conecte-se conosco


Política

Vereadores de Cuiabá conseguem reduzir tarifa de ônibus

Publicado

ereador Clebinho Borges (DC), juntamente com mais 7 parlamentares, conseguiu derrubar uma decisão que permitia o aumento da passagem do transporte coletivo que passaria de R$ 3,85 para R$4,10. A partir desta sexta-feira, a passagem voltará a R$ 3,85. “A população não merecia pagar esse valor abusivo de R$0,25 a mais. É um ganho pra toda comunidade”, disse Clebinho.
Entenda o caso
O Conselho Deliberativo da Agência Municipal de Regulação dos Serviços Público Delegados de Cuiabá (Arsec) havia aprovado, no início do ano, os cálculos da revisão tarifária do transporte coletivo praticado em Cuiabá. Com a medida, a passagem subiu de R$ 3,85 para R$ 4,10. Nesse encontro estiveram presentes 12 conselheiros, do total de 18 componentes. A aprovação dos cálculos contou com 10 votos favoráveis, contra uma abstenção e um voto contra. A apresentação dos cálculos havia sido determinado pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT).
Após análise e debates, o Conselho decidiu pela aprovação dos cálculos de revisão, o valor da tarifa ficou estipulado em R$4,10 por passagem. No cálculo feito pela Arsec, foi considerada a redução do ISSQN municipal.
Porém, de acordo com o documento protocolizado o aumento no valor cobrado dos passageiros, concedido pela prefeitura é irregular uma vez que as empresas tiveram uma diminuição de 3% no Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN)

Marcely | Assessoria do Vereador Clebinho Borges

Leia mais:  Doutor João entregará moções para PMs e servidores da Sefaz nessa terça-feira

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

UFMT aponta bairros que apresentam casos de Covid-19 em Cuiabá

Publicado

por

O levantamento mostra que a região do Condomínio Florais é que apresenta maior incidência, com três casos, seguido pelos bairros Jardim Vitória e Jardim Itália, com dois casos cada um.

Um estudo realizado pelo departamento de geografia da Universidade Federal de Mato Grosso traz o levantamento dos casos confirmados de coronavírus na capital e aponta os bairros de incidência. O levantamento mostra que a região do Condomínio Florais é que apresenta maior incidência, com três casos, seguido pelos bairros Jardim Vitória e Jardim Itália, com dois casos cada um.

Os outros bairros que estão no mapa e apresentam casos são: Paiaguás, Morada da Serra, Morada do Ouro, Bela Vista, Santa Cruz, Jardim Imperial, Boa Esperança, Santa Cruz, Jardim Leblon, Bandeirantes, Quilombo, Duque de Caxias, Santa Rosa e Centro-sul.

De acordo com o levantamento, a distribuição espacial da Covid-19 em Cuiabá repete o padrão de difusão vistos em outras grandes cidades do país: o vírus chega pelas pessoas que estiveram em viagem a outros países ou a outros estados brasileiros, e é transmitido aos familiares e amigos que convivem com os infectados.

Leia mais:  Aneel aprova redução em tarifas de energia no Rio Grande do Sul, Mato Grosso continua com altas

Segundo o estudo, que é em parceria com Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, no município, como em outras localidades, a doença ainda tem atingido populações de áreas com renda média ou alta.

Há a preocupação de que o vírus passe a circular entre as pessoas de áreas socialmente desfavorecidas, onde muitas vezes o convívio, mesmo em período de isolamento social, é muito mais próximo devido a alta densidade demográfica destas localidades.

Segundo o estudo, em bairros de classe média, normalmente as casas são mais afastadas, com cômodos que permitem o isolamento da pessoa doente. Em muitas residências de áreas pobres não há cômodos que permitam o isolamento completo, o que facilita o contágio por parte daquelas pessoas residentes no mesmo local.

O levantamento mostra que na capital do estado há um crescimento médio diário de 25% do número de casos. O número passou de 5 para 25 casos em apenas 10 dias.No dia 31 de março eram 16 bairros com casos na cidade, e a maior parte das pessoas doentes não sabiam informar o contato de origem, ou seja, onde foi infectado. Esses casos são caracterizados como transmissão comunitária.

Leia mais:  Operação Lava Jato só existe graças ao STF, diz Dias Toffoli

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana