conecte-se conosco


Economia

Vendas do varejo caem 0,1% de abril para maio, diz pesquisa do IBGE

Publicado

O volume de vendas do comércio varejista no país teve um recuo de 0,1% na passagem de abril para maio. De março para abril, o setor já havia tido uma queda de 0,4%.

 

Segundo dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada hoje (11), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o varejo também caiu 0,1% na média móvel trimestral.

Nos demais tipos de comparação temporal, no entanto, o comércio teve crescimento: 1% na comparação com maio de 2018, 0,7% no acumulado do ano e 1,3% no acumulado de 12 meses.

Na passagem de abril para maio, a queda foi puxada por apenas duas das oito atividades do varejo pesquisadas: outros artigos de uso pessoal e doméstico (-1,4%) e combustíveis e lubrificantes (-0,8%).

Por outro lado, seis atividades tiveram crescimento e evitaram uma queda maior do setor no período: hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (1,4%), tecidos, vestuário e calçados (1,7%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (0,9%), móveis e eletrodomésticos (0,6%), equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (2,2%) e livros, jornais, revistas e papelaria (0,4%).

Leia mais:  Começa hoje IV Simpósio sobre Dislexia

 

Varejo ampliado

O varejo ampliado, que também leva em consideração os setores de materiais de construção e de venda de veículos e peças, teve alta de 0,2% no volume na passagem de abril para maio, apesar das quedas de 1,8% dos materiais de construção e de 2,1% dos veículos, motos e peças.

O varejo ampliado cresceu 0,5% na média móvel trimestral, 6,4% na comparação com maio de 2018, 3,3% no acumulado do ano e de 3,8% no acumulado de 12 meses.

A receita nominal do varejo cresceu 0,8% de abril para maio, 0,5% na média móvel trimestral, 5,8% na comparação com maio do ano passado, 5% no acumulado do ano e 5,3% no acumulado de 12 meses.

Já a receita do varejo ampliado cresceu 0,9% na passagem de abril para maio e na média móvel trimestral, 10% na comparação com maio de 2018, 6,7% no acumulado do ano e 7% no acumulado de 12 meses.

Comentários Facebook
publicidade

Economia

Imposto de Renda 2020: consultas ao 1º lote de restituição começam nesta sexta

Publicado

por

A Receita Federal abre, a partir das 9h desta sexta-feira (22), as consultas ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) 2020, relativo a 2019. As consultas podem ser realizadas no site da Receita, em aplicativos do órgão para tablets e smartphones ou pelo telefone 146.

A expectativa é que 901.077 contribuintes recebam restituições no primeiro lote, que deve somar cerca de R$ 2 bilhões e ser depositado em 29 de maio.

O primeiro lote contempla aqueles contribuintes com prioridade legal, que são: idosos acima de 80 anos, contribuintes entre 60 e 79 anos e contribuintes portadores de alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

Segundo o cronograma disponível no site da Receita, os próximos pagamentos serão realizados em 30 de junho (segundo lote), 31 de julho (3º lote), 31 de agosto (4º lote) e 30 de setembro (5º lote). As consultas são abertas alguns dias antes.

O prazo de entrega das declarações começou em 2 de março e vai até as 23h59min59s de 30 de junho. Inicialmente, o prazo acabaria no fim de abril, mas a data foi prorrogado por dois meses por causa da pandemia de coronavírus.

Leia mais:  Projeto obriga notificação de nascidos com espinha bífida

Menos da metade dos contribuintes entregou declaração

Em balanço divulgado na quarta-feira, a Receita Federal informou que, após três meses de entrega da declaração do IRPF, menos da metade dos contribuintes havia acertado as contas com o Leão. Na data, 14.786.867 de pessoas haviam enviado o documento à Receita Federal.

O total enviado equivale a 46,2% dos 32 milhões de declarações esperadas para este ano.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana