conecte-se conosco


Polícia

Quatro motoristas são presos por embriaguez ao volante em blitz conjunta em Juína

Publicado

Assessoria PJC | MT

Uma operação conjunta de fiscalização no trânsito foi realizada pela Polícia Judiciária Civil e Polícia Militar no município de Juína (735 km a Noroeste), no domingo (14). Durante a ação, na BR 170, foram abordados 50 veículos, sendo 04 pessoas presas por embriaguez ao volante.

Um dos detidos, N.O.L, 54, estava conduzindo uma caminhonete Toyota Hillux, com visíveis sinais de embriaguez. Submetido ao teste do etilômetro foi constatada a concentração de 0,51 MG/L de álcool no sangue.

Outro suspeito, S.P.S, 37, também conduzia uma caminhonete Hillux quando foi abordado pelos policiais. Devido ao estado ébrio ele não conseguiu assoprar o aparelho de etilômetro conforme fora orientado por diversas vezes. O homem apresentava olhos avermelhados, fala confusa, desequilíbrio das funções motoras e forte odor etílico.

O motociclista M.C.O, 31, foi detido após passar por exame que acusou a concentração de 0,51 MG/L, sendo preso em flagrante.

Mais um preso, L.F.A, 33, conduzia uma motocicleta Honda Broz, submetido ao etilômetro o resultado apontou concentração de alcool de 1,10 MG/L.

Leia mais:  Prevenção em espaços não escolares também é foco dos trabalhos da Polícia Comunitária

Os quatro conduzidos à Delegacia de Polícia de Juína foram autuados em flagrante pelo artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB): “conduzir veículo automotor sob a influência de álcool ou substância psicoativa”, sendo colocados à disposição do Judiciário.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Núcleo do Idoso passa a funcionar no prédio da 2ª DP do Carumbé

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana