conecte-se conosco


Cidades

Vídeo mostra agressão entre vereadores durante live em MT

Publicado

Vídeo de câmera de segurança mostra o momento da briga entre dois vereadores da cidade de São José dos Quatro Marcos, Roberto Moura (PSL) e Jamis Silva Boladin (SD),no dia 4 de agosto. O caso foi parar na Polícia Civil da cidade. A briga aconteceu após durante uma transmissão ao vivo pela internet, uma live, em que Jamis criticava a atuação de um deputado estadual.

Divulgação

Jamis Silva

vereador Jamis Silva

O vereador Jamis fazia uma live em sua página do Facebook em frente ao escritório do deputado estadual Luis Amilton Gimenez, o Dr. Gimenez (PV), quando foi surpreendido por Roberto. O parlamentar chega de carro e começa uma discussão com o colega de parlamento, que até tenta se afastar, mas é seguido. O vídeo foi divulgado pelo site Folha 5.

Divulgação

Roberto Carlos de Moura

vereador Roberto Moura

 

Câmera flagra o momento da briga entre os dois, que toma parte da rua. Os vereadores nem se incomodam com o fato da movimentação da via e acabam trocando desavenças no meio do tráfego de carros e motos.

Leia mais:  Prefeitura de Cuiabá convoca aprovados do último Processo Seletivo

A live de Jamis cobrava ações do deputado para o município e Roberto, por sua vez, declarou que estava “apenas se defendendo” das ofensas e agressões do colega. O caso foi registrado na Polícia Civil como ‘via de fatos’.

O deputado Dr. Gimenez não se manifestou sobre o episódio.

Vídeo

Por: gazetadigital

 

 

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Pedido de cassação de Avalone gera investigação por agiotagem

Publicado

Ministro promete terminar duplicação da BR-163 e contrato da Ferrogrão

O Ministério Público Federal (MPF) determinou remessa ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPE-MT) do conteúdo da ação que pede cassação do deputado estadual Carlos Avalone (PSDB). Há indícios do crime de usura (agiotagem).O deputado teve o nome envolvido em apreensão da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no município de Poconé (100 km de Cuiabá). Segundo informações da PRF, um veículo Gol, de cor prata, foi abordado no quilômetro 560 da BR-070.

No interior do veículo, os agentes abordaram três suspeitos, que estavam com R$ 89,9 mil em dinheiro vivo, além de vários santinhos do então candidato a deputado estadual, Carlos Avalone. Os ocupantes do veículo foram identificados como Dener Antônio da Silva, Rosenildo do Espirito Santo Bregantini e Luiz da Guia Cintra de Alcantara.

Luiz da Guia narrou em juízo que a quantia apreendida em dinheiro era de sua titularidade, justificando que no dia da apreensão veio até Cuiabá e tomou o valor emprestado de uma pessoa cujo nome inicialmente foi indicado como Armando.

Leia mais:  SUGESTÃO DE PAUTA – Revista Eletrônica “Baguára” será lançada nesta sexta-feira (05)

Apesar de não acreditar na justificativa da testemunha, o MPF solicitou que o MPE investigue o crime de usura. “Considerando os indícios de prática de crime de usura pela testemunha Armando Bueno da Silva Júnior, requer-se a remessa de cópia integral dos autos ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso para conhecimento e adoção das medidas que entender cabíveis”.

Inicialmente na lista de suplentes, Carlos Avalone tomou posse na Assembleia Legislativa após a ida de Guilherme Maluf ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). As alegações finais da defesa de Avalone ainda são aguardadas. Somente depois os autos estarão conclusos para sentença.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana