conecte-se conosco


Mato Grosso

Vacinas acabam em Cuiabá e em 5 cidades de MT são suspensas

Publicado

Os estoques da vacina contra a Covid-19 estão no fim ou à beira do fim nos municípios de Mato Grosso. Por causa disso, a vacinação está sendo aos poucos suspensa temporariamente até o Ministério da Saúde liberar novas doses da vacina.

Cuiabá e Rondonópolis já suspenderam a imunização e mantêm apenas a aplicação da segunda dose. Já Sinop e Cáceres devem parar nesta quarta-feira (17). Barra do Garças está com o estoque chegando ao fim.

Até agora, o estado recebeu 191 mil doses de vacina desde o início da campanha, que começou em 19 de janeiro. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), o governo federal não deu previsão de novo envio de vacinas. O último lote da vacina foi recebido há mais de uma semana.

Os municípios priorizaram a vacinação dos profissionais de saúde e começaram a vacinar os idosos acima dos 85 e 90 anos há uma semana. Em alguns municípios, no entanto, as doses são insuficientes para continuar a imunização ou ampliar a faixa etária com direito à vacina nesta etapa de vacinação.

Cuiabá

Cuiabá parou a vacinação dos idosos, mas mantêm a vacinação da segunda dose dos profissionais da saúde. A prefeitura informou que já foram vacinados 2.460 idosos acima dos 85 anos e que está planejando a continuidade da imunização dos idosos acamados, que serão imunizados em casa. Ao todo, a capital recebeu pouco mais de 33 mil doses e já vacinou 31.447 pessoas até agora.

Leia mais:  Governo promove maior festa natalina para seis mil crianças carentes de MT

Mais de 3.500 doses enviadas para Cuiabá foram destinadas aos indígenas.

Rondonópolis

Em Rondonópolis, a vacinação de idosos com 85 anos ou mais já foi suspensa porque as doses acabaram. O município, que tem população de 236 mil habitantes, vacinou até agora 6.142 pessoas.

Sinop

Já em Sinop, a vacinação de idosos começou há menos de uma semana e já vai parar nesta quarta-feira. Quanto retomada, após a chegada de novas doses, vai priorizar a aplicação da segunda dose dos vacinados na primeira etapa.

Sorriso

Sorriso fez um mutirão de vacinação no último sábado (13) para vacinar idosos e profissionais da saúde da rede privada. Todos os profissionais que trabalham na linha de frente da Covid-19 já foram imunizados com as duas doses.

No município, que é um dos maiores da região norte do estado, já foram vacinadas 1.736 pessoas, sendo 1.535 profissionais da saúde e 201 idosos acima de 80 anos.

“Temos no nosso estoque 30 doses, e elas deverão durar no máximo até amanhã porque estamos priorizando os idosos com vacinação agendada. Estamos trabalhando com o pouco de vacinas que recebemos e, provavelmente, a partir de amanhã paralisaremos até que cheguem novas doses”, disse o secretário de Saúde de Sorriso, Luis Fábio Marchioro.

Barra do Garças

Barra do Garças vacinou até essa segunda-feira (15) 2.010 pessoas. Destas, 482 são indígenas, para os quais foram destinadas 2.305 doses.

Leia mais:  Estudantes de escolas estaduais demonstram importância da cultura afrodescendente

Para o restante da população, foram recebidas 1.544 doses, que já foram usadas para a imunização de 1.528 trabalhadores da saúde e idosos que vivem em abrigos. Na semana passada, o município começou a imunizar idosos acima de 90 anos.

“Até quando tiver [estoque] a gente vai vacinar. Só quando acabar que aí a gente vai ser obrigado a parar”, disse o secretário de Saúde de Barra do Garças, Adilson Tavares.

Cáceres

Cáceres recebeu mais de 1.400 doses ao todo, e o estoque termina nesta terça-feira, segundo o secretário municipal de Saúde, Sérgio Arruda.

Lucas do Rio Verde

Em Lucas do Rio Verde, a vacinação dos idosos acima de 90 anos começou no dia 11. A previsão é imunizar 68 pessoas. Desde o início da campanha de vacinação contra Covid-19, o município recebeu 1.155 doses e já aplicou 1.199 nos profissionais da saúde e da linha de frente, e em idosos acima de 90 anos.

Se uma nova remessa de doses chegar nos próximos dias, o município deve dar sequência à vacinação dos profissionais de saúde da rede privada e idosos acima de outras faixas etárias.

A vacinação em Mato Grosso começou no dia 19 e já foram vacinadas 86.327 pessoas até esta terça-feira, segundo dados do Ministério da Saúde. Das 191 mil doses que o estado recebeu, 60 mil foram destinadas aos indígenas.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: FolhaMax

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Governador conduz reuniões sobre combate à Covid, mas descarta lockdown em MT

Publicado

O Governo do Estado descartou recomendar o lockdown aos municípios para conter o avanço do novo coronavírus. Neste tipo de medida, as pessoas só podem deixar suas casas para buscarem serviços essenciais, como irem ao supermercado ou a unidades médicas, por exemplo.

Nesta segunda-feira (01), o governador Mauro Mendes conduz reuniões para buscar alternativas que possam evitar o colapso na rede de saúde, que já está com mais de 80% das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) ocupadas.

O debate conta com a presença de todo secretariado e membros dos poderes constituídos. Em seguida, o chefe do Executivo comandará encontro virtual com os 141 prefeitos do Estado.

A tendência é que o governador tente entrar num consenso com os demais gestores para ampliar as medidas de fiscalização. “Não há o que se falar de lockdown ainda. Desde março do ano passado as forças de segurança têm ajudado nas ações que estão sendo feitas em todos os municípios do Estado de Mato Grosso e não vai ser diferente agora”, afirmou o secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

Leia mais:  Na Espanha, Mato Grosso defende inclusão social para valorização da floresta em pé

O secretário de Desenvolvimento Econômico também colocou que o objetivo é conciliar o controle dos casos com as atividades econômicas. O Governo só deve anunciar as medidas após encerrar todas as reuniões previstas para hoje.

Ainda nesta segunda-feira, o juiz José Luiz Lindotte conduz uma audiência com representantes das prefeituras de Cuiabá e de Várzea Grande para despachar sobre o pedido do Ministério Público Estadual para fechar, por 14 dias, parte das atividades consideradas não essenciais. Isso porque, as duas maiores cidades do Estado estão com nível alto de contágio para o novo coronavírus.

Entre os locais que devem ser atingidos, estão os shoppings, bares e outros empreendimentos que recebem grande fluxo de pessoas.

PANDEMIA EM MT

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) notificou até a tarde deste domingo (28.), 250.889 casos e 5.806 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. Atualmente 13 cidades de Mato Grosso estão com alto risco de contaminação.

 

Por: Folha MAx

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana