conecte-se conosco


Cidades

Terceiro ônibus articulado passa a circular amanhã e atenderá o Pedra 90

Publicado

O terceiro ônibus articulado da frota de coletivos da Capital começa a circular na sexta-feira (1). O veículo, que atenderá a região do Pedra 90, foi pago com recursos da iniciativa privada e soma a outros dois, do mesmo modelo, que chegaram à Cuiabá em dezembro de 2018. A inclusão de cada uma destas novas unidades corresponde à retirada de circulação de dois ônibus mais antigos e que não possuem ar-condicionado.

De acordo com o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, a linha contemplada foi escolhida por ser uma das mais populares da cidade, ligando o centro a um dos bairros mais distantes. Além disso, a data para a estreia do veículo leva em consideração a proximidade da volta às aulas, quando o fluxo é incrementado por estudantes das redes pública e privada.

Com 21 metros de comprimento e capacidade para 152 passageiros, o automóvel possui ar-condicionado, Wi-fi à bordo, carregador de celular e tomada USB, garantindo também a acessibilidade a portadores de deficiência (PCD). Além disso, os veículos dispõem de câmbio automático e suspensão a ar, reforçando a segurança dos usuários durante embarque e desembarque.

Leia mais:  Prefeitura de Cuiabá faz a primeira convocação de aprovados para seletivo da Secretaria Municipal de Saúde

Diante dos benefícios, o prefeito destaca a aprovação do modal pelos cuiabanos. “Até o momento o retorno foi muito positivo, uma vez que os coletivos diminuíram atrasos e oferecem conforto à população. Começamos a implantação nos bairros mais populosos e estenderemos o modal pela cidade. Este é o caminho para modernizar e humanizar o transporte público da nossa capital tricentenária”, diz.

Segundo o secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo, mais um veículo será entregue nas próximas semanas. As quatro aquisições foram feitas pelas empresas Pantanal Transportes, Integração Transportes e Expresso NS. “É importante lembrar que ao longo de 2019 outros ônibus desse tipo integrarão as linhas, uma vez que esta é uma exigência prevista na licitação, que terá resultado divulgado em abril.”

Os ônibus articulados possuem a tecnologia Euro5, uma das mais avançadas disponíveis para motores automobilísticos no Brasil. O resultado disso é uma redução de 70% na emissão de poluentes. Desde a entrega dos primeiros coletivos, os motoristas vêm passando por treinamento para conduzi-los pelas ruas da cidade.

Leia mais:  Secretário visita unidades de saúde e já estuda melhorias

Itinerários

Em dezembro de 2018 a linha 313 foi reforçada com a chegada dos dois primeiros ônibus, que passam pelos bairros CPA I, CPA III e Morada do Ouro, seguindo pelas Avenidas do CPA e Beira Rio, até as proximidades da Universidade de Cuiabá (Unic).

Os que serão entregues este ano atenderão as regiões Parque Cuiabá (passando pelo Parque Atalaia, Cohab São Gonçalo, Centro) e  Pedra 90, fazendo o trajeto pela Avenida Fernando Côrrea da Costa até o Centro.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

UFMT aponta bairros que apresentam casos de Covid-19 em Cuiabá

Publicado

por

O levantamento mostra que a região do Condomínio Florais é que apresenta maior incidência, com três casos, seguido pelos bairros Jardim Vitória e Jardim Itália, com dois casos cada um.

Um estudo realizado pelo departamento de geografia da Universidade Federal de Mato Grosso traz o levantamento dos casos confirmados de coronavírus na capital e aponta os bairros de incidência. O levantamento mostra que a região do Condomínio Florais é que apresenta maior incidência, com três casos, seguido pelos bairros Jardim Vitória e Jardim Itália, com dois casos cada um.

Os outros bairros que estão no mapa e apresentam casos são: Paiaguás, Morada da Serra, Morada do Ouro, Bela Vista, Santa Cruz, Jardim Imperial, Boa Esperança, Santa Cruz, Jardim Leblon, Bandeirantes, Quilombo, Duque de Caxias, Santa Rosa e Centro-sul.

De acordo com o levantamento, a distribuição espacial da Covid-19 em Cuiabá repete o padrão de difusão vistos em outras grandes cidades do país: o vírus chega pelas pessoas que estiveram em viagem a outros países ou a outros estados brasileiros, e é transmitido aos familiares e amigos que convivem com os infectados.

Leia mais:  Mais de 580 coordenadores pedagógicos e professores de Cuiabá são qualificados

Segundo o estudo, que é em parceria com Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, no município, como em outras localidades, a doença ainda tem atingido populações de áreas com renda média ou alta.

Há a preocupação de que o vírus passe a circular entre as pessoas de áreas socialmente desfavorecidas, onde muitas vezes o convívio, mesmo em período de isolamento social, é muito mais próximo devido a alta densidade demográfica destas localidades.

Segundo o estudo, em bairros de classe média, normalmente as casas são mais afastadas, com cômodos que permitem o isolamento da pessoa doente. Em muitas residências de áreas pobres não há cômodos que permitam o isolamento completo, o que facilita o contágio por parte daquelas pessoas residentes no mesmo local.

O levantamento mostra que na capital do estado há um crescimento médio diário de 25% do número de casos. O número passou de 5 para 25 casos em apenas 10 dias.No dia 31 de março eram 16 bairros com casos na cidade, e a maior parte das pessoas doentes não sabiam informar o contato de origem, ou seja, onde foi infectado. Esses casos são caracterizados como transmissão comunitária.

Leia mais:  Procon Municipal orienta sobre os itens das listas de materiais escolares

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana