conecte-se conosco


Carros e Motos

Range Rover Evoque feito no Brasil sairá de linha no fim do primeiro semestre

Publicado


undefined
Divulgação

Range Rover Evoque chegou a ser reestilizado em 2016, mas manteve bastante das linhas da versão original

Próximo do final do primeiro semestre a fábrica da Land Rover em Itatiaia (RJ) deixará de fabricar o SUV Evoque, uma vez que a nova geração chegará importada da Inglaterra, por preços que ficarão entre R$ 270 mil e R$ 320 mil. O encerramento da produção do estiloso utilitário esportivo será um marco, dada a importância que o carro teve quando o assunto é design.

 LEIA MAIS: Novo Range Rover Evoque é revelado e já chega ao Brasil em 2019

Estamos falando de um SUV que surpreendeu o mundo com seu desenho arrojado, quando foi apresentado em julho de 2010, quase igual ao protótipo LRX, que estreou no Salão de Detroit (EUA), em janeiro de 2008. O modelo conceitual do Range Rover Evoque
rompeu com o padrão conservador do segmento de utilitários esportivos, estabelecendo uma nova era no terreno dos SUVs. 

Todo o setor automotivo ficou supreso quando a versão de produção do Evoque foi apresentada, já que poucos acreditavam que a marca inglesa iria ter ousada o bastante para manter praticamente o mesmo desenho do LRX. E o ato de ousadia deu tão certo que o estilo do Evoque foi adotado em todo o restante da linha da Land Rover.

Leia mais:  Mercedes-Benz A35 AMG chega no segundo semestre com RS3 Sportback na mira

undefined
Divulgação

Traseira do Range Rover Evoque combina com o aspecto esportivo do carro, com vidro estreito e lanternas pequenas

O arrojo das linhas do Evoque foi explorado ao máximo. O carro teve versão esportiva, de apenas três portas. E até conversível. Ambas foram vendidas no Brasil e vinham com motor 2.0, turbo, movido a gasolina, de 240 cavalos e bons 34,7 kgfm. Foi desenvolvido em conjunto com a Ford, que o usou em algumas versões do sedã Fusion.

LEIA MAIS: Range Rover Sport HST estreia motor, 3.0 de 6 cilindros, eletrificado

O Evoque também é o Range Rover mais premiado da história, com mais de 200 conquistas ao redor do mundo, incluindo o “Melhor SUV
Compacto de 2016” em países como Alemanha, França, Espanha e Brasil. Desde o lançamentono mercado brasileiro, em 2011, mais de 25 mil unidades foram vendidas por aqui.

E o novo Range Rover Evoque?

O novo Range Rover Evoque será equipado com os mesmos motores disponíveis no Jaguar E-Pace
, ou seja, a gasolina, de 300 cv e flex, de 250 cv. Também estarão disponíveis versões a diesel, que chegam num segundo momento após o lançamento, previsto para julho.

Leia mais:  Comparativo: Toyota RAV4 Hybrid vs. Jeep Compass e Chevrolet Equinox

Entre outras novidades,  o SUV terá versões híbridas com possibilidade de carregamento na tomada (plug-in). Além disso, todas as versões com câmbio automático terão um inédito sistema híbrido leve. Através de um gerador integrado à correia do motor, armazena a energia em uma bateria sob o assoalho.

LEIA MAIS: Range Rover de mais de R$ 1 milhão chega com tudo o que dá em luxo

Segundo a Land Rover , com o uso de uma nova plataforma, foi possível melhorar algumas medidas. O entre-eixos cresceu 2 cm, enquanto a capacidade do porta-malas aumentou para 591 litros. Por fim, outra melhoria do  Range Rover Evoque 
é na capacidade de transpor alagamentos, de 50 cm para 60 cm. Veja  acima a galeria de imagens do novo SUV.

Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Laboratório afirma ter remédio contra Covid

Publicado

por

pcional e pode salvar vidas após ser aprovado pela agências reguladoras. Nós estamos trabalhando dia e noite para que esse produto seja aprovado e disponibilizado ao público”, disse Henry Ji em comunicado aos investidores.

Os testes foram conduzidos em laboratório, com o vírus in vitro. Agora, a Sorrento pretende pedir aos agentes reguladores da saúde nos Estados Unidos prioridade na liberação do medicamento, para que o remédio chegue o mais rápido possível à população.

De acordo com o laboratório, a fábrica em San Diego tem capacidade para produzir 200 mil doses do medicamento por mês. Antes mesmo da aprovação da droga, a Sorrento vai produzir 1 milhão de doses.

O anúncio foi bem recebido na bolsa Nasdaq, onde a empresa é listada. As ações da Sorrento estavam em alta de 161% na bolsa americana de tecnologia.

Comentários Facebook
Leia mais:  Manter ou matar o Gol? Eis o dilema da Volkswagen
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana