conecte-se conosco


Cidades

Respirar em Cuiabá é como fumar meio maço de cigarro por dia

Publicado

Um estudo realizado em Cuiabá mostra que quem passa alguns dias na capital vai ser obrigado a tragar dez cigarros por dia. Essa afirmação foi feita por um médico que estuda os efeitos do tempo seco na nossa saúde.

O estudo foi realizado em 2010, mas é considerado atual. Isso porque, a Capital do Estado não vê chuva há mais de 100 dias e a qualidade do ar está prejudicada por conta das queimadas urbanas e no seu entorno.

Para saber o que as pessoas estão respirando na capital de Mato Grosso, um teste foi realizado. No equipamento que mede o material em suspensão, colocamos um filtro de fibra de vidro, uma espécie de tecido, bem fino, que vai receber durante um dia inteiro, as partículas de poluição que estão na atmosfera. A máquina foi instalada nos fundos de um apartamento, num bairro residencial de Cuiabá.

Vinte e quatro horas depois, retiramos o filtro para saber que tipo de impurezas ele conseguiu captar. Antes mesmo de qualquer exame laboratorial, já é possível perceber a diferença entre um filtro limpo novo e o que usamos para o teste.

Leia mais:  Governo lista 47 ações realizadas em 200 dias de gestão 

– Quando passou pelo filtro, ele reteve as partículas sólidas que tinha no ar naquele momento. Durante 24 horas o que o aparelho puxou, é a mesma coisa que nós respiramos durante 24 horas – explica Maurélio Ultramare, pesquisador.

Levamos a amostra para um laboratório. Depois da análise, o resultado foi alarmante: no filtro estava quase o dobro do limite aceitável de partículas que poderíamos respirar.

– Dias e dias, meses, respirando esse lixo aéreo. Porque não tem só materiais carbonáceos, fuligem. Tem também óxidos metálicos. Dentre esse óxidos metálicos, nós temos a presença de metais pesados, que decorre, exatamente da queimada – revela Paulo Modesto, doutor em meio ambiente.

O principal poluente encontrado foi o monóxido de carbono. É como se as pessoas que circulam pela cidade estivessem fumando metade de um maço de cigarro por dia.

– Nós todos que estamos aqui em Cuiabá hoje, estamos sob o efeito de uma carga muita tóxica de monóxido de carbono, equivalente a pessoa que fuma dez cigarros por dia. A principal orientação é evitar exercícios fora de casa – diz Clóvis Botelho, médico pneumologista.

Leia mais:  Coordenadoria Militar guarda objetos perdidos na sede da Assembleia

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Nova linha de ônibus é implantada para atendimento da demanda do HMC

Publicado

por

Luiz Alves

A prefeitura de Cuiabá criou a linha de ônibus 251 para atender a demanda de transporte coletivo do Hospital Municipal de Cuiabá – Dr. Leony Palma de Carvalho, que teve sua sexta e última etapa inaugurada nesta segunda-feira (18).

A medida, adotada pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), possibilitará uma maior agilidade no percurso que sai da Estação Alencastro, no centro de Cuiabá, direto para o hospital.

De acordo com a Semob a previsão é de que a nova linha atenda, a partir desta quarta-feira (20), cerca de 2 mil passageiros por dia. “Para a localidade já existia a linha 380, recentemente inaugurada, que liga a região do CPA, Jardim Vitória, Rodovia Emanuel Pinheiro sem passar pelo centro, ao HMC. Outra que já fazia a rota é a 250, que também saí da Estação Alencastro, passa pela unidade hospitalar e finaliza a viagem no Terminal da Antártica”, comenta o secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo.

Segundo o diretor da Pasta, Nicolau Budib, ainda continua em análise o incremento de novas linhas para atendimento da demanda da região. Caso haja maior necessidade, o aumento na circulação ou a colocação de mais ônibus será adotado pelo Município.

Leia mais:  Programa “Um Por Todos e Todos Por Um” executado em Cuiabá é referência para outras capitais

“Agora, com o HMC funcionando em sua totalidade, sabemos que o fluxo será bem maior. Por isso, de imediato já colocamos essas linhas à disposição da população. É claro que este é um primeiro passo dentro de nosso planejamento de mobilidade e continuamos observando o desempenho. Nossa intensão é sempre garantir ao usuário a maior celeridade e conforto possível durante a viagem e, nesse sentido, também instalamos um ponto de embarque e desembarque dentro do hospital”, explica o diretor. 

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana