conecte-se conosco


Cidades

Simpósio da Dislexia será realizado nos dias 5 e 6 de outubro

Publicado

A Assembleia Legislativa realiza, nos dias 5 e 6 de outubro, o V Simpósio sobre Dislexia de Mato Grosso. O evento acontece em conjunto com a Associação Mato-Grossense de Dislexia. Trata-se de uma iniciativa do deputado estadual Wilson Santos (PSDB) que tem apresentado projetos de leis e propostas de políticas públicas em defesa dos disléxicos e outros temas de educação inclusiva, encontrando apoio no governo do estado.

Por conta da pandemia do coronavírus (Covid-19) e as necessidades de distanciamento social para prevenir a disseminação, o evento será totalmente on-line, sendo transmitido pela TV Assembleia Legislativa (30.1) e pela página do Facebook (https://www.facebook.com/facealmt).

A abertura do evento está programada para o dia 5 de outubro a partir das 18h30. Em um primeiro momento, serão exibidos vídeos a respeito do histórico do Simpósio de Dislexia.

Em seguida, será dada palavra as autoridades. Está confirmada a participação do idealizador, deputado estadual Wilson Santos, governador Mauro Mendes (DEM), a secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, o promotor Miguel Slhessarenko Júnior e representantes da Associação Brasileira de Dislexia. Haverá ainda uma palestra, a partir das 19h40, com o neuropediatra infantil Dr. Clay Brites.

No segundo dia de evento, serão oferecidos mini-cursos no período das 8h às 9h. O evento retoma no período das 19h às 19h30 com duas palestras. A primeira será a respeito de dislexia com Juliana Amorina, do Instituto ABCD. A segunda está programada com o professor universitário, Dr. Rauni Roama Alves com o tema “Sinais de alertas comportamentais e emocionais da dislexia no cotidiano do ensino remoto”.

Leia mais:  SUGESTÃO DE PAUTA: Leandro Karnal abre III Seminário da Educação Básica na segunda-feira

Sobre a dislexia e suas características

A dislexia se origina da dificuldade no desenvolvimento cognitivo e no aprendizado das crianças relacionadas à leitura e à escrita. Consiste na perturbação na aprendizagem da leitura pela dificuldade no reconhecimento da correspondência entre os símbolos gráficos e os fonemas, bem como na transformação de signos escritos em signos verbais. Por isso, o público-alvo para participar do simpósio são profissionais da educação e saúde.

A dislexia do desenvolvimento é considerada um transtorno específico de aprendizagem de origem neurobiológica, caracterizada por dificuldade no reconhecimento preciso e/ou fluente da palavra, na habilidade de decodificação e em soletração. Essas dificuldades normalmente resultam de um déficit no componente fonológico da linguagem e são inesperadas em relação à idade e outras habilidades cognitivas. (Definição adotada pela IDA – International Dyslexia Association, em 2002. Essa também é a definição usada pelo National Institute of Child Health and Human Development – NICHD).

Possíveis características de dislexia

Alguns sinais na pré-escola

Dispersão;

Fraco desenvolvimento da atenção;

Leia mais:  Prefeitura abre processo seletivo com 41 vagas em Juara (MT)

Atraso do desenvolvimento da fala e da linguagem

Dificuldade de aprender rimas e canções;

Fraco desenvolvimento da coordenação motora;

Dificuldade com quebra-cabeças;

Falta de interesse por livros impressos.

Alguns sinais na idade escolar:

Dificuldade na aquisição e automação da leitura e da escrita;

Pobre conhecimento de rima (sons iguais no final das palavras) e aliteração (sons iguais no início das palavras);

Desatenção e dispersão;

Dificuldade em copiar de livros e da lousa;

Dificuldade na coordenação motora fina (letras, desenhos, pinturas etc.) e/ou grossa (ginástica, dança etc.);

Desorganização geral, constantes atrasos na entrega de trabalho escolares e perda de seus pertences;

Confusão para nomear entre esquerda e direita;

Dificuldade em manusear mapas, dicionários, listas telefônicas etc.;

Vocabulário pobre, com sentenças curtas e imaturas ou longas e vagas.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prefeitura publica calendário de pagamento do IPTU; veja datas

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá estabeleceu a programação para pagamento do IPTU em 2021, que deve começar a partir de 1º de março. O Decreto nº 8.285, que determina o cronograma, foi publicado na Gazeta Municipal.

 

Assim como em outras edições, o pagamento poderá ser feito em cota única ou em até oito parcelas. O valor mínimo de cada parcela será de R$ 57,26.

 

Aqueles que não tiverem débitos de anos anteriores e optarem por quitar o IPTU em cota única até o dia 14 de abril, terão desconto de 10%. Os carnês serão enviados para todos os contribuintes que contam no Cadastro Imobiliário do Município.

 

Já as guias do IPTU de imóveis territoriais deverão ser retiradas nos postos de atendimentos do Município ou por meio do site.

 

A retirada presencial poderá ser feita no Centro Integrado de Atendimento ao Contribuinte (CIAC), nas Lojas de Atendimento ao Contribuinte (LAC-Norte e LAC-SUL), e em outros postos de atendimento que serão indicados pela Prefeitura de Cuiabá.

Leia mais:  Parceria entre Prefeitura e faculdades garante até 50% de desconto a servidores

 

Outra informação que o munícipe deverá ficar atento é em relação ao pedido de isenção do pagamento, que neste ano poderá ser feito no período de 1º de junho a 30 de julho, com validade até 2024.

 

Caso a solicitação seja indeferida, será concedido um prazo de 30 dias, a partir da ciência do contribuinte quanto à decisão, para que o valor seja pago sem desconto e sem a incidência de juros e multa.

 

“De acordo com os termos do art. 5º da Lei nº 5.355/2010, alterado pela Lei nº 5.797/2014, estão isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano os imóveis residenciais com valor venal atualizado igual ou inferior a R$ 33.921, excluindo-se os imóveis territoriais, comerciais, unidades autônomas desdobradas com cadastro individualizado para fins tributários, chácaras de recreio e garagens de edifícios”, explica o decreto municipal.

 

Veja calendário de pagamento: 

 

Primeira parcela e cota única: 14 de abril

 

Segunda parcela: 14 de maio

 

Terceira parcela: 14 de junho

Leia mais:  Cuiabá e cidade italiana consolidam intercâmbio para jovens

 

Quarta parcela: 14 de julho

 

Quinta parcela: 13 de agosto

 

Sexta parcela: 14 de setembro

 

Sétima parcela: 14 de outubro

 

Última parcela: 12 de novembro

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana