conecte-se conosco


Polícia

Vigilância em Saúde investiga casos de suposta intoxicação alimentar de clientes de restaurante em Cuiabá

Publicado

Reprodução

 

Clique para ampliar

No final do mês de dezembro de 2019 foram relatados na mídia e para a Vigilância Sanitária de Cuiabá vários casos de possível intoxicação alimentar em pessoas que se alimentaram em um restaurante na capital. De acordo com os relatos, as pessoas apresentaram sintomas como náusea, vômito, diarreia, cefaleia, febre e dor abdominal, sinais e sintomas típicos de intoxicação alimentar.

Diante deste fato, a Vigilância fez um trabalho de investigação para identificar as causas do problema. Segundo as informações apuradas, os primeiros casos foram atendidos num hospital particular, que não notificou a possibilidade de surto. Assim que surgiram as notificações, as equipes de Vigilância Epidemiológica e de Vigilância Sanitária foram acionadas para investigação conforme protocolos técnicos específicos.

“Por terem sido tardias as notificações dos casos à Vigilância em Saúde as pessoas já estavam assintomáticas, o que inviabilizou a coleta de material biológico para diagnóstico laboratorial. Notificações tardias inviabilizam a investigação laboratorial para fechamento do caso, ou seja, impossibilitam a identificação do agente causador dos sinais e sintomas e a identificação dos alimentos mais suspeitos de causarem o quadro apresentado pelos consumidores”, explicou Moema Blatt, Gestora do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde.

Leia mais:  Polícia Civil prende traficantes com drogas, veículo e dinheiro em Várzea Grande

Moema revelou ainda que a equipe da Coordenadoria de Vigilância Sanitária realizou a inspeção sanitária de praxe, encontrando inconformidades que motivaram a notificação e determinação de prazo para regularização do estabelecimento. No momento o restaurante está sendo monitorado pela fiscalização sanitária com o objetivo de evitar novas ocorrências de tal magnitude.

A Diretoria de Vigilância em Saúde esclarece aos munícipes que, caso se deparem com sinais e sintomas típicos de intoxicação alimentar após consumir alimentos em estabelecimentos comerciais, entrem imediatamente em contato com os telefones da Vigilância, pois a precocidade das ações protocolares em tais casos é essencial para evitar agravamentos e/ou ainda ocorrências.

Vigilância Sanitária – 65 3617 1483/ 65 3617 1487/ 65 3617 1689

Vigilância a Doenças e Agravos (epidemiológica) – 65 3617 1484; 65 3617 1485; 65 3617 1609; 65 99206 8618

Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde – 65 3617 1685; 65 99247 4536

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

PRF apreende mais de 800 m³ de madeira ilegal em Mato Grosso

Publicado

por

Além do combate ao transporte irregular de produto florestal, equipes realizaram fiscalização de emissão de poluentes

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deflagrou, entre os dias 2 e 8 de julho, a terceira etapa da Operação Caapora. Em mais uma ação de combate aos crimes ambientais com foco na fiscalização de produto florestal a PRF apreendeu 842 m³ de madeira e carvão vegetal. Foram também registradas 14 ocorrências envolvendo cometimento de crime de poluição.

As fiscalizações ocorreram na BR-174, em Comodoro/MT e contaram com uma equipe de aproximadamente 16 PRFs. O INDEA (Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso) também participou das fiscalizações com 2 servidores, além de militares do Exército Brasileiro.

As cargas de madeira necessitam ser acompanhadas de nota fiscal e documento de origem florestal ou guia florestal. Qualquer irregularidade entre os documentos ou entre eles e a carga, tornam os documentos inválidos e a carga ilegal.

Com relação aos crimes de poluição, as ocorrências foram por irregularidades com ARLA 32, que é o Agente Redutor Líquido de Óxido de Nitrogênio Automotivo. Trata-se de um reagente utilizado juntamente com o Sistema de Redução Catalítica (SRC) para reduzir a emissão de óxido de nitrogênio nos gases de escape de veículos à diesel.

Leia mais:  Advogado que matou homem em bar e suspeito de golpear até a morte mulher são presos pela PC

Confira os resultados da Operação em Mato Grosso:

Veículos fiscalizados 629
Veículos apreendidos 39
Ocorrências 41
Madeira apreendida 842 m³
Pessoas detidas e encaminhadas 41

No ano de 2019, Mato Grosso foi o estado que mais apreendeu madeira no país, totalizando 7.000 m³. Em 2020 (de 01 de janeiro à 08 de julho), os números já somam 5.840 m³, mais que o dobro em relação ao mesmo período em 2019 (2.340 m³).

Mesmo em tempos de pandemia, a PRF vem atuando fortemente no combate aos crimes ambientais afim de garantir um meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum e direito de todos, previsto constitucionalmente.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana