conecte-se conosco


Polícia

Segunda Corrida Maria da Penha envolve comunidade de Barra do Garças pelo fim da violência doméstica

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Segunda Corrida Maria da Penha, pelo fim da violência contra a mulher, foi realizada neste sábado (09), na cidade de Barra do Garças (500 km a Leste). O evento é uma das ações promovidas pela  Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica contra a Mulher de Barra do Garças e Pontal do Araguaia, nas comemorações pelo Dia Internacional da Mulher (08 de Março).

O corrida, que conta com diversos parceiros, teve um total de 328 inscritos, que foram para as ruas cidade para ajudar no processo de conscientização do trabalho desenvolvido pela Rede de Frente, referente à violência contra a mulher.

As inscrições foram abertas em 01 de dezembro logo após o lançamento no portal da empresa paulista Chip Timing, que foi contratada pela organização para fazer as inscrições e garantir que a disputa tenha precisão e lisura nos seus resultados. A novidade deste ano foi o chip que cada participante recebeu, para ao final da prova saber o tempo do percurso. A corrida foi homologada pela Federação de Atletismo de Mato Grosso.

Leia mais:  Jovem com várias passagens é preso por tráfico e receptação em Sorriso

A premiação da corrida foi de R$ 16 mil reais,  em dinheiro. Também houve premiação para todas as faixas etárias, dos 14 anos até acima de 60. Para a corrida foram abertas 300 inscrições divididas em três lotes, com valores diferenciados.

O percurso foi de 5 km, com largada e de chegada em frente à Delegacia Especializada em Defesa da Mulher de Barra do Garças.

As inscrições tiveram um custo de 20 a 30 reais, do primeiro ao terceiro lote. 30% do valor das inscrições serão doados para a entidade Barra Mamma e o restante será usado nas atividades da Rede de Frente.

O ponto de largada e de chegada foi em frente à Delegacia Especializada em Defesa da Mulher de Barra do Garças.

Parceiros:

Poder Judiciário; Ministério Público; Defensoria Pública; Polícia Judiciária Civil; Polícia Militar; Politec; Corpo de Bombeiros;Prefeituras de Barra do Garças e Pontal do Araguaia, Secretarias Estaduais de Segurança Pública, Educação, Saúde, UFMT – Campus Universitário do Araguaia, Centro Universitário do Vale do Araguaia – UNIVAR, Faculdades CATHEDRAL, Faculdade Anhanguera, OAB, Barra Mamma – Associação de Voluntários no Combate ao Câncer em Barra do Garças e Região, Conselho Tutelar, UNIMED Araguaia, O Boticário, LevelUp Idiomas, Telarte Serigrafia e Garçastur.

Leia mais:  Polícia Civil prende suspeito de tráfico de drogas em Lucas do Rio Verde

 

 

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Idoso acusado de aplicar golpes em fraudes de cheques é preso em Barra do Garças

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Um idoso acusado de aplicar golpes em diversos Estados do País foi preso em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, na terça-feira (20.03), em ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Barra do Garças (509 km a Leste). José Oliveira da Silva, 67, foi surpreendido no interior de uma agência bancária da cidade, no momento em que tentava depositar um cheque fraudado no valor de R$ 42.400.

Segundo investigações da Derf Barra do Garças, o suspeito foi preso por diversas vezes pelo crime de estelionato praticados nos Estados do Maranhão, Goiás e Distrito Federal, sendo contumaz na prática delituosa.

Após suspeitar que o cheque era fraudado, o banco acionou os policiais da Derf Barra do Garças, os quais trabalham de forma integrada com as instituições financeiras. O emitente do título creditício disse que o cheque havia sido emitido no valor de R$ 250,00 e foi fraudado, possivelmente utilizando algum tipo de lavagem sofisticada e depois foi preenchido novamente.

Leia mais:  Polícia Civil recupera caminhonete roubada na Paraíba que seguia em transportadora

Durante as diligências no local, os investigadores da Derf perceberam a presença de três pessoas do lado de fora da agência, as quais pertenciam a quadrilha do suspeito, e que ao perceberem a presença dos policiais conseguiram fugir. Segundo o delegado, Wilyney Santana Borges Leal, a quadrilha do suspeito é oriunda do Estado de Goiás e Distrito Federal e geralmente age em dois momentos distintos.

Primeiro os integrantes abordam pessoas que estão nas filas das agências bancárias para trocar cheques e acabam trocando o título, ficando assim com a folha. Em um segundo momento, eles fazem a lavagem do preenchimento, alterando o preenchimento para um valor bem maior daquele que constava do cheque.

“No ano de 2011, o suspeito foi preso na cidade de Imperatriz (MA), quando tentava depositar um cheque clonado de uma prefeitura do Estado. Na época à falsificação foi considerada pela polícia como muito sofisticada e quase perfeita”, destacou o delegado

O suspeito foi conduzido a delegacia, onde após ser interrogado, foi autuado em flagrante por estelionato, e em seguida encaminhado para audiência de custódia para deliberação do Judiciário.

Leia mais:  Submetralhadora de facção criminosa é apreendida em Rondonópolis

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana