conecte-se conosco


Carros e Motos

Toyota anuncia que fará veículo de seis rodas para ser enviado à Lua

Publicado

veículo Toyota na Lua arrow-options
Divulgação

Modelo de seis rodas da Toyota terá cabine pressurizada para ajudar nas missões dos astronautas a bordo

A Toyota anuncia que vai começar o desenvolvimento de um veículo de seis rodas para ser levado à Lua. Ainda conforme a marca japonesa, a fabricação dos primeiros componentes da versão conceitual vai começar no ano que vem para que os testes se iniciem a partir de 2021.

LEIA MAIS: Toyota mostra protótipo, no Salão de Tóquio, que valoriza ocupantes

Conforme as primeiras informações, o modelo lunar terá 6 metros de comprimento por 5,2 m de largura e 3,8 de altura. E será movido por células a combustível que usarão energia solar para ter as baterias recarregadas com ajuda de um painel removível, tudo para a missão do veículo na Lua.

Espera-se que os astranautas que estiverem a bordo do veículo da Toyota consigam operá-lo por seis semanas e que rodem cerca de 1.000 quilômetros. A cabine será pressurizada, o que vai ajudar nos trajes usados durante a operação.

Veículo Toyota na Lua arrow-options
Divulgação

Painel solar removível ajudará a recarregar as baterias das células a combustível do modelo da Toyota

Leia mais:  Com lançamento previsto para o fim do ano, Audi SQ8 é apresentado com 435 cv


Mais detalhes sobre o modelo da Toyota que será enviado até a Lua podem ser acessados pelo vídeo abaixo. A ideia é explorar áreas polares do solo lunar , o que inclui informações sobre a existência de água congelada no local. O novo veículo também deverá contribuir com o projeto de novos métodos de transporte para cobrir a superfície de outros planetas.

LEIA MAIS: Toyota apresenta híbrido conceitual que mistura jeitos de SUVs e vans



Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Yamaha revela criação elétrica que mistura de scooter, triciclo e patinete

Publicado

por

source

A Yamaha acaba de revelar um veículo que mistura moto, patinete e tricíclo. Com a filosofia da tecnologia Leaning Multi-Wheeled (LMW), o Tritown se baseia nas motos de três rodas apresentadas pela fabricante — como a Niken — por diversas vezes. Basta cutucar o guidão em uma direção ou outra para que a criação comece a se mover. Ou seja, praticidade e facilidade de dirigir são os seus maiores atributos. Os preços ainda não foram revelados e será voltado principalmente aos mercados da Europa e Japão.

LEIA MAIS: Comparamos os novos patinetes elétricos da Lime com os da pioneira Yellow

Yamaha Tritown arrow-options
Divulgação

Yamaha Tritown une as tecnologias desenvolvidas para as suas motos de três rodas com a micromobilidade

O triciclo da Yamaha possui um motor elétrico de 500 watts que recebe energia de uma bateria de íons de lítio de 380wh. Segundo a fabricante, o Tritown tem uma autonomia de até 32 km, com capacidade de ser recarregado por completo em menos de três horas. A velocidade máxima é de cerca de 25 km/h e pesa cerca de 40 kg. Mesmo que seja compacto, pode ser que não seja — apesar da proposta — tão fácil de ser levado no colo por aí.

Leia mais:  VW Virtus 1.6 MSI: modelo automático anda bem na cidade

LEIA MAIS: Novas soluções de mobilidade geram debate sobre a necessidade do automóvel

Divisão de motos da BMW também investe na micromobilidade

BMW arrow-options
Divulgação

Outro patinete elétrico, desta vez que pode oferecer mais praticidade que o da VW: o BMW X2City

Entre outras marcas de motos, a BMW lançou, no início do ano, a nova geração do X2City, patinete elétrico , que pode chegar a 20 km/h e ser utilizado nas ciclovias europeias. A novidade já atende à nova legislação da Europa para esse tipo de veículo, por isso exige um impulso inicial de até 6 km/h para o motor elétrico entrar em funcionamento. Há, também, um pedal na que precisa ser pressionado algumas vezes para que a velocidade aumente. A autonomia é de 30 km.

LEIA MAIS: Conheça 5 apps de mobilidade no Brasil que valem a pena hoje em dia

De acordo com a BMW, uma carga completa no patinete leva cerca de duas horas e meia. E o veículo ainda oferece uma tomada USB para carregar o celular e conexão Bluetooth para futuros aplicativos. Já à venda na Alemanha, exige, tal como para as bicicletas elétricas , seguro e pode ser conduzido por quem tenha habilitação para pilotar ciclomotores. O preço é de 2.399 euros (cerca de R$ 10 mil), o que é certamente menos do que custará o crossoverzinho da Yamaha .

Leia mais:  Com lançamento previsto para o fim do ano, Audi SQ8 é apresentado com 435 cv

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana