conecte-se conosco


Polícia

Quadrilha sequestra e atira em trabalhadores ao confundi-los com membros de facção em MT

Publicado

Por G1 MT

Quatro trabalhadores foram sequestrados por uma quadrilha no Bairro da Manga, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, na noite dessa quarta-feira (9). Três deles foram alvejados por tiros de pistola e um conseguiu fugir.

De acordo com a Polícia Militar, as vítimas contaram que se mudaram para Mato Grosso recentemente para trabalhar em uma empresa de energia solar.

Segundo eles, quatro homens armados invadiram a casa onde moram e questionaram se eles pertenciam a uma facção criminosa. Mesmo negando, a os homens foram sequestrados e levados para uma região de mata na BR-163, sentido Jangada.

A polícia informou que, no local, os trabalhadores sofreram agressões e foram obrigados a ficarem ajoelhados. Em seguida, levaram vários tiros.

Uma equipe da Rota do Oeste, concessionária que administra o trecho da BR-163, encontrou uma das vítimas caídas às margens da rodovia com três perfurações de arma de fogo na região das pernas. Ela recebeu atendimento e médico e informou onde estavam os companheiros.

Leia mais:  Polícia Civil prende último envolvido em roubo a residência na Capital

Foi solicitado o apoio das demais viaturas da polícia e, após a chegada do apoio, os policiais entraram no matagal e localizaram mais dois trabalhadores com ferimentos de tiros nas pernas, costas e região pélvica. Um dos homens também estavam com perfuração de arma de fogo no rosto.

Após a chegada do apoio da equipe da força tática, foi localizada a quarta vítima, que tinha apenas ferimentos no corpo, mas não foi atingida por tiros.

Os trabalhadores foram encaminhados ao Pronto Socorro de Várzea Grande e Cuiabá, onde estão internados.

A polícia fez rondas na região, mas não conseguiu localizar os autores do crime.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Jovem para carro em oficina, desce vomitando sangue e morre

Publicado

Um homem de 27 anos, identificado como Thiago Vinicius de Jesus, morreu na tarde desta terça-feira (22) após passar mal na porta de uma oficina na avenida Miguel Sutil, em Cuiabá. De acordo com testemunhas, a vítima parou o carro e saiu vomitando sangue. Uma testemunha ainda afirmou que Thiago segurava um copo sujo de sangue. A polícia investiga a suspeita de envenenamento.

Segundo informações da Polícia Civil, Thiago estava dirigindo e, por volta das 17h30, parou em frente a uma oficina e começou a vomitar sangue. As pessoas que estavam por perto acharam que ele estava baleado e deitaram o homem no chão.

Logo ligaram para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que orientou os populares a realizar manobras de reanimação na vítima. Mesmo com a chegada dos profissionais de saúde no local, Thiago não resistiu e morreu.

A hipótese de que ele tinha sido baleado foi descartada pela equipe médica que atendeu a ocorrência.

Durante necropsia, não foi localizado nenhum sinal de violência externa. Peritos coletaram material para exame toxicológico para apurar a suspeita de envenenamento. Também será realizado o exame histopatológico (análise laboratorial dos órgãos e tecidos para verificar se havia alguma doença preexistente).

Leia mais:  Polícia Civil incinera drogas em Colíder

Polícia Civil aguarda resultado dos laudos para dar andamento às investigações.

PASSAGEM CRIMINAL

Thiago usava tornozeleira eletrônica. De acordo com informações do site do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, ele não tinha nenhuma condenação e respondia a apenas um processo. Ele foi denunciado por tráfico em dezembro do ano passado. Em setembro de 2019, ele foi preso por policiais militares com cerca de 400 gramas de maconha.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana