conecte-se conosco


Educação

Ruas do Ribeirão do Lipa e São João Del Rey recebem obras de infraestrutura

Publicado

 

 

Localizados em regiões diferentes, mas com necessidades parecidas, os bairros Ribeirão do Lipa e São João Del Rey começam a ver um sonho em comum tonar-se realidade. Por meio do programa Minha Rua Asfaltada, a Prefeitura de Cuiabá executa nas comunidades das regiões Oeste e Sul a construção de rede de drenagem, pavimentação, meio-fio e calçada. No total, são nove quilômetros de obras que irão transformar a realidade vivida por cerca de 10 mil pessoas.

Somente no Ribeirão do Lipa, a extensão a ser alcançada é de aproximadamente três quilômetros. A intervenção no bairro, que foi fundado há mais de 50 anos, é fruto de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a empresa Fatex Construtora. No local, enquanto algumas vias recebem o serviço de edificação da tubulação e galerias pluviais, outras como a S/D, Benvindo da Costa, Projetada Um, Dois, Três e Quatro já foram pavimentadas.

“O Ribeirão do Lipa é um dos bairros mais tradicionais de Cuiabá e, dentro daquilo que podemos, estamos buscando contribuir para o seu desenvolvimento. Ficamos felizes em ver que a obra está avançando. Mas, o mais importante é que está sendo feito um serviço de qualidade. Da drenagem ao pavimento, são usados materiais de primeira linha, que garantem uma longa vida útil ao asfalto”, comenta o prefeito Emanuel Pinheiro.

Leia mais:  Técnicos do Sírio Libanês elogiam estrutura do HMC

A obra evolui de forma satisfatória também no São João Del Rey. Iniciado em março deste ano, o trabalho chegará a mais de seis quilômetros de malha viária. Ao todo, o Município investe R$ 6.713.333,63 na comunidade. Neste momento, as equipes atuam na construção de todo o sistema de drenagem nas ruas Doze, Dezesseis e Avenida A. De acordo com o cronograma, a pavimentação deve ser finalizada no próximo ano.

“Também no São João Del Rey, aplicamos R$ 176.765,30 na construção de uma praça pública. Em uma área de 1.255 m², estamos construindo um novo espaço de lazer com pista de caminhada, playground, academia ao ar livre. São ações que melhoram a qualidade de vida dos moradores e valoriza todo o bairro”, completa o secretário municipal de Obras Públicas, Vanderlúcio Rodrigues.

MINHA RUA ASFALTADA

Implantado em 2017, o programa Minha Rua Asfaltada se consolidou como uma grande ação de infraestrutura. Neste ano, a Prefeitura de Cuiabá chegou a 47 bairros beneficiado com a atividade, levando em consideração as obras concluídas, em execução e também aquelas que, neste momento, passam pelo processo de licitação. De acordo com levantamento da Secretaria de Obras Públicas, são nove comunidades da região Norte, 18 da Sul, 12 da Leste e oito da Oeste.

Leia mais:  Reitores pedem na Justiça que ministro da Educação explique fala sobre drogas em universidades

Comentários Facebook
publicidade

Educação

Senado convoca Weintraub a explicar falas em reunião ministerial

Publicado

por

Da CNN, em São Paulo

O plenário do Senado aprovou nesta segunda-feira requerimento de convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, para prestar esclarecimentos sobre declarações que fez na reunião ministerial de 22 de abril, após a divulgação de vídeo do encontro por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ministro da Educação, Abraham Weintraub
15/05/2019
REUTERS/Adriano Machado

O dia da participação de Weintraub no Senado –que é obrigatória, por se tratar de convocação– ainda não está definida.Entre outras declarações, o ministro da Educação defendeu, na reunião de abril, que botaria “vagabundos todos na cadeia, começando no STF”.

A fala de Weintraub foi revelada no vídeo da reunião que faz parte do inquérito em que, segundo o ex-ministro da Justiça Sergio Moro, o presidente Jair Bolsonaro tentou pressioná-lo a mudar o comando da Polícia Federal.

Na decisão em que autorizou a divulgação do vídeo, o ministro Celso de Mello, do STF, disse ter constatado a ocorrência de “aparente prática criminosa” cometida por Weintraub ao se referir à Corte.

Leia mais:  Técnicos do Sírio Libanês elogiam estrutura do HMC

A autora do requerimento foi a senadora Rose de Freitas (Podemos-ES). “Eu achei que estava vendo um filme de terror. Mas quando vi o ministro da Educação, tive certeza que era uma panaceia, um desrespeito”, disse Freitas. “Quero perguntar quem são os ‘vagabundos’ que precisam ser presos? Palavras não são em vão.”

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) também apresentou um requerimento. “Nos vídeos e na sua transcrição, Weintraub destila ódio, em termos claros, enfáticos e chocantes, contra o povo indígena e o povo cigano, nos seguintes dizeres”, diz o senador no requerimento.

O senador Eduardo Braga (MDB-AM) também apoiou a convocação. “Não é cabível continuar nessa posição galopante de declarações contras as liberdades individuais, instituições”, disse.

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), pediu apenas que a convocação ficasse restrita ao ministro da Educação. “As falas do ministro cruzam uma linha que é a linha do respeito às instituições”, disse. “Ele deve, sim, satisfação ao Senado Federal”, afirmou.

Outros ministros que participaram da reunião do dia 22 de abril também são alvos de requerimentos de convocações para as duas Casas. Randolfe, por exemplo, quer explicações do ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente).

Leia mais:  Reitores pedem na Justiça que ministro da Educação explique fala sobre drogas em universidades

Salles declarou na reunião que é preciso aproveitar a “oportunidade” que o governo federal ganha com a pandemia do novo coronavírus para “ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas”. Segundo o ministro, a cobertura da imprensa focada em Covid-19 daria “um pouco de alívio” para a adoção de reformas infralegais de regulamentação e simplificação.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana