conecte-se conosco


Política

Reforma administrativa fica para 2020, diz Planalto

Publicado

O projeto de reforma administrativa da administração pública federal só será encaminhado ao Congresso Nacional no ano que vem, informou hoje (26) o porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, em coletiva de imprensa. Segundo ele, alguns pontos da proposta devem ser analisados pelo presidente Jair Bolsonaro.

“O presidente solicitou ao Ministério da Economia que aprofundasse alguns detalhes da proposta encaminhada pelo ministério à apreciação do senhor chefe do Executivo, para então deliberar sobre o envio dessa proposta ao Congresso Nacional. Nós temos como uma linha temporal enviarmos a proposta de reforma administrativa no início do ano que vem”, afirmou.

Estabilidade

De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, que está alinhavando a proposta de reforma administrativa para apresentar ao presidente, os futuros servidores públicos não teriam mais estabilidade automática no cargo. A ideia seria definir um tempo para atingir a estabilidade, de acordo com cada carreira.

Além disso, outro objetivo da medida seria reduzir o número de carreiras de cerca de 300 para algo em torno de 20 e que os salários para quem entrar na carreira pública passem a ser menores do que são atualmente.

Leia mais:  CPI dos Consignados ouve superintendente do Banco do Brasil

Otávio Rêgo Barros disse que a decisão de deixar a reforma administrativa para 2020 também leva em conta aspectos políticos. “Claro que na análise e no timing da elevação dessas propostas ao Congresso, dentre outros aspectos, os aspectos políticos são envolvidos”.

Edição: Denise Griesinger

Comentários Facebook
publicidade

Política

Presidente da AL tem sintomas em MT

Publicado

por

Mais dois chefes de Poderes foram diagnosticados com o novo coronavírus. O presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), conselheiro Guilherme Malu, e o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM). A assessoria da Corte de Contas explicou que, apesar do exame PCR de Maluf ficar pronto somente nesta terça-feira (14), “os exames preliminares de Tomografia Computadorizada já confirmaram o diagnóstico”.

O conselheiro já iniciou o tratamento em um hospital na cidade de São Paulo e a sessão do TCE desta terça foi cancelada. Já Botelho apresentou sintomas da doença, como febre, dor no corpo e tosse. Ele está em recuperação.

O parlamentar não deverá presidir a sessão da próxima quarta-feira (15). Apesar do diagnóstico, o líder do governo, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM, acredita que não  se deve adiar a 2ª votação da reforma da Previdência. “Nós temos prazos e calendário.

Acredito que o presidente pode participar da sessão de casa e outra pessoa pode presidir a sessão sem problema algum”, disse. Botelho é o 7º parlamentar infectado. Antes, os deputados estaduais Wilson Santos (PSBD), Max Russi (PSB),Paulo Araújo (PP), Faissal Calil(PV), Walmir Moretto (PRB) e Thiago Silva (MDB) foram diagnosticados.

Leia mais:  Deputado Elizeu Nascimento participa de troca de comando do Batalhão de Trânsito Urbano e rodoviário

Já no Executivo estadual, além do governador Mauro Mendes (DE), foram infectados os secretários Gilberto Figueiredo (Saúde), Allan Kardec (Cultura), a secretária-adjunta Laice Souza (comunicação) e o chefe de gabinete do governador, ‘Beto 2 a 1’.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana