conecte-se conosco


Polícia

Sesp deflagra operação em Feliz Natal que resulta em 13 prisões

Publicado

 

Hérica Teixeira | Sesp-MT 

Dez mandados de busca e apreensão foram cumpridos no município de Feliz Natal (a 511 km de Cuiabá), em ação coordenada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), que envolveu a Polícia Judiciária Civil, Polícia Militar, Polícia Federal e o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), base de Sorriso (a 398 km de Cuiabá). A operação foi realizada entre segunda-feira e quarta-feira (25 a 27.03). Ao todo, 13 autores de crimes praticados na região foram presos.

As ordens judiciais foram expedidas após levantamentos realizados a partir de denúncias da prática de crimes ambientais, tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa. Os mandados foram cumpridos na cidade e no Assentamento Ena, distante 90 quilômetros da área urbana, para identificação e apreensão de armas de fogo e outros ilícitos.

Na ação, foram apreendidos um revólver, três caminhões, três tratores, quatro espingardas, uma pistola calibre .380, cinco motocicletas, oito motosserras, sete radiocomunicadores e quatro quilos de drogas.

O secretário adjunto de Integração Operacional, da Sesp, coronel PM Victor Paulo Fortes Pereira, disse que as apreensões são resultado da união das forças de segurança estadual e federal, aliado ao serviço de inteligência.

“Este trabalho visa a repressão e também a prevenção de delitos. O objetivo é unir as unidades para o enfrentamento à criminalidade e com isso buscar a redução dos principais índices criminais, que são homicídio, roubo, furto e tráfico de drogas”, ressaltou.

No Assentamento Ena, os policiais encontraram ainda pilhas de madeiras retiradas ilegalmente da reserva legal e caminhões e tratores destruídos. Participaram da ação no município policiais do Batalhão Ambiental e da Força Tática.

 

Leia mais:  Polícia Civil presta apoio em operação do Amazonas contra presidiários que agiam em golpe da venda de veículos

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Marido mata a esposa, enterra corpo e diz que ela sumiu após briga

Publicado

por

Corpo de Simone Ferreira, 40, foi encontrado enterrado no começo da tarde de terça-feira (18), às margens da BR-070, no Paredão Grande, em General Carneiro (442 km ao Leste de Cuiabá). Ela estava desaparecida desde 31 de janeiro, o irmão dela fez boletim de ocorrência relatando seu sumiço e após 19 dias, o marido confessou ter matado e enterrado o corpo dela.

De acordo com as informações, as investigações começaram só dia 17 de fevereiro, após o irmão da vítima registrar um boletim de ocorrência na cidade de Barra do Garça. A última conversa entre os dois aconteceu no dia 31 de janeiro.

O irmão relatou que conversou normalmente com ela até por volta das 15h. Já no final da tarde, tentou um novo contato, mas ela não respondeu mais. Às 23h, o marido da vítima conversou com o cunhado, perguntando se ela estava em Barra do Garças, que eles tiveram uma discussão e ela disse que iria voltar para a casa do ex-marido.

Leia mais:  Segurança Pública apresenta redução nos índices de criminalidade em 2019

O rapaz passou a procurar pelo ex-marido da vítima, que mora no Xingú. Só no dia 16 de fevereiro ele entrou em contato e informou que a irmã não havia aparecido na região. Ele também disse que a última vez que falou com Simone foi no dia 31 de janeiro.

Em sua denúncia à Polícia Civil, relatou que temia pela vida da irmã, já que ela tinha um relacionamento conturbado com o marido, com quem convivia há cerca de 7 meses e que possui passagens criminais e utiliza tornozeleira eletrônica.

 

Corpo encontrado

Desde o registro, a polícia passou a fazer diligências atrás de Simone. Na segunda-feira (17), o marido da vítima foi ouvido e ele negou o crime. Mas, na terça, em novo interrogatório, o homem confessou ter matado a mulher e enterrado seu corpo no quintal de casa.

Equipe de investigadores foram até o local citado pelo suspeito, fizeram buscas e encontraram o corpo de Simone dentro de uma cova de cerca de 80 cm, no fundo da casa em que eles moravam.

Leia mais:  Casal de traficantes é preso com drogas e mais de R$ 3 mil em São José do Rio Claro

Ele alegrou motivação passional, já que teria flagrado uma conversa entre a mulher e o ex-marido dela. Com golpes de facão, Simone foi morta e enterrada no dia 31 de janeiro. O suspeito foi preso em flagrante e autuado por crime de feminicídio.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana