conecte-se conosco


Esportes

Somos maiores gritando seu nome, Fernando Prass. O goleiro completa 41 anos

Publicado

Fernando, desde 2013 muitos meninos querem ser o Prass. E gritam seu nome a cada defesa na escola, em casa ou na rua. Desde 2013 você é herói de todo palmeirense. Do mais novo ao mais velho. Desde lá você defendeu times quase que indefensáveis. E times campeões. Juntos e misturados. Assim como a sua simplicidade de dar ouvidos a qualquer torcedor na rua. O Fernando é assim. E o Prass também. Num mundo que separa sobrenomes de nomes. Pobres de ricos. Gente de gente.

Leia também: O sorriso ausente de Neymar

Você é gente. Foi nosso braço quando Petros tomou distância. Quando Elias te encarou. Quando Gustavo Henrique foi bater. E foi nosso grito quando pegou a bola e desafiou o bom Vanderlei. Chutou forte no canto e correu sem rumo.

Leia também: Um maluco e suas peripécias

Você foi o Palmeiras quando muitos não queriam ser. Veio e vestiu a camisa quando quase ninguém da sua qualidade viria. Fez milagres. O primeiro foi ajudar na nossa permanência, em 2014, apesar do corpo sofrer com grave lesão. Sua carreira ainda gira. Hoje aos 41 anos. Nunca jogou com o nome.

Leia mais:  Ederson revela depressão no início da carreira: “Pensei em desistir do futebol”

Fernando,

O palmeirense jamais imaginou que alguém poderia substituir Marcos. Substituir, não. Mas ocupar o lugar. Você não só fez isso. Você preencheu o espaço no campo e no peito. No gol e no berro. Ficou maior depois de chegar ao Allianz Parque. Manteve o alviverde do mesmo tamanho. Inteiro. Da mesma forma que você, Prass , continuou depois de dividir lugar com Weverton e Jaílson. Dois grandes. Um gigante. Você é o gigante. Talvez o único.

Leia também: Somos tão insignificantes que jogamos enquanto choramos

Quando você parar – e que demore – seu nome vai continuar sendo gritado pelas crianças: defendeu, Prass.

Contigo a defesa que ninguém passa fica melhor.

Nós somos maiores gritando seu nome .

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Fórmula 1 cancela GP Brasil este ano em Interlagos

Publicado

A Fórmula 1 cancelou hoje (24) o Grande Prêmio (GP) do Brasil que ocorreria em 15 de novembro. Será a primeira vez, desde 1973, que a corrida não será realizada no país. O anúncio feito nesta sexta-feira (24) por meio de nota oficial da  Fórmula One Management, organizadora do evento. 

Além do GP do Brasil no autódromo de Interlagos, também foram cortadas da temporada deste ano outras três provas: Canadá, Estados Unidos e México. As corridas estavam previstas para acontecer entre outubro e novembro, com exceção do GP do Canadá, que seriam em em junho.

O prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas, comentou a decisão durante coletiva de imprensa sobre a situação da pandemia do novo coronavírus (covid-19), em São Paulo. Covas disse que a prefeitura vai respeitar a decisão dos organizadores da Fórmula 1. No entanto, ressaltou que a capital paulista, em novembro, estará em situação melhor do que nas cidades onde já ocorreram corridas este ano. Covas afirmou ainda que as tratativas pra renovação do contrato da Fórmula 1 em Interlagos no ano que vem continuam. O contrato termina este ano.

No início deste mês, o chefe da Mercedes, o austríaco Toto Wolff, já havia se pronunciado sobre a inviabilidade de realização do GP no país. Na ocasião, ele revelou o teor da conversa que teve com o diretor executivo da F1, o norte-americano Ross Brown, sobre o risco de realizar o GP no Brasil diante do descontrole da pandemia do novo coronavírus (covid-19) no país.

Leia mais:  Três brasileiros sobem ao pódio no Aberto da Austrália de Judô

Por meio de mensagem publicada o Twitter, os organizadores comentaram a decisão.

“Com a pandemia da COVID-19 em curso, significa que, infelizmente, não será possível competir no Brasil, EUA, México e Canadá este ano. Esperamos voltar na próxima temporada para as Américas para fazer um show para nossos fãs apaixonados da região.” e ainda completou em nota publicada no site – “Também queremos prestar homenagem aos nossos incríveis parceiros nas Américas e esperamos voltar com eles na próxima temporada, quando mais uma vez conseguirem emocionar milhões de fãs ao redor do mundo.”

Por meio de nota oficial, a  assessoria de comunicação da empresa Interpub, responsável pelo GP Brasil, disse: “Sobre as notícias divulgadas hoje, 24/07/2020, dando conta do cancelamento do GP Brasil de Fórmula 1 e das demais corridas das Américas, comunicamos que não recebemos até o presente momento nenhuma comunicação oficial da Federação Internacional de Automobilismo e, dessa forma, não poderemos nos manifestar”.

A Fórmula 1 deveria iniciar em março, mas teve de ser adiada por causa da explosão de casos de covid-19 pelo mundo. Ao todo, 15 provas já foram afetadas pela insegurança sanitária, sendo que sete delas (Austrália, Mônaco, França, Holanda, Azerbaijão, Cingapura, Japão, Brasil, Canadá, Estados Unidos e México) foram canceladas. Já outras quatro provas acabaram adiadas (Bahrein, Vietnã, China e Espanha).

Leia mais:  TV Globo, Fox Sports, ESPN e Turner serão investigadas por infrações econômicas

Por outro lado, mais três circuitos foram confirmados para a temporada 2020. Em Nürburgring (GP da Alemanha), acontecerá em 11 de outubro. Já o de Portimão (GP de Portugal) aparece como novidade. Ele foi agendado para 25 de outubro, e será a primeira vez que o Circuito Internacional de Algarve sediará uma corrida de F1. O país não recebia um evento de Campeonato Mundial da categoria desde 1996. Por fim, o de Ímola (GP da Emilia Romagna) está marcado para 1º de novembro, na Itália.

Com o calendário revisado devido à pandemia, os organizadores da Fórmula 1 reiteraram o objetivo de completar o Campeonato Mundial com a disputa de 15 a 18 provas. Inicialmente era previsto 22 circuitos. O encerramento da competição deverá acontecer em dezembro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

Por Rafael Monteiro – Repórter da Rádio Nacional – Rio de Janeiro

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana