conecte-se conosco


Entretenimento

Sem limites! Listamos os programas mais bizarros da televisão

Publicado

Muitos programas de televisão
são compostos por uma essência exótica surpreendente. Seja no estilo talk show, reality ou humorísticos, essas atrações definitivamente não têm medo de passar vergonha e se tornarem verdadeiros programas bizarros.

Leia também:“Tricotando” nem estreou e já deu errado na Rede TV!


Priorizando o entretenimento,  muitas atrações criam quadros estranhos e acabam se tornando programas bizarros
Montagem por reprodução

Priorizando o entretenimento, muitas atrações criam quadros estranhos e acabam se tornando programas bizarros

Com momentos “trash”, muitos programas são relacionados às culturas de seus países, o que os tornam um tanto quanto estranhos comparados com os demais. Priorizando o entretenimento
, essas atrações investem em formatos engraçados e não temem passar dos limites com situações absurdas e ideias esquisitas. Diante disso, veja os mais diversos programas bizarros
da TV:

Leia também:Comentarista da GloboNews deixa programa ao vivo para ir ao banheiro

“Downtown no Gaki no Tsukai ya Arahende!”


 Os mais diversos programas bizarros da televisão
Reprodução

Os mais diversos programas bizarros da televisão

Baseado no popular estilo owarai de humor, o programa japonês tem como objetivo principal oferecer muitas e muitas risadas aos espectadores, no entanto, de uma maneira bem estranha. Em um dos quadros os participantes passam por torturas, onde uma maquina esquisita prende um homem de ponta cabeça para bater em suas partes íntimas.

“Man vs. Beast”


 Os mais diversos programas bizarros da televisão
Reprodução

Os mais diversos programas bizarros da televisão

O programa que não durou muito na televisão trazia uma proposta simples: humanos contra animais em testes de habilidades e atletismos. A atração, que além de bizarra, foi considerada perigosa, em uma das ocasiões chegou a colocar 44 anões contra um elefante asiático. Já em outra apresentação mostrou um homem lutando contra um canguru. Por conta dessas ações, “Man vs. Beast” se tornou um dos programas bizarros e foi acusado de maus tratos aos animais.

“Tore”


 Os mais diversos programas bizarros da televisão
Reprodução

Os mais diversos programas bizarros da televisão

O “Tore” é um programa asiático que mistura um desafio intelectual com a força física. Nele o participante tem como objetivo acertar as perguntas feitas, caso contrário, se transformará uma espécie de múmia viva. Produzido em um cenário egípcio, a cada erro os integrantes são enrolados em bandagens através de uma maquina.

Leia mais:  Marina Ruy Barbosa se despede de “O Sétimo Guardião”: “Vivemos tantas coisas”

“Candy or N.C”


 Os mais diversos programas bizarros da televisão
Reprodução

Os mais diversos programas bizarros da televisão

Outra das redes nacionais do Japão criou um programa de perguntas um tanto quanto distinto dos tradicionais. “Candy or N.C” gira em torno da questão “é doce ou não?”, onde os participantes devem adivinhar se diversos objetos são feitos de chocolate ou se são de verdade. Isso que é entretenimento culinário! 

“In Your Face”


 Os mais diversos programas bizarros da televisão
Reprodução

Os mais diversos programas bizarros da televisão

Esse é mais um dos games shows que possui desafios pra lá de esquisitos dos ilustres japoneses. Também no estilo de perguntas e respostas, ao errar uma questão o participante fica cada vez mais próximo de levar uma “bundada” nada agradável no rosto como forma de castigo.

“Let’s Go T.W”


 Os mais diversos programas bizarros da televisão
Reprodução

Os mais diversos programas bizarros da televisão

Neste programa asiático, pessoas de diversas culturas são enviadas para países completamente diferentes de suas origens. Lá eles devem fazer tarefas diferentes e incomuns envolvendo animais selvagens com muita adrenalina e bizarrices.

“AKBingo”


 Os mais diversos programas bizarros da televisão
Reprodução

Os mais diversos programas bizarros da televisão

O “AKBingo” é mais um dos programas bizarros de entretenimento do Japão. No ar desde 2008, o programa que passa nas madrugadas de quarta-feira é estrelado pela girl-band AKB48. Considerado um dos mais hilários, o programa tem um quadro onde duas participantes devem assoprar um cano para não engolir uma barata. Éca!

“Naked News”


 Os mais diversos programas bizarros da televisão
Reprodução

Os mais diversos programas bizarros da televisão

O “Naked News” é uma dos jornais canadenses, produzido em Toronto, mais divergentes do mundo. A cada notícia divulgada as apresentadoras tiram uma peça de roupa até ficarem completamente nuas. Outro programa que também adota a mesma prática é o jornal “Desnudando la Notícia”, da Venezuela.

Leia mais:  Ex-participante do Miss Bumbum posa nua e armada para homenagear Bolsonaro

“Programa H”


 Os mais diversos programas bizarros da televisão
Reprodução

Os mais diversos programas bizarros da televisão

O “Programa H”, comandado por Luciano Huck, foi uma das atrações de entretenimento de mais sucesso nos anos 90. Entre as assistentes de palco estava Susana Alves, com sua personagem Tiazinha.

A ‘Hzete’ fazia uma brincadeira com os meninos, onde eles eram colocados em cadeiras de dentista e tinham que responder perguntas, se o participante errasse deveria receber um castigo que ia desde algumas chicotadas, até depilar alguma parte do corpo.

Leia também:Marcelo Madureira é demitido de rádio e posição contra Bolsonaro pode ser causa

“Programa do Ratinho”


 Os mais diversos programas bizarros da televisão
Reprodução

Os mais diversos programas bizarros da televisão

Falar de programas bizarros e não citar o “Programa do Ratinho” é impossível. A atração que mistura jogos, comédia, participação do público e quadros únicos, já contou com muitas cenas hilárias.

Uma delas aconteceu em 2000, quando Ratinho ficou irritado ao saber que a direção do SBT
não lhe daria um cenário novo e pegou um machado para destruir as paredes da atração. Já em outra ocasião, para divulgar o Outubro Rosa, o apresentador chegou a ficar seminu e analisar seus próprios mamilos ao vivo. Totalmente sem noção.

“Acumuladores”


 Os mais diversos programas bizarros da televisão
Reprodução

Os mais diversos programas bizarros da televisão

A atração mostra nada mais, nada menos, que pessoas que compulsivamente acumulam coisas em sua casa. Exibido pela A&E
, “Acumuladores” retrata a vida real e o tratamento de quem sofre de acumulação compulsiva. Apesar de ser uma situação triste, criar um programa com esse direcionamento é um tanto bizarro, não é mesmo?

“Botched”


 Os mais diversos programas bizarros da televisão
Reprodução

Os mais diversos programas bizarros da televisão

Exibido pelo  E!
, o programa mostra trágicas cirurgias plásticas que não tiveram o resultado esperado pelo paciente e acabam ficando com partes do corpo totalmente deformadas. A proposta do “Botched” é oferecer as pessoas um remédio extremo e uma nova chance de reconstrução depois das cirurgias que deram errado.

“Ai ai ai do sexo”


 Os mais diversos programas bizarros da televisão
Reprodução

Os mais diversos programas bizarros da televisão

O programa “Ai ai ai do sexo” é mais um dos programas bizarros
que existe pelos canais de televisão. Exibido pela Discovery Channel
a atração mostra pessoas que se machucaram durante uma relação sexual. Com uma essência humorística e, ao mesmo tempo esquisita, o programa se desliza entre as cenas de amor e sexo que levaram as pessoas a pararem em um hospital.

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

A Voz do Brasil faz 85 anos

Publicado

O programa de rádio A Voz do Brasil completa 85 anos nesta quarta-feira (22). Idade avançada para pessoas e para instituições no Brasil. Uma frase atribuída a Leonardo da Vinci, que morreu idoso para o seu tempo (aos 67 anos), sentencia que “a vida bem preenchida torna-se longa”.

Em oito décadas e meia, A Voz do Brasil preencheu a vida dos ouvintes com notícias sobre 23 presidentes, em mandatos longínquos ou breves. Cobriu 12 eleições presidenciais, e manteve-se no ar durante a vigência de cinco constituições (1934, 1937, 1946, 1967 e 1988).

programa cobriu a deposição dos presidentes Getúlio Vargas (1945) e João Goulart (1964), o suicídio de Vargas (1954), a redemocratização do país em dois momentos (1946 e 1985), o impeachment e renúncia de Fernando Collor (1992) e o impeachment de Dilma Rousseff (2016).

Além de notícias dos palácios do governo federal, A Voz do Brasil levou aos ouvintes informações sobre a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). O programa narrou as conquistas do país em cinco Copas do Mundo e a derrota em duas – a mais traumática em 1950. A Voz registrou a inauguração de Brasília (1960) e cobriu a morte de ídolos como Carmen Miranda (1955) e Ayrton Senna (1994).

Pelo rádio, e pela A Voz do Brasil, muitos brasileiros souberam da invenção da pílula anticoncepcional (1960), da descida do homem na Lua (1969), dos primeiros passos da telefonia móvel (1973), da queda do Muro de Berlim (1989) e da clonagem da ovelha Dolly (1998).

Leia mais:  Atrizes protestam contra censura à topless de Letícia Colin pelo Instagram

Vida longa

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF.
Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF. – Arquivo Nacional

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Leia mais:  Maldade na veia? “Verão 90” se consolida como a novela dos vilões chorões

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana