conecte-se conosco


Cidades

Shopping Popular se solidariza em prol de atletas que irão representar Mato Grosso em campeonato mundial de Jiu Jitsu

Publicado

O atleta cuiabano Diego Santos, faixa azul em Jiu Jitsu, irá representar Mato Grosso no campeonato mundial de Jiu Jitsu em Abu Dhabi nos dias 26 à 28 de abril de 2019. Há cerca de 2 anos dedicados a Arte Suave, Diego busca patrocinadores para ajudar a realizar seu sonho de competir em uma arena de nível mundial.

O atleta conseguiu o investimento para a inscrição do campeonato, no entanto, ainda precisa de recursos para a passagem, hospedagem e alimentação e por conta disso, o atleta esteve presente nessa quarta-feira (06), no Shopping Popular em busca de patrocínio para custear sua viagem.

O atleta é vencedor de alguns títulos em campeonatos mato-grossenses de Jiu Jitsu na categoria peso pena. Além da Arte Suave, Diego pratica outras modalidades do segmento de artes marciais como: Judô, Muay Thai, Capoeira e Karatê.

Ao total, foram selecionados quatro atletas para representar o estado no campeonato, no entanto, as arrecadações serviram para o custeio de três atletas. O valor estimado é de oito mil reais por atleta, incluindo hospedagem, passagem de avião e alimentação em Abu Dhabi.
Além da ação social no Shopping Popular, os atletas estão buscando outras maneiras de arrecadar o montante para a viagem. “Nós estamos fazendo uma ação no semáforo e até agora arrecadamos R$1,500, essa ação realizamos durante os sábados, além de vender camisetas e rifas”, afirmou Diego.

Leia mais:  Obra de pavimentação do Ribeirão do Lipa se divide em diferentes estágios

Diego possui uma vaquinha virtual em sua página do Instagram em busca de colaborados para a realização de sua participação no campeonato, além disso, estará no Shopping Popular, na quarta-feira (06.02) para fazer uma ação em prol de patrocínio.

https://instagram.com/_diegosantos.bjj

O Shopping Popular está localizado na Av. Manoel José de Arruda, s/n – Dom Aquino, Cuiabá MT. Horário de funcionamento: 7h00 às 19h, de segunda a sábado e aos domingos das 7h às 13h.

Telefone: (65) 3624-8020

Estacionamento amplo para clientes em compras.

Por Alessandra Marques

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Mais de 12 mil mídias piratas são apreendidas em Ação Integrada de fiscalização

Publicado

por

Divulgação

O Procon Municipal foi parceiro mais uma vez da ação de fiscalização da Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), deflagrada nesta terça-feira (21), no combate a pirataria na capital.

Por meio de uma operação integrada, mais de doze mil mídias piratas, entre CD’s e DVD’s, foram apreendidos no local conhecido como “Shopping China”, no Centro de Cuiabá. O estabelecimento é formado por várias pequenas lojas, denominadas “boxes” de comercialização de produtos, sendo dois pontos alvos da operação.

Os fiscais do Procon realizaram autos de constatação e de infração dos produtos apreendidos no estabelecimento. “Ao Órgão de Defesa dos Direitos do Consumidor de Cuiabá, cabe toda parte administrativa. Será aberto um processo e em seguida a notificação dos proprietários, sendo dado um prazo de dez dias para apresentação da defesa. Apesar de comum entre a sociedade, a prática de vender mídias piratas é crime e não se admite a aplicação do princípio da adequação social”, informou o secretário adjunto de Defesa do Consumidor, Gustavo Costa.  

Leia mais:  Pinheiro lança projetos culturais e 13º Festival de Siirri, e reforça incentivo às tradições cuiabanas

De acordo com o titular da Decon, Antônio Carlos Araújo além de comercializar os produtos ilícitos, os proprietários dos boxes também não possuíam alvará de funcionamento. ”Os envolvidos com o comércio irregular serão interrogados, sendo instaurado inquérito policial para apuração da conduta e responsabilização dos envolvidos”, destacou o delegado.  

“As pessoas devem ficar atentas e logo desconfiar ao depararem com produtos, sendo vendidos a preços bem diferentes do que regularmente são encontrados no mercado. Muitos lojistas estão utilizando da prática irregular de propaganda enganosa, de forma a atrair os clientes, o que se configura como crime e está em desacordo com o Código de Defesa do Consumidor. Ao perceberem casos semelhantes, as pessoas devem procurar o Órgão de Defesa do Consumidor para fazer a denúncia”, conclui o secretário.

Para concluir, o secretário reforça ainda que além do prejuízo na arrecadação de impostos, a pirataria ainda gera desemprego, desencadeia prática de concorrência desleal e alimenta o crime organizado.

 

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana