conecte-se conosco


Polícia

Trabalhador é morto durante roubo em loja; 3 são presos

Publicado

Demilson Borges Prado, 47, foi morto a tiros por um assaltante, durante roubo em uma loja de pneus na avenida da FEB, em Várzea Grande, no começo da noite de terça-feira (29). Vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu e morreu em uma unidade de saúde. Duas pessoas foram presas e um menor apreendido.

Polícia Militar narrou que foi acionada por volta das 19h, via 190, para um roubo em andamento em uma loja de pneus. Segundo a denúncia, um funcionário havia sido baleado.

Quando chegaram no local, policiais foram informados que a vítima foi socorrida pelos colegas de trabalho e encaminhada para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Cristo Rei, mas Demilson não resistiu e acabou morrendo.

Em diligência, PM foi informada pela Guarda Municipal que um suspeito havia sido detido. Segundo a polícia, ele é menor, de 17 anos e foi o autor do tiro. Outros dois suspeitos estavam sendo procurados.

Um dos criminosos faz uso tornozeleira eletrônica e passou a ser rastreado. Em rondas pelo bairro da Manga, chegaram até a casa de uma mulher de 30 anos, que omitiu informações sobre o suspeitos, que tinha passado pelo local conforme registro da tornozeleira.

Leia mais:  Polícia Civil de Colíder prende suspeito de envolvimento com roubos e tráfico de drogas

Porém, o assaltante já estava em outro ponto da cidade. Sendo perseguido e encontrado dentro de uma casa. Ele até tentou se esconder e resistiu ao ato de prisão, mas acabou sendo imobilizado pelos policiais. A arma de fogo usada no crime foi apreendida. Polícia Civil vai investigar o caso.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Homem com mandado de prisão em aberto em Mato Grosso é preso em Taubaté

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana