Golf R.

Leia mais:  Veja os lançamentos das 10 principais fabricantes do Brasil para 2019

Como deve andar o Volkswagen Jetta GLI


Volkswagen Jetta GLI traz interior repleto de conectividade e adereços esportivos, além dos modos de condução
Divulgação

Volkswagen Jetta GLI traz interior repleto de conectividade e adereços esportivos, além dos modos de condução

Falando em performance, o GLI traz diferencial blocante nas rodas dianteiras, que ajuda nas curvas, enquanto a traseira recebeu suspensão independente multilink no lugar do eixo de torção usado no modelo 1.4 TSI. Isso ajudará o GLI a apresentar um desempenho mais esportivo. O grande destaque fica por conta do motor 2.0 turbo de quatro cilindros sob o capô, o mesmo usado no Golf GTI, com 230 cv e 35,7 kgfm.

LEIA MAIS: 5 coisas que ninguém te contou sobre o Volkswagen Tiguan Allspace

Para controlar esta potência, a Volkswagen oferece duas alternativas. Ele pode vir do jeito que os puristas gostam, com câmbio manual de 6 marchas, ou com o DSG de dupla embreagem e 7 marchas, que também adiciona o sistema start-stop para melhorar a economia de combustível.

Por dentro, o GLI é um Jetta bem equipado. O interior preto traz detalhes e costuras vermelhas e bancos de couro. De série, vem com bancos aquecidos, ar-condicionado automático, faróis automáticos, iluminação interna ajustável com 10 cores, sensor de chuva e chave presencial. Ainda traz um seletor de modo de condução com quatro opções, incluindo uma personalizável, permitindo que o motorista defina suas preferências para itens como a resposta do acelerador.

Leia mais:  Renault lança Kwid Outsider, na Colômbia, pelo equivalente a  R$ 36.900

LEIA MAIS: Nova geração do VW Passat americano é apresentada no Salão de Detroit 2019

Por mais agressivo que pareça, o  sedã esportivo ainda não será a versão mais quente do sedã. A Volkswagen planeja lançar um modelo de aniversário de 35 anos do modelo, que terá sistema de amortecedores adaptativos e um quinto modo de condução. Ele ainda terá rodas especiais e mais alguns detalhes exclusivos de acabamento, além do emblema comemorativo.

Nos EUA, o Volkswagen Jetta GLI deve começar a ser vendido em março, com preços ainda não revelados. No Brasil, o grande mistério é se a fabricante irá oferecer o Jetta com motor 2.0 TSI nesta versão esportiva, ajudando a separar do restante da linha com motor 1.4 TSI de 150 cv; ou se seguirá a estratégia usada até a geração anterior, equipando a versão Highline com o motor de 230 cv, mas sem o visual invocado.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Audi e-tron surge em novo filme da Marvel.  Chega ao Brasil no segundo semestre

Publicado

por

Quem for assistir ao novo filme da Marvel, “Vingadores: Ultimato”, que estreia no próximo dia 26, verá  Brie Larson como Capitã Marvel e sua reintrodução à sociedade após anos longe da Terra, ao volante do Audi e-tron, SUV movido apenas por motores elétricos e que está com lançamento confirmado no Brasil para o segundo semestre.

 LEIA MAIS: Audi E-Tron: SUV que roda 400 km sem recarga e vai até 100 km/h em 6 s

Entre os principais atrativos do Audi e-tron estão seus sistemas conseguem recuperar até 30% da capacidade da bateria e, em descidas, o SUV tem a capacidade de acrescentar um quilômetro de autonomia por cada quilômetro percorrido.

O e-tron vem com dois motores elétricos, com um total de 360 cv e 56 kgfm, entretanto, os números chegam aos 408 cv e 66,4 kgfm com o recurso, durante oito segundos no máximo. Com isso, é capaz de acelerar até 100 km/h em 6 segundos. A autonomia declarada é de 400 km sem qualquer recarga. 

Leia mais:  GM e Onix: o melhorjaneiro da história do campeão de vendas

Mais detalhes do Audi e-tron

 Desde o sistema de navegação com o planejador de rotas e-tron, que mostra os caminhos apropriados com postos de carregamento, cobrança automática nas estações de recarga e controle remoto via celular– o e-tron é extremamente conectado. O carro é equipado com o media center MMI navigation plus, que inclui a tecnologia LTE Advanced e um  hotspot  de Wi-Fi de série.

 LEIA MAIS: Audi e-Tron GT conceitual, com 590 cv, é revelado no Salão de Los Angeles (EUA)

Diversos sistemas de assistência auxiliam o motorista. Por exemplo, o assistente de eficiência promove um estilo de condução econômica exibindo informações preditivas e realizando a recuperação automática de energia. Se o cliente selecionar o assistente de cruzeiro adaptativo, o sistema pode também frear e acelerar o SUV automaticamente.

Conforme a fabricante, os lançamentos de produtos incluem mais de 20 modelos eletrificados em rápida sucessão até 2025. Em 2019, o Audi e-tron Sportback será o segundo carro totalmente elétrico a ser lançado, seguido pelo e-tron GT da Audi Sport em 2020. A marca também oferecerá um modelo elétrico no segmento de compactos premium em 2020.

Leia mais:  Chegou a nova Royal Enfield Himalayan

LEIA MAIS: Audi tem estande apenas com carros elétricos no Salão de Genebra

Conforme aputou a reportagem de iG Carros, o Audi e-tron será o primeiro SUV totalmente elétrico a chegar ao Brasil, mas não será o único. Em 2020, a Volvo vai lançar o XC40 eletrificado, o que promete estabelecer uma briga interessante e tecnológica ao segmento dos SUVs, que hoje correspondem a cerca de 25% das vendas totais no Brasil.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana