conecte-se conosco


Mato Grosso

Saúde confirma in loco números de casos suspeitos de microcefalia

Publicado

Técnicos da Vigilância Epidemiológica, Ambiental e do Centro de Informação Estratégica e Vigilância em Saúde (CIEVS) da Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmaram in loco a existência de casos de microcefalia na região Sul do estado, principalmente no município de Rondonópolis. Dos 54 casos suspeitos identificados por meio do prontuário médico, 37 já foram notificados pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica do Município e pelo Hospital Santa Casa de Misericórdia no site de Resposta de Evento de Saúde Pública (http://www.resp.saude.gov.br) do Ministério da Saúde.

Esta semana também serão notificados, no sistema, os demais casos identificados em Rondonópolis e provenientes de outros municípios como Pedra Preta (04), Alto Araguaia (01), Alto Garças (01), Jaciara (01) e São José do Povo (01). “É importante e necessário que os casos sejam registrados pelo município no ‘Resp’, que é o canal oficial do Ministério da Saúde. Nós já havíamos enviado informalmente os dados repassados pelo Escritório Regional para o Ministério, mas agora eles estão sendo oficializados”, ressaltou a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da SES, Flávia Guimarães.

O gerente do Departamento da Vigilância Epidemiológica de Rondonópolis, Edgar Prates, explicou que com a busca ativa que está sendo realizada pela Santa Casa, em conjunto com o município, o número de casos suspeitos de microcefalia pode vir a aumentar nos próximos dias. “Também realizamos um trabalho de georreferenciamento para dengue, em cima do qual faremos também uma busca ativa de casos de zika e microcefalia”. Edgar afirmou ainda que a Saúde está preparada para acompanhar e realizar os exames em todos os bebês.

Leia mais:  Encontro abre novos horizontes para a inovação em Mato Grosso

Durante a reunião realizada pela SES junto com a secretária de Saúde de Rondonópolis, Marildes Ferreira, a equipe do Departamento da Vigilância Epidemiológica de Rondonópolis, o Escritório Regional e a equipe da Santa Casa, os técnicos da Secretaria de Estado de Saúde esclareceram que a notificação para casos de microcefalia é compulsória, ou seja, deve ser realizada pelo estabelecimento de Saúde imediatamente ao município e este em 34 horas às esferas superiores.

Uma das definições feitas durante a reunião é que tanto a Santa Casa quanto o município deverão comunicar imediatamente o Estado em casos identificados de microcefalia, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde, para que a Vigilância Epidemiológica possa fazer a notificação.

Dos 37 casos suspeitos, oito bebês já realizaram exames de ultrassonografia para identificar outras alterações congênitas. Destes, quatro tiveram coleta do licor da medula para verificar a ligação entre a microcefalia e o zika vírus. A Secretaria Municipal de Saúde uniu esforços com a Santa Casa, tanto para uma busca ativa de casos quanto para a realização de exames necessários para a confirmação da microcefalia.

Segundo a secretária Marildes Ferreira, o momento é de reunir esforços e definir estratégias. “Na quarta-feira (02) vamos nos reunir com a equipe médica e Vigilância Epidemiológica para definir estratégias para o acompanhamento dos bebês identificados com suspeita de microcefalia, para a realização exames e formação de equipe multidisciplinar com o objetivo de atacar o problema”.

Leia mais:  Prefeito teria desviado R$ 200 mil para comprar fazenda de filho de Bosaipo

A coordenadora de Vigilância em Saúde Ambiental da SES, Ludmila Sophia de Souza, enfatizou a necessidade de se fazer a prevenção ao mosquito que transmite simultaneamente os vírus da dengue, chikungunya e zika. “É preciso intensificar as atividades de controle vetorial tanto para os mosquitos voando quanto na forma larval, começando pela remoção e vedação dos recipientes que possam vir a ser potenciais criadouros e, em seguida, entrar com o controle químico onde houve maior registro de casos ou maior intensidade vetorial. Se faz necessário chamar a atenção para o fato de que 80% dos criadouros são residenciais ou estão no entorno. Por isso é importante que a população permita a entrada dos agentes em suas residências para realizar a orientação, o controle e prevenção contra o mosquito Aedes aegypti. Vale ressaltar que 100% da população pode estar exposta aos vírus, não apenas as gestantes”, alertou.

O CIEVS/SES já encaminhou aos municípios, por meio dos Escritórios Regionais, uma nota orientativa sobre as condutas a serem tomadas na identificação dos casos das doenças dengue, chikungunya, zika e microcefalia.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Governador e prefeito vistoriam finalização nas obras da Trincheira na MT-251

Publicado

por

O governador Pedro Taques fez neste sábado (15.12) a última vistoria antes da entrega das obras da Trincheira no entroncamento das MT-251 e MT-010. No local, também foi instalado um heliponto (área para pouso de helicóptero).

A previsão é de que as vias sejam liberadas para o tráfego de veículos até o final do mês. A iluminação de LED da rodovia, no sentido para Chapada dos Guimarães, também será concluída. “Além de desafogar o trânsito nesta região, esta é uma obra de qualidade, com um método de construção diferenciado das demais que temos na Capital. A saída para a Chapada ficará toda iluminada até o trevo da fundação Bradesco”, salientou o governador Pedro Taques.

A nova trincheira tem 365 metros de comprimento. A duplicação de 4,9 km da Rodovia Helder Cândia (Estrada da Guia), além da revitalização da rodovia, recebeu investimentos de R$ 32 milhões. Para a construção de duas pontes de concreto sobre o Ribeirão do Lipa, entre Cuiabá e Rosário Oeste, o Governo do Estado investiu R$ 3,7 milhões.

Leia mais:  Programa social promove feira cultural e entrega medalhas a crianças e adolescentes

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, também acompanhou a vistoria e destacou que o município também terá participação nesta fase final. A obra é executada pelo Governo de Mato Grosso, por meio do programa Pró-Estradas.

“Esta via é uma das mais movimentadas, e esta obra proporciona uma grande transformação. Cuiabá esperou muito tempo para que fosse uma realidade e, no que depender da prefeitura, podem contar conosco”, afirmou o prefeito.

Na Estrada da Chapada, o investimento para a realização das obras é de R$ 30 milhões. A duplicação tem início no entroncamento da Estrada da Guia (Atacadão) até o trevo de acesso ao bairro Jardim Vitória (Fundação Bradesco). A nova pista tem ampla ciclovia no canteiro central, que já está pronta.

A implantação do sistema de iluminação de LED representa investimento de R$ 4 milhões. Nas duas duplicações, as pistas possuem três faixas de rolamento com 3,5 metros de largura, ciclovia localizada no canteiro central, e cinco metros de calçada em cada lado da via.

“A visita do prefeito é muito oportuna, pois daqui pra frente a Prefeitura assumirá uma série de serviços de manutenção com jardinagem, paisagismo e iluminação”, pontuou o secretário de Infraestrutura e Logística do Estado (Sinfra), Marcelo Duarte.

Leia mais:  Sejudh divulga campanha pelo fim da violência contra mulheres

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana