conecte-se conosco


Brasil / Mundo

Vantagem de Biden na Pensilvânia aumenta para 12.390 votos

Publicado

Até o momento 96% dos votos foram apurados

A vantagem do candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, sobre o presidente republicano, Donald Trump, na apuração da eleição presidencial norte-americana no estado da Pensilvânia aumentou para 12.390 votos, com 96% das cédulas apuradas, mostraram dados da Edison Research nesta sexta-feira (6).

29/09/2020
REUTERS/Brian Snyder

De acordo com os números, a vantagem de Biden aumentou de 9.746 votos, para 12.390. Ainda segundo a Edison Research, Biden aparece com 49,5% dos votos, contra 49,3% de Trump. A apuração continua.

Se vencer na Pensilvânia, que dá 20 votos no Colégio Eleitoral, que decide o vencedor da eleição presidencial nos EUA, Biden superará a marca de 270 votos no Colégio Eleitoral necessários para chegar à Casa Branca.

De acordo com a Edison Research, Biden tem no momento 253 votos no Colégio Eleitoral, contra 214 de Trump.

Comentários Facebook
Leia mais:  Senador condena cobranças abusivas dos bancos e quer executar dívidas do INSS
publicidade

Brasil / Mundo

Jornais estrangeiros repercutem assassinato de homem negro em supermercado brasileiro

Publicado

Por G1

A morte brutal de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, espancado em um supermercado da rede Carrefour em Porto Alegre (RS), ganhou as páginas on-line de jornais estrangeiros nesta sexta-feira (20).

João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foi espancado e morto por dois homens brancos em Porto Alegre. — Foto: Reprodução/Redes sociais

João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foi espancado e morto por dois homens brancos em Porto Alegre. — Foto: Reprodução/Redes sociais

Freitas foi espancado e morto por dois homens brancos que faziam a segurança de uma unidade do Carrefour na capital gaúcha. Os suspeitos tiveram prisão preventiva decretada. Laudo inicial aponta que o soldador, de 40 anos, foi morto por asfixia.

Veja abaixo a repercussão da imprensa internacional

The Washington Post (Estados Unidos)

'Morte de homem negro após espancamento brutal por seguranças enfurece o Brasil', diz título de reportagem do 'Washington Post' — Foto: 'The Washington Post'/Reprodução

‘Morte de homem negro após espancamento brutal por seguranças enfurece o Brasil’, diz título de reportagem do ‘Washington Post’ — Foto: ‘The Washington Post’/Reprodução

O jornal americano destacou a brutalidade dos seguranças ao dizer que Freitas foi “selvagemente espancado”. A publicação também mostrou os protestos ocorridos por todo o país e relembrou os atos que tomaram os Estados Unidos após a morte de George Floyd, em maio.

La Nación (Argentina)

'Onda de indignação no Brasil pela morte de um homem negro após um espancamento brutal em um supermercado', diz título de reportagem do jornal 'La Nación' — Foto: 'La Nación'/Reprodução

‘Onda de indignação no Brasil pela morte de um homem negro após um espancamento brutal em um supermercado’, diz título de reportagem do jornal ‘La Nación’ — Foto: ‘La Nación’/Reprodução

A reportagem do jornal argentino, com base na apuração da agência France Presse, menciona a “onda de indignação” após um “espancamento brutal” no supermercado. O “La Nación” também lembrou que o Brasil celebra nesta sexta o Dia da Consciência Negra.

El País (Espanha)

'O espancamento mortal de dois guardas brancos a um cliente negro põe em foco o racismo no Brasil', diz reportagem do jornal 'El País' — Foto: 'El País'/Reprodução

‘O espancamento mortal de dois guardas brancos a um cliente negro põe em foco o racismo no Brasil’, diz reportagem do jornal ‘El País’ — Foto: ‘El País’/Reprodução

Na reportagem, o jornal espanhol cita Porto Alegre como “uma cidade do Brasil mais branco” e menciona que o assassinato ocorreu em meio à campanha das eleições municipais. O ‘El País’ também relembrou a fala do vice-presidente Hamilton Mourão de que “não existe racismo no Brasil”.

Le Parisien (França)

'O Brasil se indigna depois da morte de um homem negro, espancado por agentes de segurança', diz o título da reportagem do 'Le Parisien' — Foto: 'Le Parisien'/Reprodução

‘O Brasil se indigna depois da morte de um homem negro, espancado por agentes de segurança’, diz o título da reportagem do ‘Le Parisien’ — Foto: ‘Le Parisien’/Reprodução

“É um excesso de emoção e de raiva que se expressa atualmente no Brasil”, diz a abertura da reportagem do periódico francês. O jornal lembra que o supermercado pertence ao grupo Carrefour, rede de origem francesa.

Der Spiegel (Alemanha)

'Seguranças são acusados de matar homem negro', diz título de reportagem do site da revista 'Der Spiegel' — Foto: 'Der Spiegel'/Reprodução

‘Seguranças são acusados de matar homem negro’, diz título de reportagem do site da revista ‘Der Spiegel’ — Foto: ‘Der Spiegel’/Reprodução

O site da revista alemã retratou a morte de João Alberto após o que chamou de “ataque mortal” por parte dos seguranças. “Discriminação a pessoas negras é generalizada no país sul-americano”, diz a reportagem do “Der Spiegel”.

Comentários Facebook
Leia mais:  Brasil é o país que mais altera leis que deveriam proteger a Amazônia, indica estudo
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana