conecte-se conosco


Entretenimento

Semana de reviravoltas rende recordes de audiência para “A Dona do Pedaço”

Publicado

A Globo promoveu de toda forma que pôde, com entrevista no Fantástico, atores no mesão do “Criança Esperança” e chamadas caprichadas em inserções comerciais em diferentes horários em sua programação e conseguiu fazer desta a melhor semana de “A Dona do Pedaço” no Ibope.

Leia também: Chantageada, Jô se complica após golpe em Maria da Paz

A Dona do pedaço arrow-options
Divulgação / TV Globo

cena de “A Dona do Pedaço”

A semana ainda não está fechada, mas os índices registrados na segunda-feira (44,3), terça-feira (41,5) e quarta-feira (37) devem levar a audiência da novela para a casa dos 40 pontos. A última vez que uma trama das 21h exibiu números tão bons foi na última semana de “Segundo Sol”, no começo de 2018.  “A Dona do Pedaço” concentrou muitos eventos esperados pelos espectadores nessa semana, como a revelação de quem é Jô aos olhos de Maria da Paz e Britney revelando a Abel que é uma mulher trans.

A média de audiência da trama de Walcyr Carrasco está na casa dos 34 pontos, o que ajuda a dar dimensão do feito alcançado nesta semana, a tendência é que o patamar de audiência se mantenha próximo dos 40 pontos até o próximo sábado (24). Os números definitivos só serão conhecidos na próxima semana.

Maria da Paz arrow-options
Divulgação/Globo

Maria da Paz pede perdão a Roque

Leia mais:  Aos 47 anos, Rita Guedes coleciona momentos de pura beleza e charme

Festival Agora é Que São Elas

A programação desta 2ª edição, que acontece nos dias 21 e 22 de setembro, está maior e mais diversa, incluindo mostra de cinema, exposição de vídeos e fotografias, performances, música e uma edição especial da Feira Preta. O evento acontece no Centro Cultural São Paulo (CCSP).

O objetivo do festival, desde sua criação, é discutir a inserção feminina nas instâncias de poder. As mesas de debates deste ano, especificamente, vão enfatizar a violência de gênero na política.

“É um tema que vem ganhando corpo nas discussões no mundo todo por ser obstáculo à equidade de gênero na política”, diz a roteirista e cientista social Antonia Pellegrino, uma das organizadoras.

 Leia também: “Boa filha”, Agatha Moreira diz que Jô de “A Dona do Pedaço” afeta vida pessoal

Para fãs de verdade

Friends arrow-options
Divulgação/Imdb

Cena de “Friends”

O Warner Channel vai colocar no ar em setembro, durante as comemorações dos 25 anos de “Friends” , uma megamaratona da série. Serão quatro dias ininterruptos de Joey (Matt LeBlanc), Chandler (Matthew Perry), Monica (Courtney Cox), Phoebe (Lisa Kudrow), Ross (David Schwimmer) e Rachel (Jennifer Aniston).

Leia mais:  Foto com âncoras da CNN Brasil é detonada por falta de representatividade

O mimo para os fãs começa na quarta-feira (18), às 12h e segue até o domingo (22) no mesmo horário.

Leia também: Climão? Kate Middleton voa em classe econômica após Meghan usar jato privado

O meio Ambiente na TV

Jungle pilot arrow-options
Divulgação/Universal TV

Cena de Jungle Pilot, série nacional com nome gringo que estreia em setembro

O Universal TV estreia em 15 de setembro, às 23h, uma minissérie nacional ambientada na Amazônia brasileira. A trama é protagonizada por Démick Lopes (Onde Nascem os Fortes e “Serra Pelada”), Clarissa Pinheiro (“Aquarius” e “A Mata Negra”) e Julia Stockler (“A Vida invisível de Eurídice Gusmão” e “Encantados”). 

“Jungle Pilot” é ambientada na companhia de táxi aéreo homônima, que beira a falência pela má administração dos irmãos e sócios, Júlio César (Démick Lopes) e Maciel (Álamo Facó).

Enquanto Júlio administra os negócios, Maciel personifica o slogan da empresa: “voa para onde ninguém mais voa”. Ao realizar uma viagem clandestina, o piloto sofre um acidente que revela uma quantia milionária escondida dentro da aeronave. A mala é encontrada por seu irmão e por Núbia (Clarissa Pinheiro), namorada de Maciel e pilota da Jungle, que entram, então, em um dilema: devolver ou não o dinheiro a um cliente perigoso, arriscando suas próprias vidas para tentar solucionar os problemas da companhia aérea.

Leia também: A Dona do Pedaço: Régis oferecerá dinheiro a Maria da Paz para reconquistá-la

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Monja Coen diz que o autoconhecimento pode ser antídoto para pandemia

Publicado

por

O programa Impressões, da TV Brasil, convidou a Monja Coen, fundadora da Comunidade Zen Budista Zendo Brasil, para falar sobre as aflições típicas dos tempos de pandemia e apontar caminhos para se buscar o equilíbrio neste momento.

Mestra dos ensinamentos de Buda e autora de diversos livros, ela recomenda a meditação, que começa pela respiração consciente. Coen admite: “Quando comecei a meditar era muito difícil. Colocava um reloginho à minha frente e cinco minutos pareciam uma eternidade. Era um horror”. Durante a entrevista, a monja ensina algumas técnicas que podem ajudar os iniciantes na prática, que garante trazer alívio para incômodos emocionais comuns neste período, como ansiedade, medo e raiva.

“Você perceber o que está acontecendo com você é a única maneira de você ter algum controle. E não é controlar as emoções. É percebê-las e deixar que passem. Quando a gente fala de budismo, a gente fala de autoconhecimento e autoconhecimento é libertação”, afirma a religiosa.

Este não é um momento para acerto de contas emocionais, nem para remoer os rancores, segundo a monja, mas de considerar tudo o que foi vivido como uma bagagem extra para encarar o presente com plenitude.

“O que passou serviu como uma experiência para o que estamos passando agora, e o que vai chegar, ainda não chegou. Estar presente no momento e ver com plenitude o agora é a única maneira de atravessarmos (esta fase). Só tem uma maneira: atravessar com presença pura. Nós dizemos, no budismo, que presença pura é sabedoria”, ensina Coen.

A missionária zen-budista declara respeito a outras religiões e reconhece que, qualquer que seja o caminho escolhido, exige determinação.

“A mente é incessante e luminosa. Ela não para. Tem inúmeros estímulos. Você pode perceber esses estímulos todos e escolher o que você quer estimular. Como você escolhe que programa você assiste, que livro você lê, como você escolhe seus amigos e como você conversa com essas pessoas e quais são os assuntos. Através das nossas escolhas, nós vamos encontrando estados mentais. E podemos encontrar estados mentais de tranquilidade que a gente chama de estado Buda, de sabedoria e compaixão, onde há tranquilidade, assertividade e ternura”, afirma.

A monja explica que o estado mental tem relação com a imunidade. Manter aceso o olhar curioso da criança, de ver o mundo de uma forma inédita e se apaixonar pelos pequenos detalhes, pode ser um hábito poderoso. “A imunidade depende do nosso estado de tranquilidade. Não só, mas muito. Quando o coração fica quentinho, quando é gostoso. A gente tem que encontrar alguma coisa na vida que sinta prazer em ver”, acrescenta.

Leia mais:  Giovanna Ewbank anuncia gravidez de 1º filho biológico com Bruno Gagliasso

Quanto aos questionamentos com os quais muitas pessoas se deparam na atual situação, a monja é assertiva: “Pare de se lastimar e falar ‘queria poder abraçar’. Tem que ser bom agora. Onde você está é o melhor lugar do mundo, porque sua vida está aqui. Aprecie a sua vida. Aprecie as pessoas perto de você”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana