conecte-se conosco


Mato Grosso

Regional de Alta Floresta está apta a emitir licença ambiental

Publicado

A Diretoria de Unidade Desconcentrada (DUD) de Alta Floresta é a sexta regional da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) a emitir licenças ambientais. O horário de atendimento ao público, para entrar com pedido de expedição de licença, é entre 13h e 16h.

O secretário de Estado de Meio Ambiente, André Baby, destacou que a meta de não deixar nenhum cidadão para trás está sendo cumprida e o objetivo é atender quem está na ponta. “Estamos atingindo a meta de olhar para quem está nas regiões mais distantes, atendendo diretamente o cidadão de forma mais eficiente e oferecendo mais agilidade ao empreendedor”.

De acordo com o diretor da unidade de Alta Floresta, Vinicius Rezek, a emissão de licenças na Regional irá agilizar o processo para os empreendedores. “Vai reduzir em torno de 30 a 40 dias o prazo de espera da licença para o empreendedor. Nós já fazíamos o processo de recebimento de documentação, vistoria e análise, só mandávamos para Cuiabá para a impressão da licença, agora o processo completo será na nossa unidade”.

Vinicius lembra que a agilidade na emissão de licença é de extrema importância para o empreendedor, já que o documento é uma exigência legal para entrar com pedidos de financiamentos ou outros procedimentos financeiros.

Leia mais:  Governador assina decreto que cria mais três escolas militares em MT

Além de Alta Floresta, serão atendidos empreendimentos de mais sete municípios da região: Colíder, Nova Canaã do Norte, Carlinda, Paranaíta, Apiacás, Nova Monte Verde e Nova Bandeirantes.

Desconcentração – Primeira regional a emitir as licenças ambientais, a DUD Sinop oferece o serviço desde maio deste ano e, desde então, emite uma média de uma licença por dia. Todas as unidades já realizam os serviços de fiscalização, vistoria e inspeção e a perspectiva é que as outras três regionais da Sema, que ainda não emitem licenças, possam começar a realizar o serviço em breve.

Conforme portaria 914 de dezembro de 2017, as atribuições de assinatura das licenças ambientais Prévia (LP), de Instalação (LI) e de Operação (LO) podem ser realizadas pelas DUD’s. Os documentos são emitidos localmente para atividades como, loteamento, postos de combustíveis, indústrias madeireiras, suinoculturas, avicultura, pavimentação asfáltica, hospitais, postos de saúde, fábricas de ração animal, fertilizantes, adubos, entre outras atividades econômicas.

Atendimento ao cidadão – Para assegurar que os serviços ambientais cheguem à população de forma mais eficiente e eficaz, a Sema desenvolveu o programa de desconcentração, por meio das diretorias regionais, e descentralização, realizado em parceria com os municípios. A proposta integra o projeto Mato Grosso Sustentável, financiado pelo Fundo Amazônia. Dessa forma, além de equipar as unidades com veículos, barcos, computadores, entre outros suprimentos, as equipes tanto da Sema, quanto das prefeituras são periodicamente capacitadas para atenderem as demandas locais.

Leia mais:  Secretaria de Educação apresenta balanço de gestão ao governador

As Unidades Desconcentradas aptas a realizar licenças ambientais são:

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Alfa Floresta

Av. Mario Raseira Leining

(66)3521-1678

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Cáceres

R. dos Talhamares, 349 – Vila Mariana

(65) 3223-5006

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Barra do Garças

Av. Min. João Alberto, 1290 – Centro

(66) 3401-4167

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Rondonópolis

Av. Padre Anchieta, 594 – Vila Aurora I

(66)3422-6501

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Sinop

Av. das Palmeiras, 889 – St. Res. Norte

(66) 3531-5625

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Tangará da Serra

R. São Paulo (16), 187 – Jardim Shangrilá

(65) 3326-7035

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Campeão mato-grossense será conhecido no próximo domingo na Arena Pantanal

Publicado

por

Sede dos jogos realizados na Capital desde o início do campeonato estadual, a Arena Pantanal recebe no próximo domingo (21), às 15h, a partida decisiva entre Cuiabá Esporte Clube e Operário Várzea-grandense (CEOV). Os portões serão abertos a partir das 13h.

Para deixar o estádio em condições de funcionamento, a Secretaria de Estado de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel/MT) está tomando as providências necessárias que vão desde a manutenção do gramado ao atendimento das exigências sanitárias.

“Nossa operação consiste inicialmente no cuidado e preparo do gramado nos dias que antecedem os jogos, na higienização dos pontos de comercialização de alimentos, na vistoria de banheiros, vestiários das equipes e de arbitragem e demais setores utilizados”, explica o superintendente de infraestrutura esportiva da Secel, Maurício Dias de Mendonça.

O superintendente também esclarece que nenhum alimento é manipulado no local. “As áreas destinadas à venda de comidas e bebidas são higienizadas. Porém, para atender os requisitos da vigilância sanitária, os alimentos já chegam prontos à Arena”.   

O segundo e último confronto da final terá entrada gratuita para mulheres e crianças. Para os demais torcedores, os ingressos custarão R$ 5 (meia) e e R$ 10 (inteira). Os valores foram definidos pelo Dourado, como é conhecido o time de Cuiabá, por ser mandante dessa partida de volta. Os ingressos estarão à venda a partir desta quinta-feira (18), nas bilheterias do Ginásio Aecim Tocantins. 

Leia mais:  Novo presidente do Indea destaca desafios durante reunião com equipe

Por ter vencido o Operário por 2 a 0 no primeiro jogo da final, o Dourado abriu vantagem na disputa, precisando apenas de um empate para levantar o troféu de campeão mato-grossense 2019. Além disso, o clube da Capital chega de forma invicta à final.

Já o tricolor várzea-grandense – que também chegou invicto à decisão e só perdeu no primeiro duelo da fase final no último domingo – segue acreditando até o último minuto na possibilidade do título estadual. Para isso, conta com o apoio da torcida que estará nas arquibancadas  incentivando o time. 

Torcedores do Cuiabá ocuparão os setores Oeste e Sul da Arena, e a torcida operariana ficará no setor Norte. A equipe da Secretaria Adjunta de Esporte e Lazer também se organiza para ajudar no controle de acesso e orientação aos torcedores, uma das determinações do Juizado Especial do Torcedor – JET.

Campeonato Brasileiro Feminino A-2

Na quinta-feira (22), às 20h, a Arena Pantanal receberá a partida da terceira rodada do Campeonato Brasileiro Feminino série A2. As meninas do Operário F.C, de Várzea Grande, enfrentam o Atlético-AC.

Leia mais:  Poupança pública será instrumento para que impostos pagos pelo cidadão retornem em investimentos

O Brasileirão Feminino A-2 garante o acesso para a série A-1 aos semifinalistas do torneio. Nesta primeira fase, o Operário disputa com outras cinco equipes do Grupo 2, do qual faz parte.

Jogos Universitários no Ginásio Aecim Tocantins

O Ginásio Poliesportivo Aecim Tocantins, que também faz parte do Complexo Arena Pantanal, sediará as partidas de handebol da edição dos Jogos Universitários Mato-grossenses (JUM’s) 2019 – Cuiabá 300 anos.

De 19 a 21 de abril, mais de 600 atletas, que representam 13 universidades/campus do Estado, participam da competição. Além do handebol, que será disputado no Ginásio Aecim Tocantins, os Jogos Universitários Mato-grossenses contam ainda com as modalidades de futsal, voleibol, basquetebol, badminton, xadrez e tênis de mesa.

Agendamento de eventos no Complexo Arena Pantanal

Os interessados devem buscar informações no site: www.esportes.mt.gov.br/-/use-o-complexo-arena-pantanal. Ou ainda no telefone: (65) 3613-4947.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana