conecte-se conosco


Mato Grosso

Regional de Alta Floresta está apta a emitir licença ambiental

Publicado

A Diretoria de Unidade Desconcentrada (DUD) de Alta Floresta é a sexta regional da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) a emitir licenças ambientais. O horário de atendimento ao público, para entrar com pedido de expedição de licença, é entre 13h e 16h.

O secretário de Estado de Meio Ambiente, André Baby, destacou que a meta de não deixar nenhum cidadão para trás está sendo cumprida e o objetivo é atender quem está na ponta. “Estamos atingindo a meta de olhar para quem está nas regiões mais distantes, atendendo diretamente o cidadão de forma mais eficiente e oferecendo mais agilidade ao empreendedor”.

De acordo com o diretor da unidade de Alta Floresta, Vinicius Rezek, a emissão de licenças na Regional irá agilizar o processo para os empreendedores. “Vai reduzir em torno de 30 a 40 dias o prazo de espera da licença para o empreendedor. Nós já fazíamos o processo de recebimento de documentação, vistoria e análise, só mandávamos para Cuiabá para a impressão da licença, agora o processo completo será na nossa unidade”.

Vinicius lembra que a agilidade na emissão de licença é de extrema importância para o empreendedor, já que o documento é uma exigência legal para entrar com pedidos de financiamentos ou outros procedimentos financeiros.

Leia mais:  Novo presidente da Empaer quer resgatar integração com os municípios

Além de Alta Floresta, serão atendidos empreendimentos de mais sete municípios da região: Colíder, Nova Canaã do Norte, Carlinda, Paranaíta, Apiacás, Nova Monte Verde e Nova Bandeirantes.

Desconcentração – Primeira regional a emitir as licenças ambientais, a DUD Sinop oferece o serviço desde maio deste ano e, desde então, emite uma média de uma licença por dia. Todas as unidades já realizam os serviços de fiscalização, vistoria e inspeção e a perspectiva é que as outras três regionais da Sema, que ainda não emitem licenças, possam começar a realizar o serviço em breve.

Conforme portaria 914 de dezembro de 2017, as atribuições de assinatura das licenças ambientais Prévia (LP), de Instalação (LI) e de Operação (LO) podem ser realizadas pelas DUD’s. Os documentos são emitidos localmente para atividades como, loteamento, postos de combustíveis, indústrias madeireiras, suinoculturas, avicultura, pavimentação asfáltica, hospitais, postos de saúde, fábricas de ração animal, fertilizantes, adubos, entre outras atividades econômicas.

Atendimento ao cidadão – Para assegurar que os serviços ambientais cheguem à população de forma mais eficiente e eficaz, a Sema desenvolveu o programa de desconcentração, por meio das diretorias regionais, e descentralização, realizado em parceria com os municípios. A proposta integra o projeto Mato Grosso Sustentável, financiado pelo Fundo Amazônia. Dessa forma, além de equipar as unidades com veículos, barcos, computadores, entre outros suprimentos, as equipes tanto da Sema, quanto das prefeituras são periodicamente capacitadas para atenderem as demandas locais.

Leia mais:  Governador nomeia José Antônio Borges para comandar Procuradoria-Geral de Justiça

As Unidades Desconcentradas aptas a realizar licenças ambientais são:

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Alfa Floresta

Av. Mario Raseira Leining

(66)3521-1678

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Cáceres

R. dos Talhamares, 349 – Vila Mariana

(65) 3223-5006

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Barra do Garças

Av. Min. João Alberto, 1290 – Centro

(66) 3401-4167

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Rondonópolis

Av. Padre Anchieta, 594 – Vila Aurora I

(66)3422-6501

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Sinop

Av. das Palmeiras, 889 – St. Res. Norte

(66) 3531-5625

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Tangará da Serra

R. São Paulo (16), 187 – Jardim Shangrilá

(65) 3326-7035

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Exemplos de superação, vitalidade e alegria marcaram 4ª Corrida do Bope em Cuiabá

Publicado

por

Histórias de superação, exemplos de vitalidade, alegria e a integração da Polícia Militar com a sociedade marcaram a 4ª Corrida do Bope (Batalhão de Operações Especial da Polícia Militar). O evento ocorreu na manhã deste domingo (17), em Cuiabá.

Entre os 3 mil atletas profissionais e amadores que integraram a ‘tropa da Corrida do Bope’ estavam personalidades do atletismo e pessoas que, para continuar ou começar a praticar esportes, precisaram e superaram idade, distância e limitações impostas por deficiências físicas.

Maria do Carmo Ferreira, 80, e Cedil Pereira Lima, 92, foram exemplos de vitalidade, alegria e disposição. Amigos de atletismo, mais uma vez se reencontraram e foram destaque na Corrida.

Ela, que gosta de ser chamada de ‘Selvagem’, orgulha-se de ter participado de todas as edições da corrida do Bope e também Corrida Homens do Mato, outro evento da PMMT. “Se não fossem as corridas, a capoeira que jogo e essa minha alegria de viver, certamente não eu teria tanta saúde e disposição”.

Já “Ligeirinho” ou Cleberson Ferreira dos Santos, 29, correu transpondo barreiras físicas e financeiras. Vítima de um acidente em uma rede de alta tensão que o deixou paraplégico, ele gosta de competir e parece ter muito potencial, mas a falta de dinheiro impõe alguns limites.

Leia mais:  Escola de Governo realiza terceira convocação para Academia de Novos Líderes

Este ano, ele treinou e correu sob a assessoria volunária do amigo Paulo Rogério Barcelos, pós-graduando em Neuroeducação. Juntos, também compraram uma cadeira esportiva de atletismo usada e testada nessa corrida. Aliás, ambos ainda estão pagando o equipamento. “Tudo isso para correr, avançar na prática esportiva”, como define Paulo. O esforço valeu a pena, pois “Ligeirinho” foi o primeiro colocado em sua categoria.  

Aos 65, Vilma Pereira, ou simplesmente a ‘Mulher Maravilha’, era pura alegria. “Feliz por ter saúde e disposição”, diz como se tivesse saído das telas do cinema. A escolha da vestimenta tem uma história de superação. Depois de parar de correr por quase dois anos por causa de problemas de saúde, prometeu a si mesma que assim que se recuperasse voltaria às pistas como “Mulher Maravilha”. Hoje, cinco anos depois, gosta de ser reconhecida pelo personagem e de ter influenciado os filhos e netos a praticar esportes.

Para o comandante geral da Polícia Militar, coronel Jonildo José de Assis, que também correu, é bonito de ver essa alegria e disposição dos participantes. É importante ainda sentir o quanto a comunidade confia nos eventos e nas ações da Polícia Militar.

Leia mais:  Equipe do MTPrev participa da 64ª Reunião do Conselho Nacional

Assis, que já comandou o Bope, e está no comando geral da PM há menos de dois meses, lembra que um dos seus eixos de trabalho é a aproximação com a sociedade. “Conclamamos que todos confiem, acreditem e sejam parceiros da Polícia Militar”, completa.

Os resultados da 4ª Corrida do Bope podem ser consultados no site: http://www.morro-mt.com.br.

 

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana