conecte-se conosco


Polícia

Sete são detidos por tráfico de droga em Cuiabá, Várzea Grande e Tangará da Serra

Publicado

Policiais militares prenderam quatro homens e apreenderam três adolescentes por tráfico de droga nesta segunda-feira (28.07). Deixaram de circular porções de maconha, pasta base de cocaína e cocaína.

Na capital, a ocorrência foi no bairro Jardim Liberdade e atendida pela equipe do 24º BPM. Na ação foram apreendidos dois adolescentes e um homem foi detido. Com o trio foram tiradas de circulação 97 porções de pasta base de cocaína, 10 porções de cocaína, cinco porções de maconha. Durante o procedimento, um dos adolescentes teve um ataque  epiléptico. O Samu foi acionado e atendeu o jovem que foi encaminhado a uma unidade de saúde.

Em Tangará da Serra, os policiais do 19º BPM foram informados que um homem estaria traficando no bairro Barcelona. No local, a informação foi confirmada e apreendidos 21 porções de maconha já prontas para venda.

Em Várzea Grande, os militares do 4º BPM prenderam três homens e tiraram de circulação quatro porções de cocaína, uma porção de ácido bórico  e um copo de liquidificador com vestígios da droga.

Leia mais:  Delegacia de Alto Araguaia ganha prédio novo para o serviço policial

O trio foi detido depois que uma informação apontou que homens estariam traficando droga em um veículo Fiat Uno prata. Os policiais realizaram diligência no bairro Boa Esperança, em Cuiabá, na casa de um dos detidos.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Juiz aumenta valor de fiança a empresário para R$ 52,2 mil

Publicado

O juiz João Bosco Soares da Silva, da 10ª Vara Criminal da Capital, alterou a fiança do empresário Marcelo Martins Cestari, 46 anos, referente a sua prisão por porte ilegal de arma, no dia da morte de Isabele Guimarães Ramos, 14 anos. Em decisão proferida na manhã desta segunda-feira (3), o abono foi fixado no valor de R$ 52,2 mil (equivalente a 50 salários mínimos).

 

“No que se refere à atual situação financeira do averiguado, majoro/reforço, estabelecido pela autoridade policial ao então conduzido, para o patamar correspondente a 50 salários mínimos, totalizando atualmente o importe de R$ 52.240,00”, diz trecho da decisão desta segunda-feira (3).

A quantia é três vezes inferior à primeira decisão do magistrado decretada no dia 15 de julho. Na oportunidade, o juiz determinou o aumento da fiança imposta ao empresário. À época, foi determinado que Marcelo pagasse o equivalente a 200 salários mínimos, o mesmo que R$ 209 mil, por ter cometido, em tese, crime de posse ilegal de arma de fogo.

Leia mais:  Polícia Civil participa de mutirões em Cuiabá e Várzea Grande

Marcelo é pai da adolescente de 14 anos que matou com um tiro, supostamente acidental, a adolescente Isabele Guimarães Ramos, da mesma idade, no dia 12 de julho, no condomínio de luxo Alphaville I, no bairro Jardim Itália, em Cuiabá.

No dia da morte, Marcelo chegou a ser preso, mas o delegado Olímpio da Cunha Fernandes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que à época investigava o caso, arbitrou fiança de R$ 1 mil. No entanto, dias depois, o titular da 12ª promotoria de Justiça Criminal, Marcos Regenold Fernandes, defendeu que o empresário teria de pagar o valor de R$ 104,5 mil.

Diante disso, o juiz João Bosco Soares da Silva, da 10ª Vara Criminal da Capital, determinou o aumento da fiança imposta ao empresário Marcelo Martins Cestari. De acordo com o magistrado, o homem deverá pagar o equivalente a 200 salários mínimos, o mesmo que R$ 209 mil, por ter cometido, em tese, crime de posse ilegal de arma de fogo.

Entretanto, o desembargador Rondon Bassil Dower Filho suspendeu os efeitos da decisão proferida pelo juiz João Bosco.

Leia mais:  Polícia Civil localiza corpo de professora desaparecida em Nova Mutum

 

Por: Hipernoticias

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana