conecte-se conosco


Polícia

Quadrilha sequestra e atira em trabalhadores ao confundi-los com membros de facção em MT

Publicado

Por G1 MT

Quatro trabalhadores foram sequestrados por uma quadrilha no Bairro da Manga, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, na noite dessa quarta-feira (9). Três deles foram alvejados por tiros de pistola e um conseguiu fugir.

De acordo com a Polícia Militar, as vítimas contaram que se mudaram para Mato Grosso recentemente para trabalhar em uma empresa de energia solar.

Segundo eles, quatro homens armados invadiram a casa onde moram e questionaram se eles pertenciam a uma facção criminosa. Mesmo negando, a os homens foram sequestrados e levados para uma região de mata na BR-163, sentido Jangada.

A polícia informou que, no local, os trabalhadores sofreram agressões e foram obrigados a ficarem ajoelhados. Em seguida, levaram vários tiros.

Uma equipe da Rota do Oeste, concessionária que administra o trecho da BR-163, encontrou uma das vítimas caídas às margens da rodovia com três perfurações de arma de fogo na região das pernas. Ela recebeu atendimento e médico e informou onde estavam os companheiros.

Leia mais:  Polícia Civil cumpre 10 mandados em investigações de homicídios na região metropolitana

Foi solicitado o apoio das demais viaturas da polícia e, após a chegada do apoio, os policiais entraram no matagal e localizaram mais dois trabalhadores com ferimentos de tiros nas pernas, costas e região pélvica. Um dos homens também estavam com perfuração de arma de fogo no rosto.

Após a chegada do apoio da equipe da força tática, foi localizada a quarta vítima, que tinha apenas ferimentos no corpo, mas não foi atingida por tiros.

Os trabalhadores foram encaminhados ao Pronto Socorro de Várzea Grande e Cuiabá, onde estão internados.

A polícia fez rondas na região, mas não conseguiu localizar os autores do crime.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Servidores da Segurança Pública participam de capacitação para operacionalização drones

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana