conecte-se conosco


Mato Grosso

Sesp economiza R$ 720 mil com custos de energia em 13 meses

Publicado

Em pouco mais de um ano, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) economizou R$ 720 mil com custos de energia elétrica de sua sede. A economia só foi possível porque o órgão público foi selecionado em um projeto da Energisa, que busca garantir a eficiência energética. A Companhia investiu R$ 525 mil na troca de lâmpadas e ar condicionado, utilizando opções econômicas no gasto de energia. A economia, apontada pela gestão da Sesp, é referente aos meses de novembro e dezembro de 2017 e de janeiro a novembro de 2018.

No sistema de iluminação foram trocadas 100% das lâmpadas, totalizando mais de duas mil unidades e dos 129 ares condicionados, 76 foram substituídos. As trocas garantiram a melhoria no sistema de iluminação, com substituição de lâmpadas e reatores por lâmpadas, luminárias e refletores de LED, melhoria no sistema de climatização, com substituição de equipamentos de ar-condicionado, com baixo índice de eficiência energética, por equipamentos com selo A, e a conscientização dos servidores da Sesp, com realização de palestra sobre o uso consciente de energia elétrica.

Leia mais:  Empaer orienta produtores sobre a vacinação de bovinos e bubalinos no Norte de MT

Com tais mudanças, os resultados alcançados foram a redução do Consumo de Energia Elétrica em cerca de 227,86MWh/ano, redução na despesa com energia elétrica em cerca de 39% (cerca de R$28 mil por mês), no comparativo da fatura de março/2016 em relação a fatura de março/2018, redução do Impacto Ambiental indireto, com a utilização de equipamentos maior eficiência energética, maior vida útil e sem a adição de metais pesados em sua composição.

O secretário de segurança pública, Gustavo Garcia, ressaltou a parceria e disse que o trabalho da Companhia foi muito importante para gerar economia. “Estou satisfeito com este resultado. Quem ganha é a segurança pública, pois mais investimentos poderão ser feitos com esta economia gerada. São notórios os resultados e a eficácia deste projeto de eficiência energética”, avaliou.

Na última quarta-feira (28.11), estiveram presentes na Sesp, representantes da Energisa, da empresa que executa o projeto, Deode Inovação e Eficiência, e servidores da superintendência administrativa. Na oportunidade, foi entregue ao secretário uma placa como reconhecimento da economia.

“Esse encontro foi para formalizar a entrega de um projeto que realizamos dentro da unidade da Sesp. Realizamos melhorias energética do sistema de iluminação e do condicionamento ambiental. Esse projeto foi apresentado na chamada pública da Energisa em 2016 e sua contratação e execução foi em 2017. Fizemos hoje a entrega simbólica do projeto que é uma placa para deixar registrado todo o investimento que foi realizado”, destacou o gerente de projetos da Energisa, Alex Fabiano Souza Silva.

Leia mais:  Interior celebra título de campeão geral da 37ª Olimpíadas da Polícia Militar

Todo projeto executado pelo programa de eficiência energética leva-se em consideração indicadores de eficiência, como por exemplo, economia de energia, redução de demanda no horário de ponta e a relação custo benefício.

O coordenador da Deode, empresa executora do projeto, Henrique Pereira Rodrigues, disse que o objetivo de economia de energia foi alcançado dentro da instituição pública.

“Os resultados obtidos estão dentro da estimativa da empresa. No diagnóstico energético temos um padrão de economia esperada dentro do projeto. A Energisa estipula uma margem de alcance de redução e trabalhamos sempre para alcançar”, assegurou.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Servidor é preso por roubar pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras

Publicado

Foram desviados pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

Um servidor público suspeito de desviar pneus de veículos da prefeitura de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, prestou esclarecimentos na delegacia do município. Segundo a Polícia Civil, ele deve responder pelo crime de peculato.

As investigações começaram no dia 22 de março, quando o prefeito Adilson Gonçalves de Macedo registrou um boletim de ocorrência denunciando o suposto desvio.

O delegado Wilyney Santana Borges disse que várias buscas foram realizadas, até que o suspeito acabou confessando o crime. Em depoimento, ele contou que os pneus foram repassados para um comerciante como parte do pagamento na aquisição de um carro dele de luxo.

Os pneus desviados eram de veículos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

De acordo com a polícia, nas investigações, foi apurado que pneus adquiridos para serem utilizados nas automóveis da secretaria foram desviados nos meses de novembro e dezembro de 2020, por um servidor  que exercia funções no setor de frotas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Leia mais:  Técnicos são capacitados para atuar no fortalecimento de vínculo familiar nos Cras

Segundo o delegado, os indícios apontados no inquérito indicam que foi possível constatar o desvio de pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

A Polícia Civil informou que o investigado pela venda dos pneus deverá responder ação penal pelo crime de peculato, vez que na época dos desvios, exercia o cargo de funcionário público. Já o comerciante que recebeu os pneus desviados, em troca de pagamento, responderá pelo crime de receptação.

A delegacia de Barra do Garças continua as investigações para saber se havia a conivência ou participação de outros servidores municipais, envolvidos no caso dos pneus desviados.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana