conecte-se conosco


Polícia

Trio é preso em Pontes e Lacerda/MT pela PRF com documentos falsos

Publicado

Nessa quinta-feira (16), em Pontes e Lacerda, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), abordou dois veículos que viajavam juntos na BR 174.

O primeiro veículo VW/Gol, cor verde, com placas de Presidente Prudente/SP, era ocupado por um casal. O condutor de 66 anos, se demonstrou muito nervoso e sua esposa, de 58 anos, informou não portarem documentos pessoais.

O outro veículo VW/Saveiro, cor branca, com placas de São Paulo/SP, era ocupado pelo filho do casal de 24 anos, que apresentou uma CNH de origem Uruguaia.

Ao serem questionados sobre algumas informações básicas, os ocupantes dos veículos foram contraditórios, levando a equipe policial a proceder uma fiscalização mais minuciosa nos veículos.

Os PRF’s localizaram embaixo do banco do passageiro do segundo veículo, uma carteira contendo os documentos com foto e um nome que identificava o condutor do veículo Gol. Uma policial feminina procedeu busca pessoal na passageira, onde foram localizadas duas Carteiras de Trabalho e Previdência Social (CTPS), com outros dois nomes diferentes dos demais documentos, porém as fotos contidas eram do seu esposo em todas as documentações.

Leia mais:  Polícia Civil prende quatro com tijolos de maconha, porções e dinheiro

Após localização dos documentos, os policiais foram informados que estes foram adquiridos em Minas Gerais, e que seriam usados para receber benefícios do governo, como auxílios e aposentadorias.

Ocorrência encaminhada para a Depol Civil de Pontes e Lacerda.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Corretor que atuava ilegalmente na venda de imóveis é conduzido em operação

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana