conecte-se conosco


Entretenimento

TV reúne evidências de processo que ex move contra João Gabriel Vasconcellos

Publicado

Em reportagem exibida no “Cidade Alerta”, no último sábado (20) na
Record TV

, foram revelados áudios em que supostamente o ator João Gabriel Vasconcellos estava ameaçando a ex-esposa, a modelo Jéssica Aronis, com quem foi casado por seis anos. A modelo revelou no início de outubro, a coluna do blogueiro Paulo Sampaio, do UOL
, as diversas agressões físicas e psicológicas que sofria do ator. Em seu Instagram, continuou o desabado, revelando os dias de terror que viveu. 

Leia também: “Eu tentei o suicídio novamente”, desabafa Renata Banhara durante entrevista


João Gabriel Vasconcellos, ator de
Reprodução/Instagram

João Gabriel Vasconcellos, ator de “Chiquititas” (SBT), foi acusado pela ex-esposa Jéssica Aronis de praticas violência doméstica

Durante a reportagem foram revelados diversos áudios que mostram João Gabriel Vasconcellos
xingando e ameçando a ex-mulher. “Como você é ignorante, como você é burra”. “Se é para limpar lá fora, limpe lá fora direito. Não é direito, de qualquer jeito, é direito…A melhor forma de limpar lá fora qual é? Então você limpa melhor do que a empregada”, disse o ator em alguns momentos. 

Ameaças a ex-esposa

Em outro momento, João ameaçou atacar diversos objetos na ex porque ela havia comprado uma bolacha recheada e o casal estava de dieta. “Se for para fazer qualquer m… faça essa m… direito. E não seja uma p… de uma preguiçosa, que quer fazer de qualquer jeito porque está com pressa, porque a pressa é inimiga da perfeição. Se você é esse tipo, vai pra p…Você entendeu?”, falou. 

“Eu quero você longe de mim. Eu não quero que você pise aqui. Eu não quero taca uma garrafa só na sua cabeça, eu quero tacar uma pedra na sua cara”. Em complemento, a modelo disse em relatos ao colunista que o companheiro tinha o hábito de jogar um copo de água em seu rosto quando o rapaz achava que ela não estava prestando atenção no que ele falava. E que também precisou rastejar, além de levar socos e pontapés do então ator de “Chiquititas”

Leia mais:  Sertanejo de 22 anos morre em acidente com carreta

Em relatos no Instagram, Jessica reafirmou as agressões e revelou que foi diagnosticada com anorexia, chegando a pesar 49kg, sofreu com perda de cabelo pelo estresse que passava e tinha muito medo. 


Ex-mulher do ator João Gabriel Vasconcellos revela violência doméstica que sofria do ator
Reprodução/Instagram

Ex-mulher do ator João Gabriel Vasconcellos revela violência doméstica que sofria do ator

O sequência de áudios de João Vicente mostra o rapaz agressivo e exaltado. “Se você mente ainda, se você depois de eu falar: ‘vamos começar a nos alimentar direito’, você traz uma p… (bolacha recheada) para casa. Eu pergunto pra você se foi você que comprou , em vez de falar assim: ‘foi, fui eu que comprei, eu sou uma idiota, foi mal, não fiz o que você pediu. E você mente… eu não tenho que tacar só a garrafa não. Eu tenho que tacar a cama na sua cabeça, Tenho que tacar um abajur na sua cara. 

Leia também: José Mayer volta ao trabalho depois de ficar afastado por acusação de assédio

Ainda de acordo com a reportagem, a produção entrou em contato com a modelo, que hoje vive um outro relacionamento, mas após a entrevista ao colunista, só tem se manifestado através das redes sociais e principalmente no seu perfil no Instagram. Já o ator não respondeu a tentativa de contato da produção, mas a publicação que revela as acusações, João Gabriel negou e afirmou que já acionou os seus advogados. 

Leia mais:  Bruno Gagliasso diz que não existe diferença entre filho biológico e adotado

Entretanto, o ator não é réu primário, ele já foi condenado após uma confusão, em 2010, com a ex-namorada, a também atriz Tammy Di Calafiori. Segundo a reportagem da Record, o casal teriam brigado dentro de um táxi, a ponto do motorista parar o carro e pedir ajuda a polícia. João Gabriel então teria agredido o policial, foi processado e condenado. A pena não cabe recurso. 

HBO deve banir João Gabriel Vasconcellos das produções 

Após as revelações de violência doméstica contra a ex-mulher, o canal se pronunciou sobre a presença do ator, que está na nova série da casa “O Negócio”. De acordo com Roberto Rios, vice-presidente de produções originais, em entrevista ao Notícias da TV
, criminosos não tem espaço dentro da emissora. 


João Gabriel Vasconcellos na série da Sony
Divulgação

João Gabriel Vasconcellos na série da Sony “(Des)encontros”

“Primeiro que isso não é um comportamento pessoal, é um comportamento criminal. Um criminoso não tem nenhum lugar, exceto na cadeia. Espaço para um criminoso é no tribunal e na prisão. Ao mesmo tempo a gente tem que respeitar os processos, esperar a comprovação dos fatos, sem fazer julgamento”, diz.

Leia também: Luiza Brunet, Rihanna e as famosas que já foram vítimas de violência doméstica

“Trabalhamos com um regime que herdamos da HBO
americana. Temos uma política supertransparente de respeito com mulheres e com profissionais. Qualquer comportamento criminoso é totalmente desprezível. A gente trabalha sempre com muita responsabilidade. Temos que respeitar as pessoas, as leis e os valores que a gente prega no nosso conteúdo e na nossa forma de trabalhar”, avisou o executivo.

João Gabriel Vasconcellos
não tem grandes trabalhos expressivos em sua carreira. Atuou na novela infantil “Chiquititas” ( SBT
) entre 2013 e 2015, mas estava conquistando espaço em seriados, atuando em “O Negócio” ( HBO
) e na nova atração da Sony
, “(Des)encontros”. 

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

A Voz do Brasil faz 85 anos

Publicado

O programa de rádio A Voz do Brasil completa 85 anos nesta quarta-feira (22). Idade avançada para pessoas e para instituições no Brasil. Uma frase atribuída a Leonardo da Vinci, que morreu idoso para o seu tempo (aos 67 anos), sentencia que “a vida bem preenchida torna-se longa”.

Em oito décadas e meia, A Voz do Brasil preencheu a vida dos ouvintes com notícias sobre 23 presidentes, em mandatos longínquos ou breves. Cobriu 12 eleições presidenciais, e manteve-se no ar durante a vigência de cinco constituições (1934, 1937, 1946, 1967 e 1988).

programa cobriu a deposição dos presidentes Getúlio Vargas (1945) e João Goulart (1964), o suicídio de Vargas (1954), a redemocratização do país em dois momentos (1946 e 1985), o impeachment e renúncia de Fernando Collor (1992) e o impeachment de Dilma Rousseff (2016).

Além de notícias dos palácios do governo federal, A Voz do Brasil levou aos ouvintes informações sobre a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). O programa narrou as conquistas do país em cinco Copas do Mundo e a derrota em duas – a mais traumática em 1950. A Voz registrou a inauguração de Brasília (1960) e cobriu a morte de ídolos como Carmen Miranda (1955) e Ayrton Senna (1994).

Pelo rádio, e pela A Voz do Brasil, muitos brasileiros souberam da invenção da pílula anticoncepcional (1960), da descida do homem na Lua (1969), dos primeiros passos da telefonia móvel (1973), da queda do Muro de Berlim (1989) e da clonagem da ovelha Dolly (1998).

Leia mais:  Lembra dela? Ex-BBB Francine Piaia mostra nova silhueta após perder oito quilos

Vida longa

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF.
Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF. – Arquivo Nacional

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Leia mais:  Bruno Gagliasso diz que não existe diferença entre filho biológico e adotado

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana