conecte-se conosco


Mato Grosso

Vazio sanitário do algodão termina nesta sexta (30) para municípios da Região I

Publicado

O período obrigatório do vazio sanitário do algodoeiro termina nesta sexta-feira (30.11) para os municípios da Região I. O plantio para esta região está estabelecido de 01 de dezembro a 28 de fevereiro. Em Mato Grosso, o calendário é divido em duas regiões conforme a Instrução Normativa Conjunta Sedec/Indea-MT nº 001/2016.

Já para os municípios da Região II, o vazio sanitário da cultura do algodão continua até 14 de dezembro, e o plantio está normatizado de 15 de dezembro a 28 de fevereiro. Durante o vazio sanitário não pode haver restos culturais, denominados de plantas com risco fitossanitário. O vazio sanitário é uma medida para controle do bicudo-do-algodoeiro, uma praga com alto potencial de dano nessa cultura.

Equipes do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT), estão em campo fiscalizando se há presença de plantas com “risco fitossanitário”, que são plantas do algodoeiro tigueras acima do estádio V3 e plantas rebrotadas (soqueiras) com mais de quatro folhas por broto ou presença de estruturas reprodutivas (botão floral, flores, maçãs e capulhos).

Leia mais:  Museu de Arte Sacra de Mato Grosso prepara primeira exposição da Temporada 2019

A multa para quem descumprir o período é de 30 Unidade Padrão Fiscal (UPF-MT), mais 2 UPF por hectare de planta não eliminada.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Servidor é preso por roubar pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras

Publicado

Foram desviados pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

Um servidor público suspeito de desviar pneus de veículos da prefeitura de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, prestou esclarecimentos na delegacia do município. Segundo a Polícia Civil, ele deve responder pelo crime de peculato.

As investigações começaram no dia 22 de março, quando o prefeito Adilson Gonçalves de Macedo registrou um boletim de ocorrência denunciando o suposto desvio.

O delegado Wilyney Santana Borges disse que várias buscas foram realizadas, até que o suspeito acabou confessando o crime. Em depoimento, ele contou que os pneus foram repassados para um comerciante como parte do pagamento na aquisição de um carro dele de luxo.

Os pneus desviados eram de veículos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

De acordo com a polícia, nas investigações, foi apurado que pneus adquiridos para serem utilizados nas automóveis da secretaria foram desviados nos meses de novembro e dezembro de 2020, por um servidor  que exercia funções no setor de frotas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Leia mais:  Virginia Mendes alinha ações com secretária da Setas

Segundo o delegado, os indícios apontados no inquérito indicam que foi possível constatar o desvio de pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

A Polícia Civil informou que o investigado pela venda dos pneus deverá responder ação penal pelo crime de peculato, vez que na época dos desvios, exercia o cargo de funcionário público. Já o comerciante que recebeu os pneus desviados, em troca de pagamento, responderá pelo crime de receptação.

A delegacia de Barra do Garças continua as investigações para saber se havia a conivência ou participação de outros servidores municipais, envolvidos no caso dos pneus desviados.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana