conecte-se conosco


Carros e Motos

Toyota cria patente de sistema que borrifa gás de pimenta em ladrões

Publicado


Novo equipamento que fica no interior do carro, patenteado pela Toyota, procura inibir a ação de gatunos de plantão
Divulgação

Novo equipamento que fica no interior do carro, patenteado pela Toyota, procura inibir a ação de gatunos de plantão

A Toyota criou uma patente um tanto quanto curiosa. Trata-se de um sistema de borrifador de fragrâncias, que detecta os usuários do veículo por meio da identificação do celular e libera o odor de preferência. O dispositivo também é capaz de “desodorizar” o veículo quando os ocupantes chegarem ao fim do trajeto.

LEIA MAIS: Moto elétrica traz celulares da Samsung no lugar dos retrovisores

Por outro lado, um outro aspecto do sistema patenteado ganhou a atenção do público na internet. A Toyota diz que, caso o sistema de segurança venha a detectar uma tentativa de ignição involuntária na atuação de um bandido, spray de pimenta poderá ser borrifado contra os meliantes.

Outras marcas já ofereceram borrifadores de fragrâncias no passado. Muitos devem lembrar da antiga linha Citroën C4 , bem como o DS3, onde o cliente deveria comprar o frasco com sua essência favorita para borrifá-la no interior do veículo. Mas essa é a primeira vez que uma fabricante transforma este recurso em uma arma.

Leia mais:  Fiat Argo se destaca nas vendas de fevereiro.Veja os 10 primeiros do ranking

LEIA MAIS: Carro voador é atração no Salão de Genebra 2019

O público não reagiu tão bem ao recurso na internet. E se ocorrer uma falha no sistema e o borrifador lançar spray de pimenta no proprietário? Ele também poderia ser liberado após uma batida? Um mecânico teria que desabilitar o sistema para fazer a manutenção em segurança? Vale lembrar que o fato do sistema já aparecer patenteado não significa que a Toyota irá lançá-lo.

Além do sistema de segurança da Toyota


Muito além dos sistema de segurança da Toyota, temos o Cadillac One que é utilizado pelo presidente dos EUA
Divulgação

Muito além dos sistema de segurança da Toyota, temos o Cadillac One que é utilizado pelo presidente dos EUA

Apesar da curiosidade, o sistema da Toyota não é o único que utiliza spray de pimenta como uma ferramenta de defesa. O Cadillac One, carro presidencial dos Estados Unidos, é um verdadeiro caveirão de luxo. Entre seus vários dispositivos de defesa, como estrutura de titânio no chassi e portas reforçadas com 20 cm de espessura, o veículo conta com canhões de gás lacrimogêneo.

Leia mais:  Ka Sedan, Kicks, Compass e Strada foram os veteranos que mais brilharam em 2018

LEIA MAIS: Kombi feita de lego tem 700 kg, com mais 400 mil peças

Em caso mais extremo que a Toyota , os pneus também são reforçados e à prova de tiro, furo e rasgo. Mesmo se forem avariados, sua estrutura de aço é capaz de manter o carro em movimento em situações de emergência. O motorista, claro, passa por um verdadeiro teste das autoridades de segurança para dirigir em condições extremas, como atentados terroristas.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

GM anuncia investimento de R$ 10 bilhões em São Paulo

Publicado

por


General Motors anunciou novo investimento de R$ 10 bilhões no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo
Cauê Lira/iG Carros

General Motors anunciou novo investimento de R$ 10 bilhões no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo

A General Motors anuncia o novo investimento de R$ 10 bilhões para o Estado de São Paulo, compreendendo as unidades de São Caetano do Sul e São José dos Campos. Carlos Zarlenga, presidente da GM na América do Sul, falou sobre o novo aporte ao lado do governador João Dória, em uma cerimônia que aconteceu na tarde de hoje (19) no Palácio dos Bandeirantes e contou com a presença de diversas autoridades.

LEIA MAIS: Bolsonaro quer extinguir lombadas eletrônicas em todo o Brasil

Também foi dito que R$ 5 bilhões deste montante serão investidos na fábrica de São José dos Campos, onde são feitos os modelos Trailblazer, S10 e possivelmente uma nova picape intermediária para concorrer com Fiat Toro e Renault Oroch. Com o novo investimento, João Dória também comemora a permanência dos 15 mil funcionários da General Motors de São Paulo em seus empregos.

Leia mais:  GMda América do Sul terá como presidente Carlos Zarlenga

“A GM veio nos comunicar que fábricas seriam fechadas em São Caetano e São José dos Campos, dizendo que era uma decisão definitiva. Comunicamos a eles que, em sessenta dias, poderíamos reverter este processo”, disse Dória. “Imediatamente, liguei para o Henrique Meirelles e pedi para que ele entrasse em contato com Barry Engle, vice-presidente da GM Américas, para revertermos esta situação que colocaria 65 mil brasileiros no desemprego”.

LEIA MAIS: Volkswagen celebra 20 anos de fábrica em São José dos Pinhais (SP)

Dória refere-se ao IncentivAuto , programa que dará descontos progressivos na alíquota do Imposto de Circulação de Bens e Serviços (ICMS), que podem chegar até 25%. Para contar com o benefício, as fabricantes erradicadas em São Paulo devem investir ao menos R$ 1 bilhão e contratar 400 novos funcionários. O desconto máximo é dado para fabricantes que invistam ao menos R$ 10 bilhões. Questionado sobre uma possível guerra fiscal, Dória se defende dizendo que nenhum outro Estado será afetado negativamente pela decisão.

Leia mais:  Mitsubishi antecipa detalhes da linha 2020 do ASX com novo visual

General Motors ganha força enquanto Ford fecha fábricas


A Ford está em uma situação bem mais delicada que a General Motors. A fábrica de SBC encerrará suas operações
Divulgação

A Ford está em uma situação bem mais delicada que a General Motors. A fábrica de SBC encerrará suas operações

O novo anúncio de investimento da GM surge pouco tempo depois do fechamento da fábrica da Ford em São Bernardo do Campo (SP). Com isso, deixarão de ser fabricados os caminhões das linhas Cargo, F-4000 e F-350, além do hatch compacto Ford Fiesta, que passa a estar disponível nas concessionárias apenas até durarem os estoques. Ainda de acordo com a marca, a decisão de deixar o mercado de caminhões no Brasil foi tomada depois de meses procurando alternativas.

LEIA MAIS: Os números explicam o que levou a Ford a fechar sua fábrica em SBC

Sobre o fechamento da fábrica de São Bernardo, em uma situação diferente da General Motors , Dória ressalta que trata-se de uma decisão global da Ford. No último dia 18, cerca de 5 mil funcionários foram demitidos em uma fábrica da Ford em Blaquefort (Alemanha), em uma atitude que visa a redução de custos estruturais e a eliminação de trabalho com menor valor agregado.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana