conecte-se conosco


Política

Sob vaias, Mendes diz ao lado de Bolsonaro: “Futuramente irão reconhecer nosso trabalho”

Publicado

O governador Mauro Mendes (DEM) foi vaiado na manhã desta sexta-feira (18) durante discurso ao lado do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) em Sinop (a 390 km de Cuiabá).

Aos críticos, Mendes disparou que futuramente todos irão reconhecer o trabalho que está sendo executado em Mato Grosso.

“Comprimento a todos em especial aqueles que fazem o uso da democracia [com as vaias]. Quando assumi o governo, tínhamos greve na saúde em Sinop, hospital fechado com quatro meses de salário atrasado. Mato Grosso estava quebrado em janeiro de 2019 e vocês sabem que é verdade”, pontuou.

Mendes destacou atuação do presidente da República e disse que por diversas vezes não é compreendido pela população. “Parabéns Bolsonaro, você é um homem abençoado que enfrenta e tem enfrentado diversos desafios do país. Muita gente prefere o lado do populismo e muitas vezes somos incompreendidos, mas se Deus quiser vamos entregar um estado muito melhor do que pegamos”, ressaltou.

O governador ainda apontou que durante a administração nunca enfrentou nenhuma denúncia de escândalo ou de corrupção, destacando ainda a gestão de Bolsonaro.

Leia mais:  João Batista cobra ações mais efetivas do secretário de segurança pública

“Na nossa administração, assim como na sua [Bolsonaro], nunca houve e nunca haverá caso de corrupção. Administramos com exemplo, não tem nenhuma acusação ou dos meus gestores públicos, assim como não tem na sua administração e de ministros. Coragem vai levar Mato Grosso adiante. Obrigado a todos aqueles que nunca foram capazes de compreender e que no futuro irão reconhecer a força do nosso trabalho”.

Conforme Mendes, em 2021, Mato Grosso receberá o maior investimento público na área de infraestrutura dos últimos 20 anos. “Não é mérito meu, é dos produtores, da economia, de grande parte desse povo que é trabalhador e honesto. Cobramos sim a taxação do agronegócio, da indústria, do comércio, cortamos centenas de cargos comissionados, vim fazer aquilo que é correto para Mato Grosso e para a maioria da nossa população”, finaliza.

Comentários Facebook
publicidade

Política

Governo autoriza vacinar professores após forças de segurança

Publicado

O governador Mauro Mendes (DEM) autorizou a reserva de 10% das vacinas contra a covid-19 que o Estado receber para a imunização dos profissionais da educação das redes públicas e privadas. A informação é do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Segundo Carvalho, a decisão ocorreu na manhã desta segunda-feira (12) durante reunião com os secretários de Saúde, Gilberto Figueiredo (Saúde), e da Educação, Alan Porto.

“Estamos fazendo um ofício para a Secretaria de Saúde, solicitando que após a vacinação dos profissionais das forças de segurança, que também sejam imunizados os profissionais da educação”, disse durante entrevista ao programa Tribuna da rádio Vila Real FM.

A decisão tem por base a pressão por parte dos deputados estaduais e do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep). Isso porque na semana passada, os deputados aprovaram em 1ª votação a educação como serviço essencial na pandemia. Caso seja aprovada em 2ª votação, as aulas presenciais poderão retornar.

Com isso, muitos deputados cobraram que os professores entrassem na lista de prioridades para a vacinação no Estado, já que o retorno das aulas está em votação.  O projeto de retorno às aulas garante que a rede privada pode voltar com as aulas presenciais. Já  na rede pública poderia ocorrer de maneira virtual, até que se criem as condições para o retorno presencial.

Leia mais:  Vereador solicita Plano de Mobilidade e busca frear mortes no trânsito

O Sintep chegou ameaça greve em fevereiro, caso o governo determinasse o retorno das aulas presenciais. Atualmente as aulas continuam remotas e o governador Mauro Mendes (DEM) aprovou na Assembleia um projeto para a compra de notebooks e o auxílio internet para mais de 15 mil professores da rede pública estadual.

O valor depositado aos professores é de até R$ 6.020. Os profissionais terão que comprovar a compra dos computadores e a assinatura da internet.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana