conecte-se conosco


Mato Grosso

Sema entrega veículos e equipamentos para Dema e Batalhão Ambiental

Publicado

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente entregou veículos e equipamentos para a Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema) e Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental na tarde de sexta-feira (09.08). Entre os itens estão duas camionetes S10 movidas a motor diesel com tração 4×4, dois barco de alumínio de seis metros com reboque para transporte, um com motor de 90 HP e um de 15 HP.

Os equipamentos foram resultado de Termo de Compromisso de Programa de apoio operacional firmado entre Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Companhia Energética de Sinop – Sinop Energia – que estabeleceu cooperação mútua entre as partes de forma a garantir o monitoramento a operação do reservatório da Usina Hidrelétrica de Sinop se concretizem de forma ambiental e socialmente responsável.

Outros equipamentos entregues são fardamento, lanterna, celular rural, drone, coletes salva vidas, antena, GPS portátil, guincho, engate, giroleds e câmera digital à prova d’água.

A Secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, destacou que é um momento de muita alegria para a Sema e que os equipamentos poderão ajudar no exercício da atividade de fiscalização e monitoramento no estado. “Dentro do processo de licenciamento do empreendimento UHE Sinop foi construído um plano de apoio operacional com o foco de fortalecer os órgãos ambientais, Sema, Dema e Batalhão, para exercer o monitoramento da qualidade ambiental cada um na sua competência e atribuição”.

Leia mais:  Projeto financiado pelo BID visa modernização da gestão fiscal do Estado

A gestora explicou que foi feito um estudo entre os órgãos para identificar os equipamentos essenciais para o exercício. “Já foi feita uma pequena entrega, muito expressiva para a qualidade do trabalho que exercem os nossos colaboradores da Dema e do Batalhão, que é o fardamento. Essa entrega parece simbólica, mas faz a diferença no dia a dia de quem está no campo. Hoje fizemos a entrega de equipamentos de grande porte com objetivo de melhorar a eficiência das nossas atividades de monitoramento da qualidade ambiental nelas inseridas”.

Os equipamentos adquiridos são um exemplo de gestão eficiente de aproveitamento máximo do recurso para poder público, afirmou Mauren. “Agradeço a Companhia Energética de Sinop que fez tudo de forma organizada, sempre respeitando e nos auxiliando na aquisição do bem. Essa cooperação é exemplo para Mato Grosso  e para o Brasil. Compatibilizamos qualidade com melhor preço e com esse ganho pudemos reverter em outros bens”.  

O secretario de Segurança Pública, Alexandre Bustamante,  falou sobre as deficiências nos órgãos de fiscalização e agradeceu ao empenho da Sema pela entrega. “Temos carências mas não falta esforço, nem vontade, dedicação ou competência. O que nos falta são equipamentos e condições. Parcerias como essa são muito bem vindas. Esses equipamentos serão utilizados da melhor forma possível para trazer ao estado uma melhor fiscalização, melhor apontamento de indicadores”.

Leia mais:  Diretores de escolas de educação especial comemoram chegada de ônibus adaptados

O tenente-coronel PM Rodrigo Eduardo Costa, comandante do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental, destacou a interação entre os órgãos e lembrou que a proteção do meio ambiente e segurança da sociedade é prioridade para as instituições envolvidas. “Há muito tempo a gente busca por esse incremento e sabemos da dificuldade. Só temos a agradecer. Essa integração é importante para que a sociedade seja beneficiada sempre”.

Marcelo Mirando Muniz, que representou a Delegacia Especializada de Meio Ambiente, pontuou que devido a vastidão da área a ser preservada e cuidada em Mato Grosso não seria possível trabalhar de forma adequada sem as parcerias.

Ricardo Padilha, diretor presidente da Sinop Energia, ressaltou o profissionalismo da gestão na condução do processo. “Essa doação é fruto da dedicação, conhecimento jurídico e ambiental. A secretaria fez um esforço para que estes recursos pudessem chegar na Dema e Batalhão Ambiental. O empreendimento tem quantidade de recursos bastante vultosos na área de meio ambiente, se preocupando com desenvolvimento e proteção”.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Escola Especial de Cuiabá confecciona materiais didáticos de baixo custo

Publicado

por

A Escola Estadual Especial Raio de Sol, localizada em Cuiabá, realiza uma oficina de criação de materiais didáticos adaptados com parâmetros da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).  O foco da oficina é criar e produzir materiais didáticos adaptados que possibilitem as práticas pedagógicas, para que todos os alunos tenham acesso ao currículo e também para que seja possível realizar intervenções adequadas às necessidades dos estudantes.  

A escola atende exclusivamente alunos com vários tipos de deficiências. O curso terá sua última etapa na terça-feira (27.08).

Segundo a diretora, Leila Bacani Barbosa, desde o início do ano letivo de 2019 os professores vêm fazendo avaliações dos seus alunos para ter clareza da necessidade de cada um. E com isso, é possível definir as estratégias de ensino, bem como os materiais didáticos necessários que facilitarão o processo de desenvolvimento global de cada um.

“A proposta é utilizar tecnologia assistiva de baixo custo, ou seja, utilizar os materiais que existem na escola, sem a necessidade de grande investimento de recurso financeiro. Estas tecnologias estão sendo confeccionadas pelos professores, atendendo as necessidades apresentadas pelos alunos”, destaca.

Leia mais:  Carteirinhas do Mato Grosso Saúde estão disponíveis em aplicativo

Os professores elogiaram o curso, pois conseguiram jogos que serão utilizados pelos alunos. Uma das mais entusiasmada é a professora Andréia Maria, do Projeto Práticas Desportivas.

“Construí o jogo de vai e vem com garrafa pet e fio de nylon. A ideia é fazer um jogo que todos participem e que seja prazeroso. Ele foi concluído com sucesso, pois todos os alunos, incluindo os cadeirantes gostaram porque é fácil de manusear”.

No entendimento da professora Iraci Torquato, a oficina está sendo fundamental para que todo o corpo docente tenha melhores condições de trabalho em sala de aula, pois uma vez que o professor conhece a deficiência de cada estudante e nem sempre tem um material que corresponde ao que necessita para o trabalho.

“Pensamos naquilo que vem ao encontro das necessidades do aluno para que ele possa progredir. Esses materiais didáticos vão enriquecer nossas aulas”, ressalta.

A professora Célia Martins acredita que os materiais são imprescindíveis para avançar no processo do ensino-aprendizagem. “Nossos alunos gostaram, se sentem úteis e mais inclusos quando participam dessas atividades”, comemora.

Leia mais:  Projeto financiado pelo BID visa modernização da gestão fiscal do Estado

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana