conecte-se conosco


Política

Vereador adota projeto do Judiciário e vai destinar recurso para obras de conselhos tutelares

Publicado

O vereador Marcelo Bussiki (PSB) vai propor alterações na Lei Orçamentária Anual (LOA) 2019, de modo a destinar recursos para a construção de sedes próprias dos Conselhos Tutelares de Cuiabá. A medida busca atender a um pedido da comunidade e também da juíza da Vara da Infância e Juventude, Gleide Bispo, que esteve na Câmara de Cuiabá na quinta-feira (22).
A convite de Bussiki, a magistrada discorreu sobre a situação dos seis conselhos tutelares, que hoje funcionam em prédios alugados e não possuem estrutura necessária para o atendimento às crianças e adolescentes. Os conselhos estão localizados no Centro, Planalto, CPA, Coxipó, Cidade Alta e Pedra 90.
“Na medida em que os contratos vão vencendo, o conselho vai mudando de localidade mesmo dentro da região. Isso dificulta para a população. Um dia está em um lugar e no outro dia em outro. Funcionando de forma improvisada, compromete o trabalho dos conselheiros e coloca as crianças em situação de risco”, disse Gleide Bispo.
Segundo a magistrada, idealmente os conselhos deveriam funcionar em espaços com salas isoladas para atendimento de cada conselheiro, psicólogo e assistente social. Essas especificações fazem parte de um projeto de necessidades elaborado pela Vara da Infância e Juventude, que prevê uma estrutura 200 m², em um terreno de 12×30 metros.
“Temos um projeto de necessidades. Um projeto enxuto, porque sabemos que a prefeitura não tem recurso. Um bom espaço, bem planejado e elaborado com todas as necessidades é o ideal”, afirmou.
Por essa razão, a magistrada requereu a colaboração dos parlamentares para que incluam no orçamento a previsão para a construção de novos prédios.&nbsp A LOA do Município de Cuiabá prevê R$ 2,4 bilhões em receitas e despesas a serem realizadas no próximo ano.
“Essa Casa está discutindo e vai votar a Lei Orçamentária para o ano que vem – e as demandas da infância e juventude são grandes. Penso que investimento na criança de zero até 12 anos é o que vai salvar nosso país. Nós podemos mudar a direção das nossas crianças, afastando-as da criminalidade e dos abusos. Com investindo na criança, consequentemente o Estado vai fazer redução nas outras áreas”, afirmou.
De acordo com Bussiki, o orçamento à Assistência Social e Desenvolvimento Humano, responsável pela tutela dos conselhos tutelares, é de R$ 1,4 milhão e pode ser ampliado através de emendas impositiva dos vereadores, além de emendas à própria LOA, para remanejar recursos de outras áreas.
“Sabemos que a demanda é enorme, mas tem como incrementarmos essa receita. Podemos fazer emendas gerais, neste momento em que estamos na discussão da LOA. Temos quase R$ 19 milhões à Comunicação e R$ 3 milhões à Secretaria de 300 anos, que podem ser remanejados para atender esse importante pedido do Judiciário”, explicou o vereador.
Bussiki afirmou que vai fazer um estudo sobre o orçamento para avaliar as reais condições de remanejamento de recursos, bem como vai destinar parte de sua emenda impositiva para o projeto.
“Entendemos que os recursos são escassos, mas podemos fazer nossas contribuições. Por isso vou destinar parte das minhas emendas impositivas para a construção de pelo menos um conselho tutelar no próximo ano. É um compromisso meu”, encerrou.

Leia mais:  Salão Negro da ALMT recebe nome de deputado com mais tempo de mandato

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook
publicidade

Política

Secretário vê risco em reabrir escolas e afirma que neta estudante foi infectada

Publicado

Andhressa Barboza/ rdnews

O retorno das aulas presenciais em Mato Grosso não deve ocorrer em breve. Com risco alto de contaminação pela Covid-19, as escolas são locais críticos para espalhar o vírus e preocupa autoridades como o secretário chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Ele relata ter visto toda sua família ser infectada após sua neta de apenas 4 anos, que estava frequentando a escola, ficar doente e acabar contaminado parentes próximos.

Na minha família, até dias atrás, estavam todos contaminados e quem trouxe o vírus para casa foi minha neta de 4 anos que estuda em uma escola privada

Chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho

Ele contou o caso, que é recente, após ser questionado sobre um Projeto de Lei que tramita na Assembleia que prevê a inclusão das instituições de ensino públicas e privadas na lista de serviços essenciais.

“Eu tenho muita dúvida com relação a isso. Na minha família, até dias atrás, estavam todos contaminados e quem trouxe o vírus para casa foi minha neta de 4 anos que estuda em uma escola privada. Então, tenho muita dúvida com relação ao retorno das aulas”, alertou.

Leia mais:  Petrobras aumenta em 41% preço dos combustíveis em 2 meses em MT

Na última semana, o governador Mauro Mendes (DEM) sinalizou que não deve sancionar o projeto que já passou em primeira votação pela AL. Ele também alertou, sem citar o caso de Carvalho, que crianças podem ser infectadas e contaminar parentes.

“Você pega uma escola estadual como a presidente Médici, tem 2 ou 3 mil alunos uma escola dessa. Como vamos fazer? Temos que avaliar cientificamente e eu não gostaria de dar a minha opinião, até pelo que aconteceu com a minha família, mas é uma situação que vamos avaliar com muito carinho”, ponderou Mauro Carvalho.

Em relação ao PL, o secretário preferiu não ser direto em defender uma postura contrária. Mas quis deixar evidente o risco de abrir escolas em um momento crítico para a saúde pública que está em colapso há mais de um mês. Já são mais de 8,4 mil mortos pela doença no Estado e, diariamente, a fila de espera de pessoas graves que aguardam vaga em UTI passa de 100 pessoas.

Leia mais:  ALMT entrega 2,5 toneladas de alimentos, divididas para 9 entidades filantrópicas

“Eu não conversei com o governador sobre essa situação (do PL), mas isso merece um estudo bem aprofundado para que a gente não cometa nenhum ato que vá prejudicar as pessoas. Os critérios precisam ser pensados com muito equilíbrio”, concluiu.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana