conecte-se conosco


Esportes

Último sobrevivente do incêndio no Ninho do Urubu deve receber alta neste sábado

Publicado


jonathan ventura atleta do flamengo
Arquivo pessoal

Jonathan Ventura foi um dos feridos no incêndio do CT do Flamengo, que matou 10 jovens atletas da base

Internado há mais de dois meses por causa de incêncio, o atleta Jonathan Ventura, de 15 anos, deve receber alta do Hospital Vitória ainda neste sábado (13).

Leia também:  Após goleada, Abel desconversa sobre briga entre Arrascaeta e Diego no Fla

Último sobrevivente do incêndio
no Ninho do Urubu, ocorrido em 08 de fevereiro, que ainda estava internado, Jonathan teve 30% do corpo queimado. Inicialmente internado no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) foi transferido para a unidade semi-intensiva do Vitória há 10 dias por um quadro de pancreatite medicamentosa.

De acordo com o próprio Flamengo, o atleta seguirá tratamento domiciliar e em consultório. “A partir daí entrará na fase mais intensa de fisioterapia e reabilitação”.

Com as queimaduras na parte superior do corpo, concentradas entre o rosto e os ombros, Jonathan
já passou por uma cirurgia reparadora no braço direito e na orelha direita e não tem mais dor abdominal (causa de sua transferência para a UTI).

Leia mais:  São Paulo e Palmeiras não saem do zero em jogo de ida da semifinal do Paulistão

O incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo
aconteceu durante a madrugada do dia 08 de fevereiro, no Rio de Janeiro. Na ocasião, 10 atletas da base da equipe, entre 15 e 17 anos, faleceram.

Leia também:  Copa do Brasil terá Santos x Vasco e Corinthians x Chape; veja jogos da 4ª fase

Os outros jogadores que tinham sido internados após o incêndio
, Cauan Emanuel e Francisco Dyogo, receberam alta ainda em fevereiro. Outros atletas afetados pela tragédia já retornaram aos treinamentos e competições pelo Flamengo.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Martine Grael e Kahena Kunze estarão em Tóquio 2020

Publicado

por

As campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze garantiram, no último final de semana, a participação na próxima edição dos Jogos Olímpicos. A vaga, em Tóquio, na disputa da classe 49er FX de vela, foi garantida no mundial realizado em Geelong (Austrália).

As brasileiras, que ficaram com o ouro nos Jogos do Rio (2016), carimbaram o passaporte para Tóquio ao terminarem o mundial na 12ª posição.

Além de Martine e Kahena, o final de semana também foi de classificação olímpica para Marco Grael e Gabriel Portilho. Eles defenderão o Brasil na classe 49er ao encerrarem o Mundial de Geelong na 13ª posição.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Leia mais:  Joanna Maranhão ironiza processo de Felipe França: “Estou ca****”
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana