conecte-se conosco


Política

Romoaldo cobra de indústrias, informações sobre produtos nocivos à saúde

Publicado

Foto: Marcos Lopes

Alimentos industrializados que contenham em sua composição glutamato monossódico ou proteína vegetal hidrolisada deverão exibir a informação sobre as substâncias nos rótulos: é o que prevê o Projeto de Lei nº 281/2018, de autoria do deputado Romoaldo Júnior (MDB) que está em tramitação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso e aguarda pauta à votação em Plenário.

O parlamentar defende que a informação das substâncias deverá ser impressa de forma destacada e de fácil leitura nos rótulos ou embalagem. Em caso de descumprimento da norma, o estabelecimento responsável poderá ser multado e ter suspensa a inscrição.

“O glutamato monossódico ou GMS é um realçador de sabor conhecido amplamente como um aditivo na comida chinesa, mas que na verdade é adicionado a milhares de alimentos que você e sua família regularmente comem”, explica o deputado ao destacar que o projeto determina o prazo de um ano para que as indústrias alimentícias se adequem à norma. “Todo mundo precisa saber dos riscos que correm ao consumir essa substância”, completou.

Leia mais:  Passageira recebe mata-leão após tossir contra comissários de bordo em avião; Olhe vídeo

A substância é usada em produtos como biscoitos, salgadinhos industrializados e comida congelada.

O GMS realça o sabor dos alimentos fazendo com que eles tenham gosto e aroma mais agradável ao paladar dos consumidores. A proteína vegetal hidrolisada (HVP) é semelhante ao GMS e é criada quimicamente para aumentar o sabor. Ambas as substâncias foram ligadas a sintomas como dor de cabeça, dor no peito, náusea e palpitação cardíaca. Alguns estudos também indicam que o GMS está relacionado com o desenvolvimento de sobrepeso e até de obesidade.

Anvisa pediu mudanças na rotulagem nutricional de alimentos – em maio deste ano, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou um relatório sobre mudanças nas regras para a rotulagem nutricional de alimentos. De acordo com o órgão, a medida “visa facilitar a compreensão das principais propriedades nutricionais e reduzir as situações que geram engano quanto à composição dos produtos”.

Comentários Facebook
publicidade

Política

Deputado assina TAC e promete não realizar mais festas

Publicado

O deputado estadual Faissal Calil (PV) assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público Estadual (MPE) no qual se compromete a não realizar festas em sua residência, localizada no bairro Shangri-lá em Cuiabá, que excedam o volume de som permitido na “Lei do Silêncio”. O desrespeito à norma renderá multa no valor de R$ 3 mil.

“Se abster, a partir desta data, de produzir nos eventos realizados em sua residência ou sob sua responsabilidade, ruídos em níveis tais que possam resultar em danos à saúde humana”, diz o promotor 17ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Urbanística e do Patrimônio Cultural de Cuiabá, Gerson Natalício Barbosa.

 

De acordo com o TAC, chegou ao conhecimento da promotoria de Justiça que o deputado realizou uma festa para comemorar a vitória do vereador Marcus Brito Jr. (PV), que é seu aliado político. O termo de compromisso foi assinado no dia 15 de dezembro.

Ainda consta no documento que as celebrações são realizadas com frequência no local. “De acordo com a notícia, as festas organizadas pelo senhor Faissal Jorge Calil Filho são recorrentes e causam grande perturbação à vizinhança”.

Leia mais:  Deputado presta homenagem a pastor José Genésio

 

Veja vídeo da festa 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana