conecte-se conosco


Educação

Univag está com inscrições abertas para o vestibular 2020 em Cuiabá e Várzea Grande

Publicado

O Univag- Centro Universitário de Várzea Grande está com as inscrições abertas para o vestibular 2020. As provas presenciais acontecem em datas programadas em Cuiabá e Várzea Grande, nos campi do Univag.

O Univag também oferece cursos 100% presenciais em Cuiabá, com professores mestres e doutores reconhecidos em suas áreas. Os cursos oferecidos são: Administração, Arquitetura e Urbanismo, Ciências Contábeis e Psicologia.

As aulas são realizadas no Campus Univag Cuiabá, na Avenida do CPA e Avenida Brasil (Morada do Ouro), com completa estrutura.

Para o processo seletivo 2020/1, o Univag oferece 5.180 vagas, distribuídas entre 39 cursos de graduação nas modalidades de Bacharelado e Licenciatura nas áreas: Ciências Agrárias, Biológicas e Engenharias, Ciências Humanas, Ciências da Saúde e Ciências Sociais Aplicadas e Graduação Tecnológica.

Na modalidade Graduação Tecnológica foram inseridos os cursos de Negócios Imobiliários, Gestão de Serviços Jurídicos e Notariais e Tecnologia em Produção de Grãos.

Em sua trajetória, o Univag está entre os 11% das melhores instituições de ensino superior do país, com o melhor Índice Geral de Cursos (IGC). A alta qualidade de ensino é comprovada com a maioria dos cursos ofertados recebendo notas 5 e 4.

Leia mais:  Jovem com paralisia cerebral passa no exame da OAB

Inscrições

As inscrições para o processo seletivo podem ser até o dia 14 de fevereiro de 2020, isenta de pagamento. Os candidatos interessados em ingressar no Univag devem efetuar a inscrição no endereço eletrônico www.vemserunivag.com.br, ou no próprio campus, na Central de Atendimento ao Estudante (CAE), de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h, e aos sábados, das 8h às 12h.

Para os cursos ofertados em Cuiabá, as inscrições também podem ser feitas pelo site, na instituição em Várzea Grande e no campus Univag Cuiabá, nos endereços: Avenida Brasil, nº: 269, bairro Morada do Ouro ou na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, nº: 6.020, bairro Morada da Serra, de segunda a sexta-feira, das 08h às 20h, e aos sábados, das 08h às 12h.

Os candidatos poderão se inscrever até a véspera da realização de cada uma das provas.

Confira as datas das provas programadas, sujeitas a alteração:

Campus Univag Sede e Campus Univag Cuiabá
28 de novembro – 08h às 10h e 18h às 20h
30 de novembro – 13h às 15h
05 de dezembro – 08h às 10h e 18h às 20h
08 de dezembro – 08h às 10h
12 de dezembro – 08h às 10h e 18h às 20h
14 de dezembro – 13h às 15h
05 de janeiro –  08h às 10h
09 de janeiro –  08h às 10h e 18h às 20h
16 de janeiro –  08h às 10h e 18h às 20h
25 de janeiro –  13h às 15h
30 de janeiro –  08h às 10h e 18h às 20h
02 de fevereiro -08h às 10h
06 de fevereiro -08h às 10h e 18h às 20h
08 de fevereiro -13h às 15h
13 de fevereiro -08h às 10h e 18h às 20h
16 de fevereiro -08h às 10h

Leia mais:  Vice-Consulado da Itália apresenta proposta para inserir idioma italiano nas escolas de MT.

 

Comentários Facebook
publicidade

Educação

Senado convoca Weintraub a explicar falas em reunião ministerial

Publicado

por

Da CNN, em São Paulo

O plenário do Senado aprovou nesta segunda-feira requerimento de convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, para prestar esclarecimentos sobre declarações que fez na reunião ministerial de 22 de abril, após a divulgação de vídeo do encontro por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ministro da Educação, Abraham Weintraub
15/05/2019
REUTERS/Adriano Machado

O dia da participação de Weintraub no Senado –que é obrigatória, por se tratar de convocação– ainda não está definida.Entre outras declarações, o ministro da Educação defendeu, na reunião de abril, que botaria “vagabundos todos na cadeia, começando no STF”.

A fala de Weintraub foi revelada no vídeo da reunião que faz parte do inquérito em que, segundo o ex-ministro da Justiça Sergio Moro, o presidente Jair Bolsonaro tentou pressioná-lo a mudar o comando da Polícia Federal.

Na decisão em que autorizou a divulgação do vídeo, o ministro Celso de Mello, do STF, disse ter constatado a ocorrência de “aparente prática criminosa” cometida por Weintraub ao se referir à Corte.

Leia mais:  Jovem com paralisia cerebral passa no exame da OAB

A autora do requerimento foi a senadora Rose de Freitas (Podemos-ES). “Eu achei que estava vendo um filme de terror. Mas quando vi o ministro da Educação, tive certeza que era uma panaceia, um desrespeito”, disse Freitas. “Quero perguntar quem são os ‘vagabundos’ que precisam ser presos? Palavras não são em vão.”

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) também apresentou um requerimento. “Nos vídeos e na sua transcrição, Weintraub destila ódio, em termos claros, enfáticos e chocantes, contra o povo indígena e o povo cigano, nos seguintes dizeres”, diz o senador no requerimento.

O senador Eduardo Braga (MDB-AM) também apoiou a convocação. “Não é cabível continuar nessa posição galopante de declarações contras as liberdades individuais, instituições”, disse.

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), pediu apenas que a convocação ficasse restrita ao ministro da Educação. “As falas do ministro cruzam uma linha que é a linha do respeito às instituições”, disse. “Ele deve, sim, satisfação ao Senado Federal”, afirmou.

Outros ministros que participaram da reunião do dia 22 de abril também são alvos de requerimentos de convocações para as duas Casas. Randolfe, por exemplo, quer explicações do ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente).

Leia mais:  Seduc realiza encontro Novembro Negro, Cidadão.

Salles declarou na reunião que é preciso aproveitar a “oportunidade” que o governo federal ganha com a pandemia do novo coronavírus para “ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas”. Segundo o ministro, a cobertura da imprensa focada em Covid-19 daria “um pouco de alívio” para a adoção de reformas infralegais de regulamentação e simplificação.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana