conecte-se conosco


Cidades

Qualifica 300 será destaque em evento que conta com palestra de Maria da Penha

Publicado

O programa Qualifica Cuiabá 300 anos será destaque no evento promovido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), que celebra os 13 anos da Lei Maria da Penha. Intitulado como o “Colóquio dos 13 anos de Maria da Penha”, o circuito de palestras acontece nesta sexta-feira (09), a partir das 9h, no Teatro Zulmira Canavarros e conta com a presença da própria Maria da Penha.

A primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, terá assento no dispositivo principal em funcão de ser idealizadora do programa que leva cursos de qualificação profissional gratuito como a principal ação municipal no combate à violência doméstica.

“Nós temos dados que comprovam que desde a criação do Qualifica 300, a violência doméstica diminuiu na Capital, segundo o própria Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. Então, eu vejo a importância de todas as instituições estarem unidas para discutir o combate da violência doméstica, cada qual com suas ações, porém que somam em um corrente para combatermos essa questão”, elencou Márcia Pinheiro.

Leia mais:  Confraternização dos servidores entra na segunda semana de jogos

O Qualifica 300, popularmente conhecido, tem sido destaque nacional de política pública de combate à violência contra mulher. A primeira-dama Márcia Pinheiro, idealizadora do projeto, tem levado os resultados e as diretrizes do projeto em eventos de expressão nacional no intuito de apresentar como modelo de solução para amenizar os casos de violência doméstica.

“Discutimos em Brasília, recentemente, a violência doméstica e vimos que 6 a cada 10 mulheres vítimas de violência dependem financeiramente de seus maridos e nisso vem o nosso projeto que oferece capacitação em inúmeras áreas para que elas possam ser independentes financeiramente e não se sujeitarem a determinadas situações como violência verbal, psicológica, física, em casos extremos chegando até o feminicídio”, destacou.

O evento terá stand com alunas já formadas do Qualifica 300, que possuem empreendimentos de sucesso, após a pouco mais de 1 ano do término do cursos. Os cases de sucesso do programa são acompanhados pelos Centros de Referência em Assistência Social. O “Colóquio dos 13 anos de Maria da Penha” começa às 9h com abertura e segue com palestras proferidas por especialistas sobre o tema. A palestra com Maria da Penha será às 17h. 

Leia mais:  Valorização da pessoa idosa é reforçada na entrega da revitalização do CCI Maria Ignês

 

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

UFMT aponta bairros que apresentam casos de Covid-19 em Cuiabá

Publicado

por

O levantamento mostra que a região do Condomínio Florais é que apresenta maior incidência, com três casos, seguido pelos bairros Jardim Vitória e Jardim Itália, com dois casos cada um.

Um estudo realizado pelo departamento de geografia da Universidade Federal de Mato Grosso traz o levantamento dos casos confirmados de coronavírus na capital e aponta os bairros de incidência. O levantamento mostra que a região do Condomínio Florais é que apresenta maior incidência, com três casos, seguido pelos bairros Jardim Vitória e Jardim Itália, com dois casos cada um.

Os outros bairros que estão no mapa e apresentam casos são: Paiaguás, Morada da Serra, Morada do Ouro, Bela Vista, Santa Cruz, Jardim Imperial, Boa Esperança, Santa Cruz, Jardim Leblon, Bandeirantes, Quilombo, Duque de Caxias, Santa Rosa e Centro-sul.

De acordo com o levantamento, a distribuição espacial da Covid-19 em Cuiabá repete o padrão de difusão vistos em outras grandes cidades do país: o vírus chega pelas pessoas que estiveram em viagem a outros países ou a outros estados brasileiros, e é transmitido aos familiares e amigos que convivem com os infectados.

Leia mais:  Unidade educacional recebe visita de helicóptero do CIOPAER em comemoração ao Dia das Crianças

Segundo o estudo, que é em parceria com Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, no município, como em outras localidades, a doença ainda tem atingido populações de áreas com renda média ou alta.

Há a preocupação de que o vírus passe a circular entre as pessoas de áreas socialmente desfavorecidas, onde muitas vezes o convívio, mesmo em período de isolamento social, é muito mais próximo devido a alta densidade demográfica destas localidades.

Segundo o estudo, em bairros de classe média, normalmente as casas são mais afastadas, com cômodos que permitem o isolamento da pessoa doente. Em muitas residências de áreas pobres não há cômodos que permitam o isolamento completo, o que facilita o contágio por parte daquelas pessoas residentes no mesmo local.

O levantamento mostra que na capital do estado há um crescimento médio diário de 25% do número de casos. O número passou de 5 para 25 casos em apenas 10 dias.No dia 31 de março eram 16 bairros com casos na cidade, e a maior parte das pessoas doentes não sabiam informar o contato de origem, ou seja, onde foi infectado. Esses casos são caracterizados como transmissão comunitária.

Leia mais:  Confraternização dos servidores entra na segunda semana de jogos

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana