conecte-se conosco


Cidades

Rede pública municipal de Cuiabá terá mais de 600 novas vagas na Educação Infantil em 2019

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá vai abrir novas vagas na rede pública municipal de Educação em 2019. Ainda neste primeiro semestre serão entregues à população dois novos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), nos bairros Recanto do Sol e CPA III, totalizando 480 vagas. Outras 150 serão abertas em cinco unidades de creche. Ao todo, serão 630 novas vagas na Educação Infantil (0 a 5 anos), além das vagas na Educação Especial, modalidades onde a demanda é maior.

Para ampliar a capacidade de atendimento, a Secretaria de Educação publicou no dia 19 de dezembro, no Diário Oficial nº 1580, o Edital de Chamamento Público (003/208/GS/SME) para as unidades de ensino filantrópicas interessadas em atender de forma suplementar a demanda por creche e pré-escola, e as pessoas com deficiência. Os recursos são provenientes do Fundo Único Municipal de Educação (FUNED).

O secretário de Educação de Cuiabá, Alex Vieira Passos disse que outras medidas como um melhor gerenciamento das vagas existentes, obras de revitalização, manutenção e reconstrução, além da construção de novas unidades educacionais, serão intensificadas em 2019. “Medidas como estas tornaram possível que em 2018 fossem oferecidas à população 3.806 vagas nas unidades de creche e CMEIs (faixa etária de 0 a 3 anos e 11 meses) e 6.194, nas Escolas Municipais de Educação Básica (EMEBs), (de 4 a 14 anos) para o ano letivo de 2019”, disse Alex Vieira Passos.

Leia mais:  Prefeitura e Igreja Adventista alinham detalhes para Cantata de Natal

Para atender a demanda nos anos iniciais, as primeiras unidades de creche que terão sua capacidade de atendimento ampliada estão localizadas nos bairros Tijucal (Creche Helenita Paes de Assunção e Creche Mariuza do Carmo Ojeda); Paiaguás (Creche Inocêncio Leocádio da Rosa); Santa Laura (Creche Jamil Boutros Nadaf); e Morada da Serra (Creche Risoleta Neves).  Essas unidades receberão salas rápidas, a partir dos próximos dias. 

A construção de novas unidades educacionais, uma promessa do prefeito Emanuel Pinheiro à população cuiabana está sendo concretizada. Dois novos CMEIs serão entregues no aniversário de 300 anos da Capital. As unidades foram construídas com recursos do Governo Federal e contrapartida do Município. O CMEI Recanto do Sol, com investimento total de R$ 1.963.000 e o CMEI Lagoa Encantada, no CPA III, com valor estimado de R$ 2.305.000.

 

Futuro

Outras seis novas unidades de ensino já começaram a ser construídas no ano passado, os CMEIs dos bairros Voluntários da Pátria, Serra Dourada, Ribeirão do Lipa, Bela Vista, Doutor Fábio e Altos do Parque. Uma sétima unidade, cujo processo encontra-se na fase de licitação, deverá ser construída no bairro Aroeira. Serão mais de 1.500 novas vagas na Educação Infantil, até julho de 2020.

Leia mais:  Jardim Vitória recebe Mutirão da Limpeza pela segunda vez em 2018

O investimento, no valor total de R$ 18 milhões, contará com recursos do Governo Federal, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e contrapartida do Município.

Cinco das novas unidades serão do tipo 1, com 1.317,99 m2 de área construída e capacidade máxima para atender até 376 alunos em dois turnos (matutino e vespertino). A sexta unidade será do tipo 2, com 7.85,85 m2 e capacidade para máxima para atender até 188 alunos em dois turnos (matutino e vespertino).

Os CMEIs serão construídos dentro de um novo modelo proposto pelo programa Proinfância, do Governo Federal e receberão crianças de 0 a 5 anos e 11 meses, desde o Berçário e Maternal, que correspondem a creche 1, até o Jardim II, que corresponde a creche III.

“A gestão do prefeito Emanuel Pinheiro está promovendo um grande avanço na Educação, implementando ações que visam modernizar a estrutura física da rede, valorizando a comunidade escolar e buscando melhorar a qualidade do ensino no município. Essas iniciativas demonstram o quanto a gestão está comprometida em garantir o crescimento da educação básica em Cuiabá, por meio de políticas públicas efetivas, que assegurem a excelência nos serviços prestados à sociedade cuiabana”, destacou o secretário de Educação de Cuiabá, Alex Vieira Passos.

 

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Análise de proponentes ao Fundo Municipal de Cultura são abertas à sociedade

Publicado

por

Para dar mais transparência à seleção, os mais de 150 projetos proponentes ao edital do Fundo Municipal de Cultura terão a avaliação aberta à classe artística e toda sociedade em 2019. O processo, conduzido pelo Conselho Municipal de Cultura, teve início na quinta-feira (17), no Museu de Imagem e do Som de Cuiabá (MISC). Para este ano o aporte é de R$ 2,1 milhão, valor que supera em mais de três vezes os R$ 515 mil destinados ao setor em 2018.

O secretário de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo, destaca que a lisura no procedimento pôde ser observada desde as reuniões que definiram a aplicação dos recursos, realizadas com representantes da classe artística em outubro e novembro. Ele lembra que esta foi uma determinação do prefeito, Emanuel Pinheiro, com o propósito de democratizar o acesso aos recursos, escutando seus fomentadores desde o início do debate.

Outra novidade para este ano é que o trâmite também conta com a participação de técnicos convidados de cada um dos sete setores contemplados. “Nesta fase as pessoas podem apenas assistir ao trabalho. A análise fica a cargo dos conselheiros e técnicos exclusivamente. É uma maneira de dar transparência à avaliação, que também passa a ser mais objetiva”, diz Vuolo.

Leia mais:  Jardim Vitória recebe Mutirão da Limpeza pela segunda vez em 2018

De acordo com ele, cerca 60 projetos serão escolhidos ao longo do processo seletivo, que se estende até o dia 31. O número corresponde a quase o dobro de beneficiários em 2018, quando 31 proponentes foram escolhidos. Deste total, 24 projetos foram realizados e tiveram contas aprovadas. Outros seis estão em andamento e apenas um ainda não prestou contas.

O edital abrange os segmentos de artes visuais, audiovisual, cultura popular, folclore e artesanato, literatura e humanidades, música e patrimônio histórico. A cada um destes, será destinado o valor de R$ 300 mil, dividido entre projetos individuais e de cunho coletivo. “Para este segundo caso uma das prerrogativas previstas no documento é que a proposta atenda a programação para os 300 anos da Capital. Serão eventos e atividades que contarão nossa história por diferentes formas de expressão.”

Neste contexto é importante destacar o papel do Conselho Municipal de Cultura, que, além de fazer a avaliação, dará suporte e orientação aos proponentes ao longo da execução dos projetos.  É o que explica a conselheira Zilda Barradas. “Os projetos serão escolhidos imparcialmente, já que o método de pontuação não deixa espaço para subjetividade. Portanto, a medida em que os projetos descumpram critérios, eles perdem pontos.”

Leia mais:  Prefeitura e Igreja Adventista alinham detalhes para Cantata de Natal

Estão aptos a participar do processo seletivo proponentes, pessoas físicas ou jurídicas sem fins lucrativos, com atuação cultural comprovada, residentes em Cuiabá, que tenham apresentado propostas a serem realizadas no exercício de 2019, na Capital. O edital prevê ainda que os concorrentes exerçam função diretiva: de produção, gestão ou concepção artística; e/ou de relevância artístico-cultural no projeto.

Depois do fim das avaliações os candidatos terão até o dia 7 de fevereiro para entrar com recursos. Os vencedores do trâmite serão anunciados no dia 10 de fevereiro. Mais informações sobre os horários dos encontros no Misc podem ser obtidas pelo número (65) 3617-1261, da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana