conecte-se conosco


Veja 5 scooteres inéditos que estão no Salão Duas Rodas 2019

Publicado

Vespa Azul arrow-options
Guilherme Menezes/iG

Salão Duas Rodas 2019 conta com várias opções de scooteres para todos os gostos e bolsos

O Salão Duas Rodas 2019 traz uma série de novidades para aquecer o mercado. Segundo o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, o momento do mercado motociclístico é de recuperação. Isso justifica o forte investimento das marcas no desenvolvimento de novas tecnologias, que por sua vez, chegam para equipar lançamentos de 2020 e depois.

LEIA MAIS: Salão Duas Rodas 2019: confira galeria das principais novidades do evento em SP

Entretanto, com o foco nos scooteres, a mobilidade e a praticidade são dois dos atributos mais valorizados pelas fabricantes no Salão Duas Rodas 2019. Tanto as marcas maiores, quanto as menores, aplicam suas tecnologias, também, para mais conforto, designs mais modernos e até novos públicos. Com isso, separamos cinco novidades que podem fazer a cabeça dos consumidores.

1 – Honda ADV 150

Honda ADV 150 arrow-options
Divulgação

Honda ADV 150 tem atributos off-road e sistema stop-start de série entre os principais atrativos

Totalmente inspirado no “irmão” maior X-ADV, o também crossover Honda ADV 150 é uma opção mais urbana — sem abrir mão dos atributos off-road — e pensada para oferecer custo-benefício. Entre os seus equipamentos, vem com pneus de uso misto e perfil alto de 14 polegadas na frente e 13” na traseira, sistema start-stop de série e freios combinados (CBS). Como opcional, é possível adicionar o sistema ABS.

Além disso, vem com faróis duplos em LED e painel de instrumentos com tela de LED. Seu conjunto mecânico é o mesmo do PCX 150, com 13,2 cv e 1,38 kgfm, com arrefecimento a líquido e injeção eletrônica. Preços e datas ainda não foram revelados, mas tem previsão ainda para o primeiro semestre, por R$ 15 mil ou mais.

2 – Haojue VR 150

Haojue VR 150 arrow-options
Divulgação

Haojue VR 150 vai chegar às lojas no Brasil no início de fevereiro de 2020 com câmbio automático CVT

Junto da nova naked DR 160 e da trail NK 150, o VR 150 é o representante dos scooteres na marca chinesa. Confirmado para chegar às concessionárias em 05/02/2020, por R$ 9.740, virá com a mecânica usada pelos modelos mais recentes da Haojue , com injeção eletrônica, freios a disco nas duas rodas, câmbio CVT, e motor que gera 10,8 cv, com rendimento para 36 km/l, segundo declarações oficiais.

O modelo pode ser bem atrativo pelo custo-benefício, uma vez que é um dos poucos a custar menos de R$ 10 mil. Vale lembrar que a marca utiliza tecnologia desenvolvida em grande parte pela Suzuki, ambas pertencentes ao Grupo J. Toledo no Brasil, junto também da Kymco.

3 – Yamaha XMax 250

Yamaha Xmax 250 arrow-options
Guilherme Menezes/iG

Modelo da Yamaha tem ABS, LED e “smart key” entre as novidades para quem busca um scooter caprichado

A Yamaha é outra que visa expandir seu mercado de scooteres ao buscar novos públicos. Além da Neo 125 e da NMax 160, agora eis que surge a Yamaha XMax 250, novo modelo de topo. Com data para março do ano que vem, e estimativas de preço que devem passar dos R$ 20 mil. Chega com controle de tração, ABS, LED, 2 capacetes, smart key, 4 anos de garantia, 3 cores: azul, preto e vermelho entre as principais novidades da marca japonesa.

LEIA MAIS: Honda mostra três lançamentos e cinco conceitos no Salão Duas Rodas

Entre as principais rivais, estão a Dafra Citycom 300 300i (R$1 19.990), Honda SH 300i (R$ 23.590) e Kymco Downtown 300 ABS (R$ 22.900). Ainda sem especificações reveladas, deve partilhar o conjunto mecânico da Fazer 250, com motor que gera 21,5 cv e 2,1 kgfm, refrigeração a ar, mas ao contrário do câmbio de 5 marchas da naked, traz o automático CVT.

4 – Vespa Club 125

Vespa Club 125 arrow-options
Aline Chahade

Vespa Club 125 remete aos tradicionais modelos da marca italiana que sempre chamam atenção

Por R$ 14 mil, a Piaggio lança sua opção mais em conta, voltada ao uso urbano. Estamos falando da Vespa Club 125, que vem equipada com motor monocilíndrico de 125 cc refrigerado a ar, que gera 9,5 cv e 1 kgfm. Entre os itens de maior destaque, traz suspensão dianteira de braço único, rodas de 10 polegadas sem câmara de ar e freios a tambor nas duas rodas, com o sistema combinado CBS.

Conforme a concepção clássica que marca os modelos de origem italiana, também traz outros atributos visuais que reforçam sua identidade. Entre eles, os espelhos redondos e frisos laterais, alavancas de freios e rodas de liga leve. Ao lado, estão as “irmãs” Vespa Classic VXL 150, Vespa GTS Super 300 e Vespa GTS 300.

5 – Tailg GT3 e-Power

tailg GT3 e-power arrow-options
Guilherme Menezes/iG

Tailg GT3 -epower pode atingir até 37 km/h e rodar 70- quilômetros com a carga das baterias, diz a fabricante

Inédita no Brasil, eis uma novidade que ainda não teve o pronunciamento oficial da marca chinesa. Recém desembarcado no país, trata-se de um scooter elétrico feito em Guangdong, na China. O novato vem com a proposta de ser exclusivamente urbano, para ruas e avenidas locais. Vem com motor de 800W, capaz de uma velocidade máxima de 37 km/h e uma autonomia entre 60 e 70 km. O tempo de carregamento fica na casa das 6 horas para obter carga máxima.

LEIA MAIS: Suzuki  revelará as novas Burgman 180 e Intruder 250 para 2020

As vantagens que o visitante do Salão Duas Rodas 2019 pode considerar em um scooter como esse é em uma mobilidade mais segura que uma bicicleta ou um patinete, reforçando a ideia de um scooter exclusivamente urbano. Sem falar em uma praticidade maior para levar um garupa ou alguma bagagem. Ainda sem preço divulgado e uma data para chegar, espera-se que saia na casa dos R$ 5 mil.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Secretaria de Educação realiza pesquisa visando aprimorar as políticas de gestão na rede pública de ensino

Publicado

por

Jorge Pinho

A Secretaria de Educação de Cuiabá firmou cooperação com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) para realizar uma pesquisa a fim de conhecer os indicadores de gestão de pessoas da rede pública municipal de Ensino. A pesquisa será conduzida por um comitê formado por gestores da Secretaria de Educação e pesquisadores do Núcleo de Processos, Projetos e Planejamento (N3P), da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da UFMT, com o objetivo de mapear a percepção dos profissionais da Educação em relação a temas como suporte organizacional, estresse, satisfação e desempenho no trabalho. 

A pesquisa faz parte do Projeto Avaliação de Indicadores Estratégicos na Gestão Pública Municipal de Mato Grosso que tem como objetivo mapear e analisar indicadores de desempenho capazes de subsidiar a gestão pública em várias áreas, entre elas, a de gestão de pessoas.

O secretário de Educação, Alex Vieira Passos, falou sobre a iniciativa que possibilitará a implementação de medidas para melhorar o desempenho dos servidores e a eficiência do serviço público. “Os resultados da pesquisa vão permitir a definição de indicadores que irão subsidiar os gestores nas tomadas de decisões e na elaboração e reelaboração de programas e projetos a fim de que sejam cumpridos os objetivos estratégicos que garantam a qualidade da educação básica, por meio de uma gestão participativa, humanizada e inclusiva. Essa é mais uma ação da gestão Emanuel Pinheiro, voltada para o bem estar do cidadão, a prestação de serviços de qualidade à população e a valorização do servidor”, salientou o secretário.

O diagnóstico terá como público alvo todos os servidores da secretaria e unidades educacionais, que serão convidados a responder a um questionário, de forma voluntária. O resultado desse questionário será um mapa sobre a percepção dos profissionais da Educação em relação a aspectos que podem exercer grande impacto nos serviços prestados à comunidade e, ao mesmo tempo, em relação à qualidade de vida do próprio servidor.

A pesquisa será feita no período de 9 a 20 de dezembro. A coleta de dados terá a duração de 5 minutos, e será feita por meio de um questionário digital (google forms), com a garantia de sigilo das informações prestadas. Os dados serão compilados pelo N3P/UFMT e analisados pelo comitê da pesquisa, responsável pelo mapeamento das principais frentes de atuação para que a Prefeitura de Cuiabá implemente ações de melhorias nas Políticas de Gestão de Pessoas, da rede municipal de Ensino.

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana