conecte-se conosco


Esportes

Site pornô dos EUA faz oferta para nomear arena do Miami Heat na NBA

Publicado

Cena de um filme da BangBros, produtora de filmes adultos arrow-options
BangBros / Reprodução

Cena de um filme da BangBros, produtora de filmes adultos

O Miami Heat , tricampeão da NBA, recebeu uma oferta bastante incomum. Após o fim do contrato de concessão de naming rights com a empresa American Airlines, a arena da equipe ficou sem nome.

Leia também: Único brasileiro escolhido no Draft da NBA, Didi atuará ao lado da sensação Zion

Todavia, a franquia da NBA recebeu uma oferta da empresa BangBros , produtora de filmes adultos norte-americana, no valor de 10 milhões de dólares (cerca de R$ 40 milhões).

A oferta do site pornô foi anunciada pela produtora nas redes sociais, emitindo um comunicado oficial com os planos. Caso a oferta seja aceita, o nome da arena da franquia será BangBros Center

Leia também: Acusado de ameaçar transexual, astro da NBA nega relacionamento: “Não sou gay”

“Para mostrar o quão séria a BangBros é, a empresa já ofereceu 10 milhões de dólares a Myles Gallagher da Superlative Group, sugerindo o nome de BangBros Center (The BBC) como o novo título da arena do Miami Heat pela próxima década. A BangBros também possui os direitos do domínio ‘bangbroscenter.com’ para fazer uma parceria e transmitir, promover, vencer e ajudar a levar o nome do Heat de Miami ao mundo”, afirmou a nota.

American Airlines nomeava a arena do Miami Heat arrow-options
Divulgação

American Airlines nomeava a arena do Miami Heat

Leia mais:  Zagueiro do Guarani discute com torcedores e precisa ser contido por segurança

A franquia de Miami ainda não respondeu oficialmente sobre a oferta. Tricampeão da liga, o time de Pat Riley levantou a taça da NBA pela última vez em 2013, com um time de estrelas formado por LeBron James, Dwayne Wade e Chris Bosh.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Martine Grael e Kahena Kunze estarão em Tóquio 2020

Publicado

por

As campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze garantiram, no último final de semana, a participação na próxima edição dos Jogos Olímpicos. A vaga, em Tóquio, na disputa da classe 49er FX de vela, foi garantida no mundial realizado em Geelong (Austrália).

As brasileiras, que ficaram com o ouro nos Jogos do Rio (2016), carimbaram o passaporte para Tóquio ao terminarem o mundial na 12ª posição.

Além de Martine e Kahena, o final de semana também foi de classificação olímpica para Marco Grael e Gabriel Portilho. Eles defenderão o Brasil na classe 49er ao encerrarem o Mundial de Geelong na 13ª posição.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Leia mais:  Bolsonaro quer acabar com acordo entre Petrobras e McLaren na F1
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana