conecte-se conosco


Carros e Motos

Toyota cria patente de sistema que borrifa gás de pimenta em ladrões

Publicado


Novo equipamento que fica no interior do carro, patenteado pela Toyota, procura inibir a ação de gatunos de plantão
Divulgação

Novo equipamento que fica no interior do carro, patenteado pela Toyota, procura inibir a ação de gatunos de plantão

A Toyota criou uma patente um tanto quanto curiosa. Trata-se de um sistema de borrifador de fragrâncias, que detecta os usuários do veículo por meio da identificação do celular e libera o odor de preferência. O dispositivo também é capaz de “desodorizar” o veículo quando os ocupantes chegarem ao fim do trajeto.

LEIA MAIS: Moto elétrica traz celulares da Samsung no lugar dos retrovisores

Por outro lado, um outro aspecto do sistema patenteado ganhou a atenção do público na internet. A Toyota diz que, caso o sistema de segurança venha a detectar uma tentativa de ignição involuntária na atuação de um bandido, spray de pimenta poderá ser borrifado contra os meliantes.

Outras marcas já ofereceram borrifadores de fragrâncias no passado. Muitos devem lembrar da antiga linha Citroën C4 , bem como o DS3, onde o cliente deveria comprar o frasco com sua essência favorita para borrifá-la no interior do veículo. Mas essa é a primeira vez que uma fabricante transforma este recurso em uma arma.

Leia mais:  Proprietários de Fiat Tipo incendiados serão indenizados após 23 anos

LEIA MAIS: Carro voador é atração no Salão de Genebra 2019

O público não reagiu tão bem ao recurso na internet. E se ocorrer uma falha no sistema e o borrifador lançar spray de pimenta no proprietário? Ele também poderia ser liberado após uma batida? Um mecânico teria que desabilitar o sistema para fazer a manutenção em segurança? Vale lembrar que o fato do sistema já aparecer patenteado não significa que a Toyota irá lançá-lo.

Além do sistema de segurança da Toyota


Muito além dos sistema de segurança da Toyota, temos o Cadillac One que é utilizado pelo presidente dos EUA
Divulgação

Muito além dos sistema de segurança da Toyota, temos o Cadillac One que é utilizado pelo presidente dos EUA

Apesar da curiosidade, o sistema da Toyota não é o único que utiliza spray de pimenta como uma ferramenta de defesa. O Cadillac One, carro presidencial dos Estados Unidos, é um verdadeiro caveirão de luxo. Entre seus vários dispositivos de defesa, como estrutura de titânio no chassi e portas reforçadas com 20 cm de espessura, o veículo conta com canhões de gás lacrimogêneo.

Leia mais:  Copa Hyundai HB20 começa neste fim de semana, em Campo Grande (MS)

LEIA MAIS: Kombi feita de lego tem 700 kg, com mais 400 mil peças

Em caso mais extremo que a Toyota , os pneus também são reforçados e à prova de tiro, furo e rasgo. Mesmo se forem avariados, sua estrutura de aço é capaz de manter o carro em movimento em situações de emergência. O motorista, claro, passa por um verdadeiro teste das autoridades de segurança para dirigir em condições extremas, como atentados terroristas.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

13 Ferrari são achadas ao relento após 10 anos. Veja a história por trás disso

Publicado

por


Ferrari
Divulgação

Coleção de Ferrari abandonadas durante 10 anos ganham nova esperança. Deverão ser restauradas e vendidas. Veja

É comum que carros como Chevette, Corcel, Fusca, Fiorino e outros sejam encontrados abandonados por aí. Ou até mesmo aqueles carros mais sofisticados que continuam tão caros para arrumar, mas valem (ou em determinado período valeram) tão pouco — como os Alfa Romeo, Citroën Xantia e outros clássicos mais modernos. Mas você já viu uma Ferrari no meio deles? E várias delas? Pois isso ocorre no Texas (EUA), com uma coleção de 13 exemplares da marca de esportivos italianos. Veja, a seguir, galeria de fotos com vários detalhes.

LEIA MAIS: 140 carros de colecionador dos anos 80 e 90, de um único dono, serão leiloados

A história por trás do abandono dessas obras de arte sobre rodas é bastante trágica. Pertenciam a um advogado de renome, que começou a colecionar modelos como o Corvette, antes de voltar os olhos aos esportivos europeus. Com isso, adquiriu vários Porsche , Lotus e Lamborghini . Entretanto, após a chegada da primeira Ferrari , nunca mais quis saber de outra marca. Ao todo, teve os 13 exemplares mencionados, entre eles um Testarossa, um 308 Quattrovalvole, um 400i, dois 328, três 348, alguns Mondial e pelo menos um F355.

Leia mais:  Vazam imagens do novo BMW Série 7, antes do Salão de Detroit 2019

LEIA MAIS: Coleção de 700 carros exóticos vai a leilão nos Estados Unidos. Veja fotos

Infelizmente, em 2011, foi diagnosticado com uma doença grave e, antes de começar os tratamentos, pagou para guardar os automóveis num armazém. Com o início dos procedimentos médicos, ficou devendo, e por isso, as Ferrari foram despejadas do armazém e postos em um campo. Após a situação estabilizar, os pagamentos foram feitos, mas os automóveis nunca voltaram para o armazém, e desde então se deterioram ao relento. Ao todo, uma década se passou.

LEIA MAIS: Os 10 carros clássicos mais incríveis esquecidos em garagens!

Além das Ferrari , dois Rolls-Royce estão registados em nome do advogado, só que não se sabe do paradeiro de ambos, e nem de duas Ferrari. Atualmente, todas as peças de coleção estão nas mãos da família, e com isso, Paul Cox, conhecido no meio dos ferraristas, se dispôs a ajudar com as restaurações e as vendas de todos eles. Como amantes de carros — especialmente de esportivos tão espirituosos como os cavallinos — torcemos para que, de fato, não acabem assim, sem mais nem menos.

Leia mais:  Proprietários de Fiat Tipo incendiados serão indenizados após 23 anos

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana