conecte-se conosco


TCE MT

Tutores do EAD Cidadania e Controle Social se preparam para o último módulo

Publicado

 ENSINO A DISTÂNCIA
 ACESSE AQUI O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM – AVA

Tutores do curso de extensão Cidadania e Controle Social se reuniram nesta terça-feira (09/07) com as instrutoras do Tribunal de Contas de Mato Grosso, Isabela Gomes de Paiva e Karina Richter Modelli, para avaliação do módulo anterior e preparação para o início do último módulo da capacitação. Nesse momento, são discutidas estratégias para manter os alunos estimulados, a fim de que eles concluam o curso, adquiram conhecimento e o apliquem em seu dia a dia.

Secretária de Apoio Institucional e Desenvolvimento da Cidadania do TCE-MT, Cassyra Vuolo

Em sua sexta edição, o EAD Cidadania e Controle Social já capacitou milhares de pessoas no seu principal objetivo, que é o de formar um bom cidadão, conhecedor dos seus direitos, cumpridor dos seus deveres, disposto a cobrar qualidade na prestação do serviço público. A avaliação é da secretária de Apoio Institucional e Desenvolvimento da Cidadania do TCE-MT, Cassyra Vuolo. Pensado inicialmente para atender conselheiros de políticas públicas, hoje o curso destina metade das vagas para quem quiser participar.

Leia mais:  Secretário é multado e concorrência pública da SMSU é anulada por irregularidades

Doutoranda pela UFMT, a tutora e jornalista Mírian Barreto destacou a relevância dessas reuniões mensais do grupo, para a troca de informações e experiências, que além de aproximas os tutores, os ajuda a pensar em uma estratégia de direcionamentos dos alunos. “Conhecendo a experiência dos outros tutores podemos ver o que precisa ser melhorado”, disse Mírian.

 Tutores do curso de extensão Cidadania e Controle Social

Funcionando como uma ponte entre a instituição Tribunal de Contas e os tutores, todos vinculados à Universidade Federal de Mato Grosso, a instrutora Isabela Paiva explica que diferente de outros cursos, o EAD sobre Cidadania e Controle Social tem alunos com perfis muito diferentes, de doutores a pessoas com ensino fundamental, de moradores da Capital a moradores de glebas, cujo acesso à internet é difícil. “O contato com os alunos, em alguns casos, é individual”, destaca.

Cada tutor é responsável por cerca de 50 alunos, totalizando 1.000 pessoas, número de vagas disponibilizadas em 2019. O curso tem carga horária de 100 horas/aula e será certificado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Entre os temas abordados no curso estão o funcionamento do Estado, as peças de planejamento e orçamentárias, como PPA e LOA, os instrumentos de fiscalização e a relevância dos conselhos de políticas públicas.

Leia mais:  Em aula inaugural de EaD, presidente destaca protagonismo do controle social

Comentários Facebook
publicidade

Política

TCE-MT e MPC seguem com trabalho remoto e retomam atividades normais até dia 13

Publicado

por

O presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), conselheiro Guilherme Antonio Maluf, e o procurador-geral do Ministério Público de Contas (MPC), Alisson Carvalho de Alencar, prorrogaram o trabalho remoto por prevenção aos riscos de contaminação pelo novo coronavírus (COVID-19). Os órgãos retomam as atividades normais no dia 13 de abril.

As duas sedes seguem fechadas e os servidores continuam trabalhando no sistema home office. As sessões virtuais e os prazos processuais virtuais e não virtuais continuam suspensos até o retorno das atividades normais.

A medida de combate ao novo coronavírus foi prorrogada em portaria publicada nesta quinta-feira (26), no Diário Oficial de Contas. O presidente do TCE-MT, Guilherme Maluf, que é médico, informou que o TCE e o MPC já haviam determinado ações preventivas, porém, diante do avanço do vírus no Brasil e a manutenção da precaução exigida por setores governamentais e não governamentais internacionais de saúde, entenderam pela necessidade de prorrogação das medidas.

O acesso ao TCE-MT e MPC somente será permitido nos casos estritamente necessários, pelos secretários, líderes das unidades e do consultor jurídico-geral, ou a quem por eles designados e previamente autorizados, munidos da vestimenta necessária ao resguardo pessoal.

Leia mais:  Mais de 200 alunos participam da programação do TCEstudantil

Após o retorno das atividades normais, as sessões plenárias presenciais não serão abertas ao público, sendo que o ingresso será permitido ao pessoal necessário ao efetivo funcionamento, bem como dos representantes dos jurisdicionados que vão fazer sustentação oral na Tribuna.

GRUPO DE RISCO

Os servidores que fazem parte do grupo de risco ou habitam na mesma residência de alguém que faz parte deste grupo, não retomam as atividades no dia 13 de abril e seguem com o trabalho remoto até o dia 12 de maio. Nestes casos, os servidores devem apresentar o seu atestado ou da pessoa com quem mora, elaborado por autoridade médica competente ou agente de vigilância epidemiológica, além de uma declaração subscrita pessoalmente explicando que faz parte ou mora com alguém que faz parte do grupo do risco.

Confira a portaria:

https://www.tce.mt.gov.br/diario/preview/numero_diario_oficial/1877

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana