conecte-se conosco


Polícia

Vaqueiro é preso por furtar gado da fazenda do patrão em Campinápolis

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um vaqueiro foi preso por furto de gado da fazenda do patrão, no município de Campinápolis (658 km a Leste). A prisão de E.A.S., 26 anos, foi efetuada na terça-feira (23) pela Polícia Civil após denúncia do dono da propriedade.

Em buscas na casa do funcionário, os policiais apreenderam nove munições, sendo 22 calibre 22 e 1 intacta, e um espingarda calibre 22. Ele foi autuado por furto de gado e posse irregular de arma de fogo e munições de uso permitido.

A vítima descobriu que o funcionário estava furtado o gado de sua propriedade, depois de receber um telefonema que pedia para avisar o vaqueiro que não iria buscar o restante do gado, informando à marca que correspondia aos animais de sua propriedade. A vítima também soube que 13 animais já tinham sido levados há cerca de 1 ano.

O funcionário negou ter vendido o gado, mas algum tempo depois assumiu a autoria da venda do gado.

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil prende cinco membros de organização criminosa por latrocínio de motorista de aplicativo
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Dono de 160 quilos de maconha é preso em Mato Grosso do Sul

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana