conecte-se conosco


Cidades

UFMT é considerada a 47ª melhor universidade brasileira

Publicado

A Center for World University Rankings divulgou na quarta-feira (28) o ranking com as 19,7 mil melhores faculdades e universidades do mundo. Na comparação entre as 56 instituições brasileiras que aparecem no levantamento, a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) aparece em 47º.

Com nota 66,7, a UFMT é a única universidade mato-grossense a participar do ranking. Sua melhor pontuação nos quesitos foi em performance em pesquisa, item na qual a instituição fica em 1.668º lugar entre todas as participantes do levantamento.

Na classificação geral, a UFMT fica em 1.742º lugar, atrás de da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e da Universidade Federal de Goiás (UFG). A nota considera qualidade de ensino, empregabilidade, qualidade do corpo docente e performance em pesquisa.

Apesar de não ser um bom resultado, na comparação com o ranking de 2020, a UFMT melhorou uma colocação. No ano passado a instituição mato-grossense ficou em 49º lugar no Brasil. Já no ranking mundial houve queda, já que na edição anterior do levantamento a UFMT ficou em 1.720º lugar.

Leia mais:  Teto dos benefícios do INSS pode chegar a R$ 6.351,20 em 2021

Entre as brasileiras, a melhor colocada foi novamente a Universidade de São Paulo (USP), com nota 81,5 e 518º lugar no ranking mundial. Em seguida vem a Universidade de Campinas (Unicamp), do interior de São Paulo, que figura como 347º colocada na comparação entre as universidades de todo o mundo.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prioridade a diabéticos em rede de saúde vira lei em MT

Publicado

Os hospitais públicos e particulares de Mato Grosso deverão oferecer prioridade aos portadores de diabetes dos tipos 1 e 2 em caso de atendimento para a realização de exames que sejam realizados em jejum total e parcial.

A prioridade no atendimento deverá ser equiparada a de idosos, deficientes e gestantes.

Esse benefício será ofertado graças à sanção do governador Mauro Mendes (DEM) a uma lei de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB), apresentada em conjunto com os deputados Dr. João (MDB), Dr. Gimenez (PV), Dr. Eugênio (PSB), Lúdio Cabral (PT) e Paulo Araújo (PP).

A sanção da Lei nº 11.350 foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) que circulou na sexta-feira (30).

O usuário dos serviços de saúde deverá comprovar o diagnóstico de diabetes mediante apresentação de laudo médico que ateste a patologia. Os estabelecimentos de saúde ainda são obrigados a afixar o interior da lei em local visível ao público.

Comentários Facebook
Leia mais:  ALMT promove o evento Carreata da Esperança: Unidas pela Vida
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana