conecte-se conosco


Cidades

Secretaria de Educação de Cuiabá implanta novo sistema de Gestão Acadêmica

Publicado

Diretores e secretários de 75 unidades da rede pública municipal de Educação, de creches e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), que atendem crianças de 0 a 3 anos e 11 meses foram os primeiros a receber treinamento, na última sexta-feira (7), para operar o novo sistema de Gestão Acadêmica da Secretaria de Educação. A atividade foi realizada no Laboratório do Núcleo de Tecnologia do órgão.

A coordenadora de Informação e Estatística da Secretaria Municipal de Educação, Maria Auxiliadora de Almeida, que ministrou o treinamento, informou que esse é o primeiro passo para a organização do Sistema Acadêmico 2020. “O objetivo é garantir que todos os alunos da rede estejam devidamente identificados e cadastrados em um único sistema online”, salientou Maria Auxiliadora.

Um dos setores que vai utilizar essas informações (dados pessoais, endereço, telefone, cartão do SUS e se PCD ou não) é a Comissão Permanente da Organização da Demanda Escolar (CPODE), responsável pela organização e gestão das vagas na rede pública municipal de Ensino.

Leia mais:  NET coloca nome de criança no SPC e é condenada a indenizar família

O secretário escolar Lincoln José Crepaldi avaliou positivamente a iniciativa. “É excelente. Vai agilizar o processo de cadastro e de controle das informações dos alunos como também dos professores da rede pública municipal de Educação”, salientou.

Quanto à apresentação do novo sistema, Taylon Wender de Oliveira Campos, secretário escolar lotado no CMEI Engenheiro Oscar Amélito, avaliou como ótima. “O sistema é bem fácil e permite uma visão geral da demanda de pais, alunos, servidores e até onde há vaga para a criança”, disse ele. A Técnica em Desenvolvimento Infantil (TDI) Ivana Maria Magalhães, que também participou do treinamento, está com muita expectativa e torce para dar certo “porque é tudo novo”.

Nesta quarta-feira (12), os técnicos, diretores, coordenadores e assessores da Secretaria Municipal de Educação que integram a comissão técnica de implantação do novo sistema, estiveram reunidos para analisar e apontar novas ferramentas para o sistema. No futuro,  a ideia é que sejam desenvolvidas funcionalidades que possibilitem a gestão de projetos, controle de estoque da alimentação escolar, prestação de contas e outras ações demandas pela Secretaria Municipal de Educação. 

Leia mais:  NOTA – Município suspende Matrícula WEB em razão da abertura antecipada do sistema

Segundo a coordenadora de Informação e Estatística da Secretaria Municipal de Educação, o treinamento com as escolas e equipe técnica será contínuo. Após esse primeiro período de treinamento, os profissionais jiniciam a inserção de dados no novo sistema acadêmico.

Para o secretário de Educação de Cuiabá, Alex Vieira Passos este é mais um avanço importante na modernização e humanização das ações da Pasta. “Estamos investindo na otimização e na transparência das ações desenvolvidas pela Educação, tornando a gestão ainda mais eficiente, voltada para atender as necessidades e demandas da população e, no futuro, fazer com que os pais tenham um acompanhamento em tempo real, da vida escolar de seus filhos. Nós queremos avançar ainda mais ”, destacou o secretário Alex Vieira Passos.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Hoje é o último dia para pedir o auxílio emergencial

Publicado

por

Prazo para novos cadastros termina nesta quinta às 23h59

Para quem ainda não se cadastrou a fim de receber o auxílio emergencial de R$ 600, o prazo termina nesta quinta-feira (2), às 23h59, informou a Caixa Econômica Federal. O auxílio emergencial é um benefício financeiro destinado a trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos, desempregados e pessoas de baixa renda e tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

Lançamento do aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial

Inicialmente proposto para vigorar por três meses, com o pagamento de três parcelas de R$ 600, o benefício foi prorrogado por mais dois meses, com o pagamento de mais duas parcelas. Pelas regras, até duas pessoas da mesma família podem receber o auxílio. Para as famílias em que a mulher seja a única responsável pelas despesas da casa, o valor pago mensalmente é de R$ 1.200.

Quem pode se cadastrar?

A Lei 13.982/2020, que instituiu o auxílio emergencial, foi aprovada pelo Congresso Nacional em abril e definiu os critérios para ser incluído no programa. Para ter acesso ao benefício, a pessoa deve cumprir, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

Leia mais:  Profissionais do Centro de Saúde Quilombo participam de capacitação sobre primeiros socorros

– Ser maior de 18 anos de idade ou ser mãe adolescente

– Não ter emprego formal

– Não ser agente público, inclusive temporário, nem exercer mandato eletivo

– Não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família

– Ter renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135,00)

– Não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70

– Estar desempregado ou exercer atividades na condição de microempreendedor individual (MEI), ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) ou trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Como se cadastrar

Quem estava no Cadastro Único até o dia 20 de março e que atende às regras do programa, recebe os pagamentos sem precisar se cadastrar no site da Caixa. Quem tem o Bolsa Família pode receber o auxílio emergencial, desde que ele seja mais vantajoso. Nesse período, o Bolsa Família de quem recebe o auxílio fica suspenso.

Leia mais:  Agenda de reuniões estreita relação entre o Município e o setor produtivo

As pessoas que não estão inscritas no Bolsa Família nem no CadÚnico e preenchem os requisitos do programa podem se cadastrar no site auxilio.caixa.gov.br ou pelo APP CAIXA | Auxílio Emergencial, disponível nas lojas de aplicativos. Depois de fazer o cadastro, a pessoa pode acompanhar se vai receber o auxílio emergencial, consultando no próprio site ou aplicativo.

O Ministério da Cidadania informou, na semana passada, que já recebeu mais de 124 milhões de solicitações do auxílio emergencial, sendo que cerca de 65 milhões foram considerados elegíveis e 41,59 milhões foram apontados como inelegíveis, por não atenderem aos critérios do programa. Existem ainda quase 17 milhões de inscrições classificadas de inconclusivas – quando faltam informações para o processamento integral do pedido. Quem estiver nessa situação deve refazer o cadastro por meio do site ou aplicativo do programa.

Mais informações sobre o auxílio emergencial também podem ser obtidas na página do Ministério da Cidadania na internet.

Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil – Brasília

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana