conecte-se conosco


Saúde

Saúde de MT deve receber investimentos de quase R$ 170 milhões da bancada federal

Publicado

Parte do recurso deve ser destinada aos Hospitais regionais, segundo o governador eleito, Mauro Mendes (DEM).

Mato Grosso deve receber um recurso de R$ 169 milhões por meio da emenda impositiva definida pela bancada do estado em Brasília, juntamente com o governador eleito Mauro Mendes (DEM), em uma reunião realizada, nesta terça-feira (30), no Congresso Nacional.

O recurso oriundo do orçamento do governo federal terá, segundo Mendes, uma contrapartida estadual no valor de R$ 88 milhões.

A emenda impositiva é obrigatória. Portanto, a indicação feita pelos deputados federais em comum acordo com o governo do estado faz com que o recurso chegue diretamente à área destinada.

Segundo Mauro Mendes, parte do recurso também será destinada aos Hospitais Regionais.

“Precisamos melhorar a saúde no interior e assim, melhoraremos a saúda na capital, pois a população terá condições de ser atendida nos polos”, disse.

Além do recurso total, definido por todos os deputados, cada um deles tem direito à destinação de mais R$ 15 milhões.

Leia mais:  Várzea Grande proíbe uso de cigarro de narguilé

Segundo o deputado Adilton Sachetti (PRB), outros R$ 7,5 milhões devem ser destinados à saúde de Mato Grosso, por indicação dele.

“É necessário investir na saúde do estado “, afirmou.

CUIABÁ

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Saúde quer sugestões sobre protocolo para tratamento de obesidade

Publicado

Contribuições podem ser dadas até 10 de agosto

O Ministério da Saúde abriu, nessa quarta-feira (29), consulta pública para receber contribuições sobre o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) do Sobrepeso e Obesidade em adultos.

Representantes da sociedade civil e profissionais de saúde podem contribuir por meio de produções científicas ou relatos de experiências até o dia 10 de agosto.

De acordo com a pasta, o material foi elaborado para subsidiar profissionais, gestores e usuários para a importância de práticas de cuidado multiprofissionais como instrumento para prevenção e controle da obesidade e do sobrepeso no país.

O protocolo tem informações sobre prevenção, diagnóstico e tratamento da condição de sobrepeso e obesidade. Inclui ainda orientações relacionadas ao monitoramento, além de indicações para gestores.

A obesidade é uma das doenças que mais tem crescido nos últimos anos em nível global. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que os índices de obesidade e sobrepeso quase triplicaram desde 1975. Em todo o mundo, existem pelo menos 650 milhões de obesos.

De acordo com Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), de 2018, no Brasil uma em cada cinco pessoas é obesa e mais da metade da população das capitais estão com excesso de peso.

Leia mais:  Especialistas alertam para importância dos cuidados com diabetes; doença aumenta gravidade da Covid-19

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana