conecte-se conosco


Mato Grosso

Seduc promove palestra para professores sobre saúde vocal

Publicado

Profissionais da educação das escolas estaduais de Cuiabá e Várzea Grande participaram, nesta quarta-feira (17.04), de uma palestra sobre saúde vocal, preparada pelo Núcleo de Saúde e Segurança, da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O evento, que ocorreu na sede da Seduc, integra a programação do Dia Mundial da Voz, celebrado no dia 16. 

A palestra, direcionada aos professores que atuam em sala de aula e que, muitas vezes, utilizam de forma inadequada as cordas vocais, foi proferida pela fonoaudióloga Andréa Cristina, que é professora do Centro Universitário de Várzea Grande (Univag). Ela detalhou os cuidados básicos que os professores precisam ter com a voz.

“A prega vocal é exercitada de forma intensa pelo professor em sala de aula. Por isso, precisa ter cuidado, sendo necessário fazer exercício vocal, uma vez que o músculo cansa e lesiona”, destacou.

Para o regente do Coral da Seduc, Adriano Bismarck, que participou da abertura do evento, as pessoas que utilizam a voz para o trabalho tem que ter certos cuidados. “Para os integrantes do Coral, temos uma oficina de saúde vocal. A nossa meta é levar essa oficina para as escolas”, frisou.

Leia mais:  Evento discute o fortalecimento das práticas de Educação Permanente em Saúde

Ele acrescentou que essas oficinas nas escolas podem diminuir o número de profissionais atingidos por problemas vocais. Algumas atitudes simples podem ajudar, como evitar bebidas excessivamente geladas.

Uma das participantes do evento, a professora de língua inglesa Fabiana Germana ficou impressionada com a palestra. “Estou assustada porque não tenho o cuidado devido com a voz. Agora sim, vou tomar a devida cautela”, assegurou. Ela leciona na Escola Estadual Terezinha de Jesus Silva, no Bairro Nova Fronteira em Várzea Grande. Ele atua nas séries finais do ensino fundamental.

O coral da Seduc, formado por servidores que trabalham na sede, fez a abertura do evento com a apresentação de duas músicas – pensa em mim e caçador de mim.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Comunidade indígena da Aldeia Kururuzinho comemora entrega de escola nova

Publicado

por

Cerca de 160 alunos da Escola Estadual Indígena Itaawy’ak, localizada na Aldeia Kururuzinho, que fica entre os municípios de Apiacás (a 1.010 quilômetros de Cuiabá) e Jacareacanga (PA), foram beneficiados com uma escola nova. A entrega da obra foi realizada neste domingo (18.08) em uma cerimônia que reuniu toda a comunidade, profissionais da educação e autoridades políticas da região.

O superintendente de Obras da Seduc, Milton Mendonça Jaqueira, explicou que a execução do novo prédio foi realizada pela empresa São Manoel Energia, por meio de acordo de cooperação técnica e em atendimento ao Programa de Fortalecimento das Organizações Indígenas do Plano Básico Ambiental Indígena (PBAI).

“Que essa escola seja o alicerce para um futuro digno para todo o povo dessa terra. Espero que daqui saiam grandes profissionais e grandes líderes para cuidar e defender as comunidades indígenas do nosso país”, disse.

O novo prédio é composto por seis salas de aula, laboratório de informática, refeitório, quadra poliesportiva, alojamento para os professores e dependência administrativa. O atendimento será para alunos do ensino fundamental e médio.

Leia mais:  Governador e secretário cobram reforço financeiro para custear e investir na Saúde

A escola estadual Itaawy’Ak foi umas das primeiras unidades criadas em Mato Grosso para atender alunos indígenas. A aldeia Kururuzinho, da etnia Kayabi, fica localizada às margens do Rio Teles Pires.

Conforme destacou a assessora pedagógica de Apiacás, Érica Mota, o atendimento à essa escola requer dos profissionais da educação muita logística, pois estão, em sua maioria, margeando o Rio Teles Pires, acesso esse que exige horas de viagem por estrada não pavimentada e tantas outras por via fluvial.

“Fico encantada ao encontrar nessas aldeias crianças e jovens que mesmo na diversidade estão sendo ensinadas a ler e escrever sem perder sua cultura, pois a língua materna, práticas culturais e sustentabilidade, práticas agroecológicas e tecnologias indígenas são disciplinas obrigatórias nessas escolas”, observou a assessora.

“Hoje é um dia muito especial para nosso povo, pois receber uma escola com toda essa estrutura era um sonho que está sendo realizado. Aqui serão formados nossos alunos e garantir um futuro melhor para todos”, disse o cacique Elenildo Kayabi.

Leia mais:  Seplag promove workshop sobre a importância do estímulo cerebral

Segundo o diretor da escola, Elimar Akay, a escola atende alunos da região dos municípios de Apiacás, Alta Floresta e também de Jacareacanga (PA). “O saber e o conhecer é o caminho para um futuro melhor de qualquer comunidade e essa escola vai facilitar a execução do nosso trabalho”.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana