conecte-se conosco


Esportes

Santos x Cruzeiro é destaque na rodada do Brasileirão Feminino

Publicado

Dois jogos encerram nesta segunda-feira (17) a terceira rodada da Série A-1 do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino. Às 19h (de Brasília), o Santos recebe o Cruzeiro na Vila Belmiro, em Santos (SP), em duelo entre times que estão com 100% de aproveitamento. Já às 20h30 (de Brasília), o Audax busca os primeiros pontos em São Paulo, no Parque São Jorge, contra o Corinthians, outra equipe 100%.

Com seis pontos, Peixe, Raposa e Timão jogam de olho na Ferroviária, que no domingo (16) chegou à terceira vitória em três partidas e assumiu a liderança temporária da competição. Fora de casa, em Vinhedo (SP), as atuais campeãs golearam o Palmeiras por 4 a 1. Patrícia Sochor (2), Sâmia e Maglia balançaram as redes para as Guerreiras Grenás – Carla Nunes descontou para o Verdão, que tem uma vitória e duas derrotas no Brasileiro.

O Grêmio, que iniciou a rodada empatado com a Ferroviária na tabela, perdeu a chance de seguir na cola das paulistas ao perder do Avaí/Kindermann por 1 a 0 em Caçador (SC). Júlia Bianchi marcou para as catarinenses, que chegaram aos mesmos seis pontos das gremistas e se recuperaram da derrota para o Corinthians, na rodada passada.

Leia mais:  Hamilton quebra recorde da pista e garante pole position no GP da Austrália

O Internacional teve melhor sorte que o rival gaúcho. Em Campinas (SP), mesmo atuando com um time misto, as Coloradas chegaram aos sete pontos ao golear a Ponte Preta por 6 a 1, com gols de Queila (2), Jheniffer (2), Leidi e Ju. Dandara, de pênalti, diminuiu para a Macaca, vice-lanterna do Brasileirão com três derrotas em três jogos.

Quem também atingiu sete pontos foi o São Paulo, que superou o Flamengo por 3 a 1 em Mesquita (RJ). Jaqueline (2) e Gláucia marcaram para o Tricolor Paulista, enquanto Renata fez para o Rubro-Negro. A equipe carioca soma os mesmos três pontos do São José, time que encabeça a zona de rebaixamento – os quatro últimos entre os 16 participantes caem para a Série A-2 – mas fica à frente das paulistas por ter um gol marcado a mais (4 a 3).

As joseenses, aliás, ganharam a primeira: 3 a 1 no Iranduba, em Manaus. Mylena Carioca, duas vezes, e Fernanda Tipa marcaram para o clube tricampeão da Libertadores Feminina. Bruna, contra, descontou para as amazonenses, que têm uma vitória e, agora, duas derrotas no Brasileirão.

Leia mais:  Após derrota para o Flamengo, Alberto Valentim é demitido do Vasco

A pior campanha até o momento é a do Vitória. Assim como Audax e Ponte Preta, o time baiano está zerado na tabela, mas tem pior saldo de gols (-12). No domingo (16), em Salvador, a equipe foi superada pelo Minas Icesp por 1 a 0. Luíza, nos acréscimos da primeira etapa, garantiu os primeiros três pontos da equipe do Distrito Federal no torneio.

 

Edição: Sergio du Bocage

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Fórmula 1 cancela GP Brasil este ano em Interlagos

Publicado

A Fórmula 1 cancelou hoje (24) o Grande Prêmio (GP) do Brasil que ocorreria em 15 de novembro. Será a primeira vez, desde 1973, que a corrida não será realizada no país. O anúncio feito nesta sexta-feira (24) por meio de nota oficial da  Fórmula One Management, organizadora do evento. 

Além do GP do Brasil no autódromo de Interlagos, também foram cortadas da temporada deste ano outras três provas: Canadá, Estados Unidos e México. As corridas estavam previstas para acontecer entre outubro e novembro, com exceção do GP do Canadá, que seriam em em junho.

O prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas, comentou a decisão durante coletiva de imprensa sobre a situação da pandemia do novo coronavírus (covid-19), em São Paulo. Covas disse que a prefeitura vai respeitar a decisão dos organizadores da Fórmula 1. No entanto, ressaltou que a capital paulista, em novembro, estará em situação melhor do que nas cidades onde já ocorreram corridas este ano. Covas afirmou ainda que as tratativas pra renovação do contrato da Fórmula 1 em Interlagos no ano que vem continuam. O contrato termina este ano.

No início deste mês, o chefe da Mercedes, o austríaco Toto Wolff, já havia se pronunciado sobre a inviabilidade de realização do GP no país. Na ocasião, ele revelou o teor da conversa que teve com o diretor executivo da F1, o norte-americano Ross Brown, sobre o risco de realizar o GP no Brasil diante do descontrole da pandemia do novo coronavírus (covid-19) no país.

Leia mais:  Neymar marca de pênalti e seleção brasileira supera Uruguai em amistoso

Por meio de mensagem publicada o Twitter, os organizadores comentaram a decisão.

“Com a pandemia da COVID-19 em curso, significa que, infelizmente, não será possível competir no Brasil, EUA, México e Canadá este ano. Esperamos voltar na próxima temporada para as Américas para fazer um show para nossos fãs apaixonados da região.” e ainda completou em nota publicada no site – “Também queremos prestar homenagem aos nossos incríveis parceiros nas Américas e esperamos voltar com eles na próxima temporada, quando mais uma vez conseguirem emocionar milhões de fãs ao redor do mundo.”

Por meio de nota oficial, a  assessoria de comunicação da empresa Interpub, responsável pelo GP Brasil, disse: “Sobre as notícias divulgadas hoje, 24/07/2020, dando conta do cancelamento do GP Brasil de Fórmula 1 e das demais corridas das Américas, comunicamos que não recebemos até o presente momento nenhuma comunicação oficial da Federação Internacional de Automobilismo e, dessa forma, não poderemos nos manifestar”.

A Fórmula 1 deveria iniciar em março, mas teve de ser adiada por causa da explosão de casos de covid-19 pelo mundo. Ao todo, 15 provas já foram afetadas pela insegurança sanitária, sendo que sete delas (Austrália, Mônaco, França, Holanda, Azerbaijão, Cingapura, Japão, Brasil, Canadá, Estados Unidos e México) foram canceladas. Já outras quatro provas acabaram adiadas (Bahrein, Vietnã, China e Espanha).

Leia mais:  Hamilton quebra recorde da pista e garante pole position no GP da Austrália

Por outro lado, mais três circuitos foram confirmados para a temporada 2020. Em Nürburgring (GP da Alemanha), acontecerá em 11 de outubro. Já o de Portimão (GP de Portugal) aparece como novidade. Ele foi agendado para 25 de outubro, e será a primeira vez que o Circuito Internacional de Algarve sediará uma corrida de F1. O país não recebia um evento de Campeonato Mundial da categoria desde 1996. Por fim, o de Ímola (GP da Emilia Romagna) está marcado para 1º de novembro, na Itália.

Com o calendário revisado devido à pandemia, os organizadores da Fórmula 1 reiteraram o objetivo de completar o Campeonato Mundial com a disputa de 15 a 18 provas. Inicialmente era previsto 22 circuitos. O encerramento da competição deverá acontecer em dezembro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

Por Rafael Monteiro – Repórter da Rádio Nacional – Rio de Janeiro

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana